Seguir o O MINHO

Famalicão

Legionella. Governo promete “agir com firmeza” para apurar origem do surto

em

Foto: DR/Arquivo

O ministro da Saúde prometeu esta sexta-feira “agir com toda a firmeza” no “apuramento factual” da origem do surto de ‘legionella’, salientando que é necessário “perceber exatamente” qual a falha técnica que o originou e de quem é a responsabilidade.


Adalberto Campos Fernandes lamentou mais uma morte provocada pela ‘legionella’ e confirmou que há ainda “risco” de haver mais mortes, durante uma conferência dedicada ao tema “As Misericórdias e a Saúde”, em Riba d’Ave, Vila Nova de Famalicão.

“As garantias [que posso dar aos portugueses] é de agir com toda a firmeza e determinação sobre aquilo que for o apuramento factual das responsabilidades. Isso é a melhor garantia que damos aos portugueses é que isto não se pode repetir e temos que perceber exatamente qual foi a falha técnica e a responsabilidade dessa falha técnica ter ocorrido”, disse.

O titular da pasta da Saúde lembrou que está a decorrer “um conjunto de inquéritos” e que “é fundamental perceber como é que equipamentos que têm contratos de manutenção, de vigilância, que estão subcontratados, podem, ao que tudo indica, ter libertado para a atmosfera estas bactérias”.

Confrontado com a morte de uma terceira pessoa devido ao surto de ‘legionella’ que atingiu o Hospital Francisco Xavier, em Lisboa, o ministro lamentou, explicando que “infelizmente, [a situação] está dentro daquilo que é o padrão epidemiológico” que se traçou.

“E é possível que possa vir a acontecer um ou outro caso porque trata-se de doentes com grande vulnerabilidade. O risco está presente e vale a pena falar verdade aos portugueses porque essa probabilidade existe”, afirmou.

No entanto, disse, “a parte positiva da situação é que as previsões inicialmente feitas pelos epidemiologistas estão dia a dia a confirmar-se” sendo que “o tempo máximo de incubação de 10 dias está-se a cumprir e o número de casos diários está a ser menor”.

“Vamos acreditar que na próxima semana se venha a finalizar”, concluiu.

Anúncio

Ave

Bombeiro de Famalicão que esteve em coma com covid já regressou ao quartel

Covid-19

em

Foto: Facebook dos Bombeiros Famalicenses

O operacional n.115 dos Bombeiros Famalicenses, que esteve em coma durante várias semanas face à infeção por covid-19, regressou esta quarta-feira ao quartel para uma visita aos colegas, anunciou aquela corporação através das redes sociais.

Manuel, de 56 anos, esteve em coma induzido apoiado por ventilação mecânica na unidade de cuidados intensivos do Hospital de Braga durante parte dos meses de abril e de maio, depois da covid-19 ter provocado complicações respiratórias.

O bombeiro foi um dos oito elementos do quartel a contrair infeção do coronavírus no início de abril, encontrando-se já recuperado da doença após dois testes negativos.

Em meados de abril, e já sabendo que estava infetado, Manuel estava a recuperar em casa quando viu o quadro clínico agravar-se com dificuldades respiratórias. Acabou por dar entrada na ‘ala covid’ de Braga onde ficou internado durante um mês.

Foto: Facebook de BV Famalicenses

Quanto aos restantes elementos, já todos testaram negativo à doença, depois de um mês conturbado no quartel, onde decorreram algumas homenagens de amigos e familiares de todo o corpo ativo, assim como de civis.

Este bombeiro foi o único a necessitar de internamento hospitalar e padecia de comorbidade.

“A notícia que tanto esperávamos… O nosso Manuel voltou ao Quartel”, escrevem os Bombeiros Famaliceses na sua página de Facebook, apelidando o voluntário como “guerreiro” e “vencedor”.

“Irá continuar agora a sua recuperação funcional, para minimizar os impactos criados pelos tratamentos”, explica a mesma publicação.

Continuar a ler

Ave

Despiste seguido de capotamento faz um ferido em Famalicão

Em Fradelos

em

Foto: Facebook de Bombeiros de Famalicão

Um homem de 67 anos sofreu ferimentos na sequência de um despiste, seguido de capotamento, durante a tarde desta quarta-feira, em Famalicão, disse a O MINHO fonte dos bombeiros.

A viatura terá entrado em despiste por motivos ainda não apurados na rua D. Sancho I, na freguesia de Fradelos, mobilizando meios de socorro.

No local esteve uma equipa dos Bombeiros de Famalicão, com oito operacionais, apoiados por duas viaturas (uma ambulância e uma VSAT).

Houve necessidade de desencarcerar a vítima, disse a mesma fonte.

O ferido foi transportado para o Hospital de Famalicão.

A GNR registou a ocorrência.

Continuar a ler

Ave

Gasta 3 euros e ganha 30 mil na raspadinha em Famalicão

Em Oliveira S. Mateus

em

Foto: DR

Um feliz apostador ganhou 30 mil euros numa raspadinha “Números dos euros”, depois de acertar no boletim premiado na Casa Bezerra, em Oliveira de S. Mateus, Famalicão.

A raspadinha foi adquirida no passado dia 16 de junho, tendo o prémio sido reclamado, como é normal nesta situações, nas instalações dos jogos Santa Casa no Porto.

Em janeiro deste ano, a Casa Bezerra já tinha premiado uma outra cliente com uma raspadinha de 2 euros com um prémio de 20 mil.

Portanto, contas feitas, em menos de meio ano a Casa Bezerra já ‘deu’, entre outros prémios, 50 mil euros.

Continuar a ler

Populares