Seguir o O MINHO

Ave

Livro “A Inocência das Facas” apresentado sábado em Famalicão

em

O livro “A Inocência das Facas”, cujas vendas revertem a favor do núcleo da Cruz Vermelha da Trofa, é apresentado sábado pelas 18:00 na biblioteca Camilo Castelo Branco, em Famalicão.

Esta obra é alusiva ao tema da violência e abre com um texto de José Saramago que David Pintor ilustra, um modelo que se desenrola ao longo do livro com textos e ilustrações em pares: as palavras de um escritor encontram uma representação gráfica nas cores e nos traços de um ilustrador.

“Um livro para ver e pensar temas que muitas vezes nos recusamos a ver e a pensar. Uma obra que persegue a construção de um mundo mais civilizado e habitável”, refere a apresentação da obra.

Além do Nobel da Literatura, José Saramago, o livro reúne textos e ilustrações de Filipa Leal, João Vaz de Carvalho, Manuel Jorge Marmelo, Raquel Patriarca, Cristina Valadas, Válter Hugo Mãe, Inês Fonseca Santos, entre outros autores.

Anúncio

Famalicão

Acidente corta túnel em Famalicão

Túnel da Avenida Carlos Bacelar

em

Foto: BV Famalicenses

Uma colisão entre duas viaturas, ao início desta tarde de sábado, provocou ferimentos numa pessoa e cortou o trânsito no túnel da Avenida Dr. Carlos Bacelar, na cidade de Famalicão.

Segundo informações recolhidas junto dos Bombeiros Famalicenses, a vítima foi transportada para o Hospital de Famalicão com ferimentos considerados ligeiros.

O alerta foi dado pelas 13h43, segundo a página da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, mobilizando uma ambulância dos Bombeiros Famalicenses e vários voluntários que se encontravam no quartel, a poucos metros do sinistro.

Pelas 14:55 deste sábado, o trânsito encontra-se ainda condicionado naquele túnel devido a limpeza de via efetuada pelos Bombeiros Famalicenses.

A PSP registou a ocorrência.

Continuar a ler

Guimarães

Colisão em Guimarães faz três feridos

EN 105

em

Foto: Ana Mendes

Três pessoas ficaram feridas na sequência de uma colisão rodoviária, ao início da manhã deste sábado, em Conde, Guimarães.

O sinistro deu-se na Estrada Nacional 105, pouco depois das 8:00 horas desta manhã.

Ao local acorreram os Bombeiros de Vizela com três ambulâncias.

As vítimas sofreram ferimentos ligeiros e foram transportadas para o Hospital de Guimarães.

A GNR registou a ocorrência.

Continuar a ler

Famalicão

Ministro anuncia segundo ‘supercomputador’ do país a ser instalado em Famalicão

Potencia nas áreas de cura e prevenção do cancro, mobilidade, sustentabilidade e previsão climáticas

em

Foto: DR

O ministro da Ciência anunciou esta sexta-feira um segundo supercomputador para Portugal “já em 2020”, que ficará instalado em Vila Nova de Famalicão, onde está o BOB, a primeira máquina do género em Portugal.

Manuel Heitor fez o anúncio durante uma intervenção em Braga, na Universidade do Minho (UMinho), na conferência “Create Knowledge. Foster Change: Towards a New Decade of Joint Achievements”, na qual explicou as vantagens dos supercomputadores, apontando o aproveitamento daquelas máquinas em áreas como cura e prevenção do cancro, mobilidade, sustentabilidade e previsão climáticas.

À margem da conferência, coube ao representante da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), Nuno Rodrigues, explicar o processo para instalar o novo supercomputador.

“Está-se a tratar do concurso público para o funcionamento da máquina, o Deucalion. O objetivo é termos a máquina instalada e a funcionar no final de 2020”, reafirmou.

Sobre a supercomputação, Manuel Heitor, apontou o BOB como um “exemplo da supercomputação verde”, explicando que o supercomputador pode ser útil para a busca da cura do cancro, identificação precoce de tumores, previsão do clima e alterações climáticas, ondas de calor ou de frio, entre outras funcionalidades.

O BOB, nomeado assim em honra do seu criador Robert A. Peterson, da Universidade do Texas em Austin (UT Austin), está instalado na freguesia de Riba de Ave, em fase de testes e vai “abrir ao público” em janeiro, adiantou ainda o governante.

A opção de instalar o BOB em Portugal serve ainda com “prova” da capacidade do país no uso de energias renováveis: “A supercomputação tem uma pegada ecológica muito grande, porque as máquinas têm que ser arrefecidas e por isso precisa de muita energia para o ar condicionado”, explicou Manuel Heitor.

“Portugal tem uma tradição importante na integração de energias renováveis e por isso mesmo é que este supercomputador foi instalado em Riba de Ave, num centro da REN, em colaboração com a EDP para novos sistemas e tecnologias para o que é chamado a supercomputação verde, ou seja a supercomputação alimentada a energias renováveis”, finalizou.

Continuar a ler

Populares