Seguir o O MINHO

Liga Europa

Treinador do Basaksehir destaca maior experiência europeia do SC Braga

em

Foto: Istambul Basaksehir FK

O treinador do Basaksehir, Abdullah Avci, frisou hoje a maior experiência internacional do Sporting de Braga, mas notou que o jogo de quinta-feira, da segunda jornada do grupo C da Liga Europa de futebol, começa empatado.


Treinador do Basaksehir. Foto: Istambul Basaksehir FK

O Braga foi fundado em 1921 e tem história de 96 anos, tem bastante experiência nas competições europeias, em 2011 foi à final da Liga Europa, por exemplo. Mandámos um treinador adjunto à Alemanha para assistir o jogo com o Hoffenheim [triunfo dos minhotos por 2-1] e o Braga joga de forma compacta, a distância entre linhas é muito curta”, analisou.

O técnico notou que, apesar de estar pela primeira vez na fase de grupos da Liga Europa, o Basaksehir “já tem jogadores experientes a este nível internacional”, mas atribuiu o favoritismo aos portugueses, lembrando também a sua condição de cabeça de série no sorteio.

“Tem 13 jogadores brasileiros, são muito talentosos, uma média de 25 anos, mas o jogo começa 0-0”, notou.

O experiente avançado Emmanuel Adebayor está lesionado e vai falhar o jogo de quinta-feira, revelou o técnico.

“Esperemos que recupere para o campeonato turco porque é um jogador importante para nós”, disse.

Os minhotos vêm de um triunfo na Alemanha na primeira jornada e lideram o grupo C, enquanto os turcos, onde milita o ex-‘arsenalista’ Mossoró, empataram em casa na primeira ronda com o Ludogorets (0-0), da Bulgária.

Também presente na conferência de imprensa de antevisão da partida, Mossoró agradeceu “todo o carinho” que tem recebido e disse esperar “um jogo complicado” diante de “um adversário muito forte”.

“O Braga nos últimos quatro jogos tem três vitórias, na Liga Europa começou muito bem vencendo fora. É muito forte em casa, conheço muito bem [a forma de jogar], mesmo que a equipa seja totalmente diferente da minha época, não mudou a forma de jogar, muito agressiva, começa com muita pressão”, disse.

Instado a comparar este Sporting de Braga com aquele em que jogou durante cinco temporadas, Mossoró frisou que são equipas “totalmente diferentes”.

“Esta equipa está no início da época ainda, mas tem jogadores de valor. A nossa equipa na altura era muito experiente, demorou um ou dois anos para formar a base daquela equipa forte tanto na Europa como no campeonato”, disse.

Para Mossoró, de 34 anos, “o Braga agora está muito melhor que no início da época, está a jogar solto, mas o ‘play-off’ foi um pouco complicado, não foi fácil passar”.

“Sabemos que vai ser difícil, mas estamos preparados para fazer um grande jogo aqui”, concluiu.

Sporting de Braga, primeiro classificado, com três pontos, e Basaksehir, segundo, com um, defrontam-se na quinta-feira, às 20:05, no estádio Municipal de Braga, jogo que será arbitrado por Matej Jug, da Eslovénia.

Anúncio

Futebol

“O Papa tem corona”: Adeptos do Rangers criticados por cânticos anti-católicos em Braga

Polémica

em

Foto: Rangers FC

“O Papa tem corona[vírus], espero que ele morra”. Este cântico entoado por alguns adeptos escoceses do Rangers, ouvido no final do jogo com o Braga, está a provocar reações negativas na comunidade católica e na imprensa inglesa, havendo já quem apelide o comportamento de “imbecil” [ver aqui o vídeo].

Um grupo de adeptos escoceses, já depois do jogo da segunda-mão dos 16 avos da Liga Europa, na passada quarta-feira, resolveu entoar cânticos anti-católicos direcionados ao Papa Francisco, depois de ter sido tornado público que o sumo pontífice estaria doente.

O cântico, cuja melodia é conhecida em Portugal pelo nome “Ele é um bom companheiro, ninguém o pode negar”, terá sido entoado ao longo de dois dias, em Braga, no Porto, Lisboa e até dentro de um avião.

Um desses momentos foi registado em formato vídeo por outros adeptos e está a causar mau estar entre a comunidade católica, num país onde o sectarismo político e futebolista está intrinsecamente ligado à religião, dada a conotação do Rangers com a religião protestante e do Celtic (eternos rivais) com a católica.

O responsável pelo grupo Nil by Mouth, principal associação que luta pelo anti-sectarismo na Escócia, criticou estes cânticos, apelidando o comportamento dos adeptos como “imbecil”.

Segundo Dave Scott, porta-voz da associação, classificou os cânticos como “tristes, intolerantes e imbecis”. “Estas pessoas estão completamente desfasadas do século XXI e são uma vergonha para o clube que dizem apoiar”, disse, citado pelo jornal Daily Star.

Recorde-se que o Papa Francisco cancelou serviços religiosos depois de se ter sentido indisposto, numa altura em que Itália luta já contra quatro focos diferentes de pandemia do Covid-19, também conhecido como coronavírus. Este sábado, o Santo Padre voltou a cancelar os compromissos apontados.

Durante uma viagem de avião, adeptos do Rangers foram filmados a cantar palavras de ódio, como “odiámos católicos, toda a gente odeia católicos romanos” ou “Dundee, Hamilton, f*** o Papa e o Vaticano”.

Desconhece-se se estes adeptos vão ser responsabilizados por alguma entidade do futebol, política ou religiosa.

Continuar a ler

Futebol

“Estádio de Braga é horrível”, diz Peter Crouch

Liga Europa

em

Foto: DR / Arquivo

O antigo internacional inglês Peter Crouch analisou o jogo que opôs SC Braga aos escoceses do Rangers, realizado na passada quarta-feira, e apelidou o Estádio Municipal de Braga como um lugar “horrível e inesquecível (no mau sentido)”.

Num artigo de opinião publicado esta sexta-feira no jornal britânico Daily Mail, o antigo goleador de equipas como Liverpool e Tottenham destaca a “difícil tarefa” dos escoceses, ao levar de vencida os Gverreiros do Minho.

“Acho que um dos resultados mais surpreendentes da semana europeia foi a vitória do Rangers em Braga. Já joguei naquele estádio e acho-o horrível, um lugar inesquecível”, salientou o ex-avançado de 39 anos, vencedor de uma Liga dos Campeões (2005) pelo Liverpool.

A 23 de outubro de 2008, o inglês jogava no Portsmouth, equipa que se deslocou a Braga para a primeira jornada do Grupo E da extinta Taça UEFA, num grupo que contava ainda com AC Milan, Wolfsburgo e Heerenveen.

O SC Braga, treinado por Jorge Jesus, já havia conquistado a Taça Intertoto, e foi com alguma facilidade que arrumou os ingleses com três golos sem resposta – marcara Alan, Renteria e Luís Aguiar. Do lado dos ingleses brilhavam estrelas como Crouch, Sol Campbell e David James.

“Aquele estádio, parecia que alguém o tinha enfiado ao lado de uma montanha”, descreve o avançado inglês, achando “curioso” não existirem adeptos atrás das balizas.

“O facto do Rangers ir a Braga e vencer contra todas as probabilidades, foi fantástico. Deu ao Steven Gerrard [ex-companheiro no Liverpool] um grande impulso”, vincou.

Crouch recorda que o Liverpool, em 2005, não era a melhor equipa em prova na Liga dos Campeões, mas isso não impediu Gerrard [na altura capitão] de erguer o troféu no final. “Porque não voltar a erguer um troféu este ano?”, desafiou.

O SC Braga foi eliminado pelos escoceses do Rangers nos 16 avos da Liga Europa, com um agregado total de 2-4, depois de ter estado a vencer por 2-0 durante a primeira-mão, em Glasgow.

Continuar a ler

Futebol

Portugal sem equipas nos ‘oitavos’ da Liga Europa pela primeira vez desde 1978/79

Liga Europa

em

Foto: Divulgação / SC Braga

O futebol português ficou hoje fora dos ‘oitavos’ das taças europeias de futebol, cenário que acontece pela primeira vez desde a longínqua temporada de 1978/79, há mais de quatro décadas.

Benfica, FC Porto e Sporting juntaram-se a Sporting de Braga e deixaram Portugal sem qualquer equipa nos oitavos de final da Liga Europa, depois do Vitória de Guimarães ter ‘tombado’ na fase de grupos e de já não haver representantes lusos na ‘Champions’.

Na principal competição, em que os ‘oitavos’ seguem a meio, cumprida a primeira mão, os ‘dragões’ foram eliminados na terceira pré-eliminatória e os ‘encarnados’ na fase de grupos.

Desta forma, Portugal, que era o país mais representado nos 16 avos de final da Liga Europa, não tem qualquer representante no ‘top 16’ das competições europeias, interrompendo um ciclo de 40 anos, iniciado em 1979/80.

A época de 1978/79 tinha sido a última sem formações nacionais nos ‘oitavos’, numa temporada em que competiram as mesmas quatro equipas que estiveram nos 16 avos de final da segunda competição da UEFA em 2019/20.

Então, o FC Porto foi eliminado pelo AEK Atenas na primeira ronda da Taça dos Campeões Europeus (1-6 fora e 4-1 em casa) e o Sporting caiu na mesma fase da Taça dos vencedores de Taças perante o Banik Ostrava (dois desaires por 1-0).

Na Taça UEFA, Benfica e Sporting de Braga passaram a primeira ronda, mas caíram na segunda, correspondente aos 16 avos de final, os ‘encarnados’ face ao Borussia Mönchengladbach (0-0 em casa e 0-2 fora, após prolongamento) e os ‘arsenalistas’ frente ao West Bromwich (0-2 em casa e 0-1 em Londres).

Depois dessa temporada, e até 2018/19, Portugal conseguiu colocar sempre pelo menos uma equipa no ‘top 16’, entre Taça e Liga dos Campeões, Liga Europa, Taça UEFA e Taça das Taças, com um recorde de quatro em 1987/88 e 1993/94.

Na última vez, o FC Porto chegou às meias-finais da Liga dos Campeões e o Benfica à mesma fase da Taça das Taças, o Boavista atingiu os quartos de final da Taça UEFA e, na mesma competição, o Sporting caiu na terceira eliminatória.

Os piores registos, com apenas um representante luso nos últimos 16, datavam de 1980/81, 1984/85, 1988/89, 1997/98 a 2000/01, 2005/06 e 2014/15.

Continuar a ler

Populares