Seguir o O MINHO

Futebol

Liga Europa: João Carlos Teixeira e Alexandre Guedes fora dos inscritos do Vitória

Liga Europa

em

Foto: DR / Arquivo

O médio João Carlos Teixeira e o avançado Alexandre Guedes estão de fora da lista principal do Vitória Sport Club (SC) para a fase de grupos da Liga Europa de futebol, com 22 inscritos, após utilização frequente nas pré-eliminatórias.

Após terem cumprido cinco jogos e marcado um golo cada um nas eliminatórias com Jeunesse Esch (Luxemburgo), Ventspils (Letónia) e FCSB (Roménia), os dois futebolistas não vão disputar nenhum jogo do grupo F, de setembro até dezembro, tal como os médios André André, Wakaso e Joseph, lesionados, e o extremo Ola John, inscrito para o ‘play-off’ com os romenos.

Em sentido inverso, os três últimos reforços anunciados pelo clube minhoto, o médio Lucas Evangelista e os avançados Marcus Edwards e Léo Bonatini, constam no lote de eleitos, tal como o médio Mikel Agu, reforço oriundo do FC Porto, que superou recentemente uma lesão muscular.

Além da lista principal, os vimaranenses elaboraram ainda a lista B, com 13 jogadores formados localmente, entre os quais André Almeida, médio de 19 anos utilizado pelo treinador Ivo Vieira em três dos desafios das pré-eliminatórias europeias.

O Vitória disputa o primeiro jogo do Grupo F em 19 de setembro, na Bélgica, frente ao Standard de Liège, e o sexto e último em 12 de dezembro, na Alemanha, com o Eintracht Frankfurt, tendo ainda como adversário o Arsenal, de Inglaterra.

Lista de 22 jogadores da lista A:

– Guarda-redes: Douglas, Miguel Silva e Miguel Oliveira.

– Defesas: Sacko, Victor Garcia, Tapsoba, Pedro Henrique, Bondarenko, Frederico Venâncio, Florent e Rafa Soares.

– Médios: Al Musrati, Mikel Agu, Pepê, Dénis Poha e Lucas Evangelista.

– Avançados: Rochinha, Marcus Edwards, Davidson, Léo Bonatini, Bruno Duarte e André Pereira.

Anúncio

Futebol

SC Braga perde em Setúbal e já não vence na Liga há quatro jogos

Crise de resultados no campeonato

em

Foto: Twitter SC Braga

Um golo solitário do marroquino Hachadi garantiu esta sexta-feira o primeiro triunfo do Vitória de Setúbal, frente o Sporting Clube (SC) de Braga (1-0), em jogo da quinta jornada da I Liga de futebol, no Estádio do Bonfim, em Setúbal.

De uma assentada, a equipa sadina não só conseguiu marcar o primeiro golo no campeonato, após 434 minutos, como também assegurou o primeiro triunfo, após três empates e uma derrota.

Por seu lado, os arsenalistas, que arrancaram a prova com um triunfo, já vão em quatro jogos sem ganhar, incluindo três derrotas, duas delas seguidas, pois, antes da paragem para as seleções, tinham perdido em casa com o Benfica por 4-0.

Começou melhor na partida o Braga, mais dominador, mas o melhor que conseguiu na etapa inicial foram dois remates de João Novais, aos 18 e 25 minutos, e um tiro cruzado de Ricardo Horta ao poste, aos 37.

Aos bracarenses faltou-lhes clarividência para chegar ao golo nas poucas vezes em que se acercaram com algum perigo da baliza sadina.

O Vitória de Setúbal mostrou grande dificuldade no jogo ofensivo, deixando perceber porque ficou em branco nas primeiras quatro jornadas, mas tentou responder aos bracarenses em jogadas de contra-ataque, embora sem criar perigo junto à baliza de Matheus.

Apesar de tudo, a equipa sadina ainda conseguiu um bom remate, por Nuno Valente, aos 33 minutos, mas que saiu à figura e sem dificuldades de maior para o guarda-redes bracarense.

O nulo que se verificava ao intervalo no Estádio do Bonfim não escandalizava, apesar do sinal mais do Braga.

Na etapa complementar, acentuou-se do domínio dos guerreiros, remetendo a equipa sadina para o seu meio-campo e foi criando sucessivas oportunidades para se adiantar no marcador, mas a defensiva do Vitória, com maior ou menor dificuldade, ia retardando o golo bracarense, que parecia iminente.

Mas, sem merecer, foi o Vitória de Setúbal que acabou por surpreender a equipa bracarense, aos 75 minutos, com Hachadi a marcar um golo inesperado, após uma grande confusão na pequena área do Braga.

O lance do golo começou com um cruzamento de Zequinha, que tinha entrado pouco antes para o lugar de Carlinhos, a que Mansilla correspondeu com o remate de cabeça para defesa incompleta de Matheus.

O marroquino Hachadi, que também tinha entrado para o lugar de Guedes, aproveitou a confusão que se gerou para fazer o primeiro golo sadino desta época e colocar o Vitória de Setúbal a vencer.

O Braga ainda tentou responder, mas a equipa de Sá Pinto nunca conseguiu afinar a pontaria e foi esbanjando algumas oportunidades para chegar à igualdade.

O triunfo do Vitória de Setúbal premeia o acerto defensivo da equipa sadina e a boa prestação do guarda-redes Makaridze e penaliza a falta de eficácia dos bracarenses, de quem se esperava mais, frente a um Vitória de Setúbal com grandes limitações, compensadas com uma grande determinação.

Declarações dos Treinadores

Sandro Mendes (treinador do Vitória de Setúbal): Fizemos um golo, não sofremos nenhum, qual é a injustiça.

Sabíamos que era um jogo difícil, demos mais posse de bola ao Braga, soubemos sofrer. Felizmente, hoje conseguimos fazer o que não fizemos noutros jogos. Marcámos um golo e ganhámos.

O Vitória de Setúbal tem um grupo fantástico. Parabéns aos meus jogadores pelo que fizeram. O Vitória que eu quero é um Vitória a ganhar.

Não trago o jogo feito de casa. As substituições foram feitas em função do que o jogo ditou. Quando os jogadores entram e resulta, o treinador é muito bem. Quando não resulta é muito mau.

Criou-se uma nuvem negra à volta deste grupo não sei porquê. Mas, este grupo trabalha. Depois do que têm ouvido, fazer um golo foi fantástico. Os jogadores e a equipa técnica que cá estão são os mesmos da semana passada”.

– Ricardo Sá Pinto (treinador do SC Braga): “Foi um jogo marcado pela superioridade do Braga.

Fomos melhores no jogo ofensiva, na posse de bola, na chegada, na criação de diversas situações, que, com alguma assertividade, poderiam ter sido transformadas em golos.

Previa-se que a nossa equipa ia sair daqui com os três pontos, pelo que já tínhamos feito na primeira parte, e pelo que fizemos depois na segunda parte, mas o futebol é isto. Estamos tristes porque, pelo que fizemos, merecíamos mais.

Tivemos um bom desempenho, a atitude foi boa, faltou-nos definir no último terço. Foi uma grande injustiça. Se tivéssemos empatado já ficávamos tristes.

E ainda fomos penalizados pelo árbitro. Há uma falta sobre o Esgaio. E eu já vi o lance, é penálti. Tenho pena que o vídeoárbitro não tenha visto esse lance e depois tivesse visto o lance da expulsão [de Fransérgio, aos 90+2 minutos]”.

Ficha Técnica

Jogo no Estádio do Bonfim, em Setúbal.

Vitória de Setúbal – SC Braga, 1-0.

Marcador:

1-0, Hachadi, 74 minutos.

Equipas:

– Vitória de Setúbal: Makaridze, Sílvio, Artur Jorge, Bruno Pirri, André Sousa, José Semedo, Carlinhos (Zequinha, 71), Nuno Valente, Mansilla, Guedes (Hachadi, 56) e Berto (Eber Bessa, 66).

(Suplentes: Milton Raphael, Jubal, Mano, Hachadi, Eber Bessa, Leandrinho e Zequinha).

Treinador: Sandro Mendes.

– SC Braga: Matheus, Esgaio, Bruno Viana, Wallace (Pablo, 46), Sequeira, João Novais, Palhinha (Rui Fonte, 78), Fransérgio, Galeno (Murillo, 63), Paulinho e Ricardo Horta.

(Suplentes: Eduardo, Claudemir, Diogo Viana, Pablo, André Horta, Rui Fonte e Murilo).

Treinador: Ricardo Sá Pinto.

Árbitro: Artur Soares Dias (AF Porto).

Ação disciplinar: Xartão amarelo para Artur Jorge (11), Bruno Viana (15), Esgaio (63) e Fransérgio (78). Cartão vermelho direto para Fransérgio (90+2).

Assistência: Cerca de 3.500 espetadores.

Notícia atualizada às 23h33

Continuar a ler

Futebol

Fernando Fonseca e Romário Baldé estreiam-se nos convocados do Gil Vicente

Lista de convocados

em

Foto: Gil Vicente FC

O defesa Fernando Fonseca e o extremo Romário Baldé estrearam-se esta sexta-feira nos convocados do Gil Vicente, para a deslocação ao terreno do Benfica, no sábado, da quinta jornada da I Liga de futebol.

O lateral-direito recrutado ao FC Porto nos últimos dias de mercado deve ter entrada direta no ‘onze’ minhoto, por causa da indisponibilidade de Alex Pinto, habitual dono do lugar, que está em Barcelos por empréstimo das ‘águias’.

Já o dianteiro luso-guineense, outra das caras novas gilistas oficializadas em cima do prazo limite de transferências, rende o lesionado Lourency, um dos melhores marcadores do Gil Vicente na temporada, com dois golos em cinco partidas.

De regresso ao lote de 18 jogadores eleitos pelo treinador Vítor Oliveira, está o médio nigeriano Ahmed Isaiah, que ficou afastado do ‘nulo’ caseiro com o Vitória de Setúbal na ronda anterior, enquanto o dianteiro argelino Zakaria Naidji juntou-se aos centrocampistas Claude Gonçalves e Bogdan Mladenovic no boletim clínico.

O Gil Vicente, 10.º classificado, com cinco pontos, defronta o campeão nacional Benfica, segundo, com nove, a um do líder Famalicão, às 19:00 de sábado, no Estádio da Luz, em Lisboa.

Lista dos 18 convocados

– Guarda-redes: Wellington e Denis.

– Defesas: Rodrigo, Arthur, Fernando Fonseca, Vente, Rúben Fernandes e Nogueira.

– Médios: Soares, João Afonso, Leonardo, Kraev e Ahmed.

– Avançados: Erick, Romário Baldé, Yves Baraye, Samuel Lino e Sandro Lima.

Continuar a ler

Futebol

Bruno Lage quer Benfica “ao melhor nível” para superar Gil Vicente

5.ª jornada da I Liga

em

Foto: Divulgação / SL Benfica

O treinador do Benfica, Bruno Lage, advertiu esta sexta-feira que os campeões nacionais precisam de estar no máximo das suas capacidades para vencerem no sábado o Gil Vicente, em jogo da quinta jornada da I Liga de futebol.

Em conferência de imprensa realizada no centro de estágio do Seixal, o técnico ‘encarnado’ reconheceu ter tido “menos tempo do que é normal” para preparar o encontro, em virtude dos compromissos para as seleções nacionais, mas sublinhou que “foi preparado ao detalhe” para conseguir somar mais três pontos.

“Vamos defrontar uma boa equipa, que está em construção, e que nestas primeiras jornadas já causou surpresas. Vamos querer estar ao nosso melhor nível para conquistar os três pontos”, frisou, esclarecendo também que os médios Florentino Luís e Gabriel não vão ser opção para este encontro com o clube de Barcelos.

Na sequência de uma goleada (4-0) sobre o Sporting de Braga, na derradeira ronda, Bruno Lage adiantou que esse triunfo já faz parte do passado, tal como o desaire (2-0) com o FC Porto, e que nenhum desses jogos vai influenciar a resposta perante os ‘gilistas’ no Estádio da Luz.

“A nossa procura é sempre a da perfeição e de fazer bem no jogo seguinte. Da mesma maneira que não podemos levar o que já ganhámos para dentro de campo, também não podemos levar o que perdemos”, notou.

O treinador do Benfica desfez-se em elogios ao homólogo do Gil Vicente, Vítor Oliveira, que conta com um currículo recheado de títulos da II Liga e de promoções de clubes ao escalão máximo.

O técnico ‘gilista’, que já neste campeonato já conseguiu surpreender o FC Porto (2-1), na jornada inaugural, vincou que a equipa não vai entrar com medo do Benfica e Bruno Lage subscreveu a análise feita em Barcelos.

“Fez uma análise correta. É um treinador com enorme experiência, com muitos títulos, uma carreira invejável, e que só disse a verdade. No momento em que recupera a bola, o Gil Vicente tem os olhos postos na baliza do adversário, por isso temos de estar ao nosso melhor nível”, reforçou.

O técnico das ‘águias’ abordou ainda outra questão que provocou polémica na ‘ressaca’ do jogo com o FC Porto: a ausência de estágio antes do ‘clássico’ com o emblema portista. Na ótica do treinador do Benfica, a prática é uma forma de o clube se aproximar do que diz serem os métodos de “outros grandes clubes” da Europa.

“Temos de ir ao encontro do conforto para os nossos jogadores. Entendemos que a recuperação em casa é melhor. Preferimos que se mantenham no conforto do lar. Existe uma hora de recolher. Às 19:00 o jogador está em casa, todos de véspera usam a pulseira de controlo de sono e damos a oportunidade de estar com a sua família”, explicou, isolando as semanas de compromissos de seleções como “exceções” a essa prática.

O Benfica, segundo classificado, com nove pontos, recebe no sábado, às 19:00, o Gil Vicente, décimo, com cinco, no Estádio da Luz, em jogo da quinta jornada da I Liga de futebol.

Continuar a ler

Populares