Seguir o O MINHO

Braga

Loja Continente junto a rotunda em Vila Verde aprovada com muita polémica

PSD diz que PS se absteve, socialistas dizem que votaram contra

em

Foto: O MINHO

A Câmara Municipal de Vila Verde aprovou, segunda-feira, com os votos favoráveis dos vereadores do PSD e contra dos dois vereadores do PS, a proposta de construção de um hipermercado da marca Continente na zona da Rotunda de Bom Retiro, junto à EN 308, um investimento de oito milhões de euros que prevê contratar 70 funcionários.

No entanto, a maioria do PSD diz que os socialistas se abstiveram e, na terça-feira, quiseram alterar o sentido de voto, o que não foi aceite, pelo que, na minuta da ata, vai constar que se abstiveram.

O vereador José Morais afirmou que o voto do PS foi contra na reunião de segunda-feira e na que se realizou esta tarde, como continuação da de ontem. “Não é o PSD que vota pelo PS. O nosso voto foi contra e tenho documentos que o provam”, assegura.

Câmara chumba loja Continente em Vila Verde

O presidente da Câmara, António Vilela, disse, por seu turno, que os dois vereadores da oposição se abstiveram, conforme ficou registado na minuta da ata pelo secretário da Câmara.

Outra fonte camarária adiantou que José Morais tentou inverter o sentido de voto, mas tal não era possível dado que a reunião terminou às 13:00 de segunda-feora, estando marcada para terça-feira, às 17:30, uma pequena sessão de assinatura de documentos. “Abstiveram-se, esta é que é a verdade”, assegura.

José Morais afirma que, em nenhuma minuta ou ata, pode aparecer que o PS se absteve, e ameaça recorrer ao Ministério Público se tal acontecer: “Eles que digam o que quiserem. Votámos contra e fizemos uma declaração para a ata”.

Conforme O MINHO noticiou, a obra é da empresa Kebramatix, do grupo DST, e tem parecer positivo da Infraestruturas de Portugal. O grupo adquire o terreno, constrói e aluga o espaço ao Continente por um período longo, pelo menos 50 anos.

Moradores contra nova loja Continente em Vila Verde

Inicialmente, os serviços técnicos da Câmara emitiram um parecer no sentido de não permitir a construção do hipermercado se a entrada e saída de automóveis confrontasse com a rotunda, uma das mais movimentadas da vila, pelo que, a entrada e saída de carros iria sobrecarregar o tráfego na zona, podendo mesmo ser causadora de acidentes.

Face às críticas e aos reparos camarários, a firma corrigiu o projeto de modo a que os acessos para entradas e saídas fiquem situados na Estrada Nacional N308 (Rua João da Silva Pereira, cerca de 50 metros a norte da rotunda, em direção a Gême/Sabariz) e na Avenida Dr. António Ribeiro Guimarães (na ligação da rotunda ao complexo de lazer e escolas).

Esta alteração não satisfaz os críticos. “Um acrescento de 50 metros na entrada não altera nada. Dá para cinco ou seis carros, ou seja, não impede o entupimento da via”, argumentam.

O futuro Continente – Bom Dia, que, se for aprovado, deve estar pronto antes do Natal, terá uma área bruta de construção superior a 3.000 m2, ficando dotado de áreas de estacionamento para 115 automóveis, dos quais 98 em parque subterrâneo.

Populares