Seguir o O MINHO

Braga

Lucky Star – Cineclube de Braga celebra 200 projeções de cinema

Associação Cinema em Ação leva filmes e debates às escolas

em

Foto: DR

O Lucky Star – Cineclube de Braga celebra, esta terça-feira, às 19:00 a sua duocentésima sessão cinemática, com a apresentação do filme “Espelho Mágico” de Manoel de Oliveira, na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva. A entrada é gratuita.

O projeto, que vai no sexto ano de atividade pois promovem desde 2016 o cinema em Braga, deriva da paixão pelo cinema de João Palhares, licenciado em Cinema pela Universidade da Beira Interior, e José de Oliveira, com bacharelato no Curso de Cinema e Vídeo e licenciatura no Curso de Cinema e Audiovisual.

O projeto bracarense – dizem a O MINHO – tem como principal objetivo o de “manter a sétima arte presente e acessível aos amantes de cinema, no distrito de Braga”.

Teve início em Dezembro de 2015, com a ideia de ministrarem um pequeno curso sobre John Carpenter, um realizador americano, mas, “devido à falta de inscrições que eram necessárias para o seu arranque, o curso em si não foi realizado”. Apesar disso, os filmes incluídos no programa do curso tiveram lugar em janeiro de 2016, numa sessão inaugural que contou com a presença do realizador português Pedro Costa, internacionalmente reconhecido.

Em 2016, deu-se então início ao Cineclube, e durante os dois anos seguintes, o seu programa integrou nomeadamente cinema americano, sendo cada sessão apresentada com uma folha de sala, a qual – sublinham os dois cinéfilos – “permite aprender a história por trás da obra e do realizador em apresentação, escrita pelos membros fundadores”. Folhas que mais tarde, foram compiladas, servindo para a publicação de um livro.

Cartaz

Cinema em Ação

A seguir, João Palhares e José Oliveira criaram a associação ACINAC – Associação Cinema em Ação, para servir de apoio ao cineclube, e também para dar formações em escolas secundárias, como sucedeu este mês de Maio de 2021 em Braga e Vila Verde, e também na Escola Básica de Mosteiro e Cávado onde foram exibiram filmes com o intuito de os debater com os jovens, e de trabalhar na edição de livros sobre cinema.

Ao longo do caminho foram-se estabelecendo em espaços, através de parcerias, que lhes permitiram realizar as suas sessões semanais, nomeadamente a TOCA no Braga Shopping, a antiga cooperativa Velha-a-Branca, a Casa do Professor e a Biblioteca Lúcio de Craveiro, onde hoje reside o Cineclube.

Contam com o apoio financeiro da Câmara Municipal de Braga e do ICA – Instituto do Cinema e do Audiovisual, que fazem parte dos “alicerces que ajudam a manter o projeto em pé”. Mantêm também desde 2018 uma parceria com o Encontros da Imagem, o festival internacional bracarense de fotografia e artes visuais internacional,, que lhes possibilitou contactar realizadores tais como Luís Alves de Matos e Mário Fernandes.

Filmes não-comerciais

O programa de filmes que o Lucky Star apresenta varia em género e em tempo, mas com o sentido de dar algo não comercial, que já em si é bastante presente, à comunidade”.

“Pensamos mais em termos de ciclos temáticos e tentamos pôr também a história do cinema em perspetiva e em diálogo com filmes mais recentes”, afirma um dos fundadores.

O projeto participa nos trabalhos da candidatura de Braga a Capital Europeia da Cultura, em 2027.

Pedro Moreira

Populares