Seguir o O MINHO

Futebol

Liga das Nações: Portugal favorito frente à ‘renascida’ Holanda

Final no Estádio do Dragão

em

Foto: DR

Portugal, atual campeão europeu, vai no domingo subir ao relvado do Estádio do Dragão, no Porto, como favorito na final da Liga das Nações de futebol, perante uma Holanda ‘cansada’ e em reconstrução.

Depois do triunfo por 3-1 na primeira meia-final sobre a Suíça, na quarta-feira, a seleção portuguesa parece ter tudo, em teoria, para levantar o primeiro troféu da Liga das Nações, apesar de ter uma baixa de peso.

Pepe saiu lesionado do confronto com os helvéticos, numa altura em que estava a ser um dos melhores em campo, e vai falhar a final, mas, mesmo assim, Portugal está ‘obrigado’ a vestir o papel de favorito.

Além de ter o estatuto de campeão europeu, e de ter a vantagem de jogar em casa, Portugal chega à final com Cristiano Ronaldo em grande forma, após o ‘hat-trick’ apontado frente aos suíços, e fisicamente mais ‘fresco’.

A seleção lusa teve mais um dia de descanso e a Holanda foi obrigada a disputar o prolongamento para conseguir eliminar a Inglaterra (3-1), na outra meia-final.

Com Pepe ausente, José Fonte deverá fazer dupla com Ruben Dias no centro da defesa, naquela que poderá ser a única alteração de Fernando Santos no ‘onze’ inicial.

O selecionador nacional deverá manter João Félix como companheiro de Ronaldo na frente, embora o avançado do Benfica tenha estado apagado frente aos helvéticos, naquela que foi a sua estreia absoluta como internacional ‘AA’.

Na defesa, Nélson Semedo ganhou o duelo a João Cancelo no primeiro jogo, mas tem sempre a ‘sombra’ do jogador da Juventus, enquanto no meio-campo, Danilo, que esteve castigado, e João Moutinho podem sempre entrar nas contas de Fernando Santos.

Por seu lado, a Holanda está a demonstrar na Liga das Nações que superou a ‘crise’ e está de regresso aos grandes palcos, após ter falhado as fases finais de Euro2016 e Mundial2018.

Depois de ter eliminado na fase de grupos Alemanha e França, os dois últimos campeões mundiais, os holandeses, comandados pelo técnico Ronald Koeman, que em tempos treinou o Benfica, ultrapassaram em Guimarães a Inglaterra, com justiça, embora tenham necessitado do prolongamento.

Os ingleses ainda se adiantaram no marcador aos 32 minutos, através de Marcus Rashford, na conversão de uma grande penalidade, mas a Holanda igualou e levou o encontro para prolongamento, com um golo de Matthijs de Ligt, aos 73. Kyle Walker, aos 97, na própria baliza, e Quincy Promes, aos 114, anotaram os golos que deram o triunfo à ‘laranja mecânica’.

A Holanda aparece na final da Liga das Nações numa fase em que tenta aproveitar os mais recentes sucessos da escola do Ajax, como Matthijs de Ligt, Frenkie de Jong e Donny van de Beek, e em que tem dois campeões europeus de clubes pelo Liverpool, o central Virgil van Dijk, promovido a capitão da ‘laranja mecânica’ e o médio Georginio Wijnaldum.

A final da primeira edição da Liga das Nações está agendada para domingo, às 19:45, no Estádio do Dragão, no Porto.

Anúncio

Futebol

Sá Pinto quer ganhar apesar de apuramento já estar garantido

Líder do grupo F

em

Foto: Instagram SCB

Ricardo Sá Pinto disse, na quarta-feira, que, apesar da qualificação para a próxima fase da Liga Europa de futebol já estar assegurada, o SC Braga quer ganhar na Eslováquia, esta quinta-feira, o Slovan Bratislava.

Os minhotos, que lideram o grupo, com 11 pontos, garantiram a passagem aos 16 avos de final da Liga Europa após o empate caseiro 3-3 da jornada anterior, com o Wolverhampton, que também segue para essa fase, faltando apenas definir qual das equipas termina em primeiro lugar.

“Apesar de já estar decidido em termos de passagem à fase seguinte, e esse era o objetivo criado depois do inicial, que era entrar na fase de grupos, há outros aliciantes [para o jogo de quinta-feira]. É um jogo de grande responsabilidade, porque temos que dignificar o clube, é uma oportunidade de fazer história e queremos logicamente lutar pela vitória”, disse o treinador na antevisão da sexta e última ronda do grupo K.

Ricardo Sá Pinto admitiu que vai fazer algumas alterações no ‘onze’, para o qual não conta com Wallace, Claudemir e Hassan, devido a lesão, e Sequeira, por opção.

“Estamos outra vez num ciclo mais exigente, este é o segundo de cinco jogos, e provavelmente poderá haver algumas alterações para dar oportunidade a jogadores, para poderem divertirem-se e desfrutar desta competição, mas quem entrar amanhã [quinta-feira], tem que entrar focado para poder termos um resultado positivo”, disse.

Ricardo Sá Pinto frisou que “todos os jogos são importantes”, mas até ao Wolverhampton não podia “pensar de outra forma”.

“Agora temos que saber gerir, já temos 34 jogos [26 oficiais], há muitas equipas que fazem isso num ano todo, mais dois ou três jogos, tem sido muito exigente a nível físico e psicológico. Além disso, há jogadores que merecem e estão a trabalhar arduamente há vários meses à espera de poderem ajudar”, detalhou.

O técnico considera ainda que o bom percurso da equipa na competição “não aumenta a responsabilidade para a próxima fase”.

“Não, porque nos superámos. Agora, temos que nos divertir com responsabilidade, aproveitar as oportunidades que criámos com a nossa superação e não vamos entregar nada a ninguém na próxima fase, vamos encará-la da mesma forma que até aqui, com a mesma responsabilidade, seriedade e ambição. Se pudermos ir mais longe, tudo iremos fazer por isso”, disse.

SC Braga, líder do grupo K, com 11 pontos, e Slovan Bratislvava, terceiro, com quatro, defrontam-se a partir das 20:00, no Estádio Narodny, em Bratislava, jogo que será arbitrado pelo polaco Pawel Gil.

Continuar a ler

Futebol

Liga Europa: Ivo Vieira quer vencer em Frankfurt

Vitória despede-se da competição

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães/O MINHO (Arquivo)

O treinador do Vitória SC, Ivo Vieira, afirmou esta quarta-feira que os portugueses vão “jogar para ganhar e para crescer” no terreno do Eintracht Frankfurt, no sexto e último jogo do grupo F da Liga Europa de futebol.

Com dois pontos após cinco partidas, os vimaranenses estão ‘condenados’ ao quarto e último lugar do grupo e vão despedir-se da competição quinta-feira, na Alemanha, num duelo em que o técnico madeirense espera ver os seus atletas lutarem pelo primeiro triunfo, mas sem qualquer “trauma” ou “frustração” pelo que não foi conseguido.

“Há que interpretar este momento como de crescimento, em que os atletas puderam usufruir de palcos fantásticos. Vamos tentar ganhar, pois é merecido pelo futebol que o clube apresentou, mas sabemos que vai ser difícil”, adiantou, na conferência de imprensa de antevisão ao jogo marcado para as 17:55, no Estádio Commerzbank.

Apesar da turma minhota ter perdido na receção aos germânicos, em outubro, por 1-0, após um golo do defesa Evan N’Dicka, Ivo Vieira lembrou que os seus pupilos fizeram então um bom jogo e precisam apenas de “ser mais competentes” para fazerem mais golos do que o Eintracht, na quinta-feira.

Além de precisar de um triunfo para se qualificar, na condição de segunda classificada, com nove pontos, mais dois do que os belgas do Standard de Liège, a equipa alemã só perdeu até agora dois jogos em casa na presente época: Arsenal, para a Liga Europa (3-0), e Wolfsburgo, para o campeonato (2-0).

O ‘timoneiro’ vitoriano reconheceu que o Eintracht Frankfurt é “muito forte em casa”, mas também passível de ser contrariado por um Vitória “organizado”, a “acreditar na sua ideia de jogo”.

Em retrospetiva, Ivo Vieira considerou ainda que o número de pontos que o clube português tem é “injusto”, apesar de se encontrar, a seu ver, no “grupo mais difícil para se aspirar a um apuramento à fase seguinte”.

Ao lado do treinador, o defesa Frederico Venâncio considerou que a participação na Liga Europa foi uma oportunidade para alguns jogadores que se estrearam na competição “aprenderem e ganharem experiência”.

Com 10 partidas disputadas na época em curso, o central, de 26 anos, prometeu ainda um Vitória preparado para “enfrentar um ambiente adverso”, mas também para “receber apoio dos seus adeptos” e para tentar ganhar.

Questionado ainda sobre a recente falta de produtividade dos avançados portugueses do Eintracht, André Silva e Gonçalo Paciência, Venâncio lembrou que os minhotos não se podem preocupar apenas com esses dois elementos, mas com a “parte ofensiva” do adversário como um todo.

O Eintracht Frankfurt, segundo classificado do grupo F, com nove pontos, menos um do que o líder Arsenal, recebe o Vitória de Guimarães, quarto e último classificado, com dois, num jogo agendado para as 17:55 de Lisboa, no Estádio Commerzbank, em Frankfurt, com arbitragem do lituano Gediminas Mazeika.

Continuar a ler

Futebol

Fábio Martins (Famalicão) e Galeno (Braga) entre os três melhores avançados de outubro e novembro

Duo minhoto ficou atrás de Carlos Vinícius, do Benfica

em

Carlos Vinícius, do SL Benfica, foi eleito pelos treinadores principais da Liga NOS como o melhor avançado da competição, nos meses de outubro e novembro.

O avançado dos encarnados apontou cinco golos, somando, ainda, uma assistência, nos cinco encontros disputados durante os últimos dois meses.

Com 47,86% dos votos, o brasileiro assegurou a distinção, seguido de Fábio Martins (FC Famalicão) com 14,53% e de Galeno (SC Braga) com 9,40%.

Continuar a ler

Populares