Seguir o O MINHO

Braga

Lar supervisionado pela Arquidiocese de Braga cobrava até 40 mil euros por vaga

Irmandade de Santa Cruz e ex-provedor acusados de corrupção

em

Foto: O MINHO (Arquivo)

A Irmandade de Santa Cruz, em Braga, e o ex-provedor Carlos Cruz Vilaça foram acusados pelo Ministério Público (MP) dos crimes de crime de corrupção passiva no setor privado por exigirem ‘donativos’ até 40 mil euros para admitir idosos no lar da instituição.


Segundo a acusação, está em causa um valor total de 297 mil euros em ‘jóias’ de entrada de 12 utentes, refere o Jornal de Notícias (JN), que avança a notícia na edição de hoje (acesso exclusivo para assinantes).

Provedor entre 2006 e 2014, Carlos Cruz Vilaça, de 74 anos, é acusado de exigir verbas, entre 10 mil a 40 mil euros, para admitir idosos no lar da Irmandade da Santa Cruz.

A instituição tem protocolo com a Segurança Social, à revelia do qual eram exigidas estas quantias.

O MP considera que as verbas eram exigidas aos filhos dos candidatos ao internamento no lar pelo ex-provedor ou através de uma técnica do lar, que foi ilibada no inquérito.

Acrescenta que aquele pagamento acontecia “à revelia de todos os imperativos legais” e sublinha que, de acordo com protocolo celebrado com a Segurança Social, a Irmandade estava obrigada a privilegiar pessoas e grupos social e economicamente mais desfavorecidos.

Os utentes terão pago entre 7.500 e 40 mil euros para garantirem um lugar no lar.

Alguns utentes acabaram por beneficiar de “descontos”, num caso de 20 mil para 10 mil euros, por não terem capacidade para pagar o montante inicialmente exigido.

No processo, era também arguida a diretora técnica da Irmandade, que acabou por não ser acusada.

No inquérito, a responsável admitiu que, quando estava em curso o processo de admissão de utentes, procurava “sensibilizar para as necessidades financeiras” da instituição, pelo que “sugeria” a entrega de uma quantia em dinheiro, “a título de doação”.

Disse ainda que agia assim “apenas para cumprir ordens” do então provedor, agora arguido.

Essas quantias, e ainda de acordo com a acusação, eram lançadas na contabilidade da Irmandade como “donativos”.

A partir de 2017, e já com novo provedor, a diretora técnica deixou de sugerir a entrega de quaisquer quantias, porque o novo responsável “deixou também de emitir ordens nesse sentido”.

O MP pede que os 297 mil euros revertam para o Estado, isto para além de o ex-provedor e instituição terem, eventualmente, que devolver as quantias aos utentes.

A Irmandade de Santa Cruz funciona sob a supervisão da Arquidiocese de Braga.

Contactada pela Lusa, a arquidiocese escusou-se a comentar esta ação judicial, sublinhando apenas que o processo “está a correr o seu curso normal”.

O MINHO tentou contactar o atual Provedor, Luís Rufo, mas sem êxito.

Notícia atualizada às 16h04.

Anúncio

Braga

Nasceram 1.856 bebés no Hospital de Braga desde o início do ano

Natalidade

em

Foto: DR (Arquivo)

O Hospital de Braga contabilizou 1.856 nascimentos entre 01 de janeiro e 31 de julho, numa média de 265 partos por mês.

Em dados disponibilizados pelo hospital a O MINHO, é possível verificar que nasceram 865 bebés do sexo feminino e 991 do sexo masculino. Em média, nasceram 265 bebés por mês em 2020.

A nível nacional, entre 01 de janeiro e 31 de junho, nasceram 42.149 bebés. Apesar de se registar um ligeiro aumento em relação a anos anteriores, a tendência será para a “natalidade recuar outra vez”, disse a presidente da Associação Portuguesa de Demografia.

Estes dados são fruto do estudo de rastreio nacional do Instituto Ricardo Jorge, vulgo “teste do pezinho”. Podem não corresponder aos números exatos de nascimentos, mas mostram já uma tendência de estabilização relativamente ao ano passado.

Continuar a ler

Braga

Detido por agressões após desentendimento em casa de alterne em Vieira do Minho

Agressões

em

Foto: O MINHO (Arquivo)

A PJ deteve um homem de 22 anos suspeito de agredir outros dois homens com uma navalha e uma barra de ferro, em Vieira do Minho, após desentendimentos que começaram numa casa de diversão noturna, divulgou hoje aquela força.

Em comunicado hoje divulgado, a Polícia Judiciária refere que as agressões aconteceram na madrugada de quarta-feira, na via pública e por “motivos fúteis”.

Uma das vítimas sofreu vários golpes corto-perfurantes nas zonas da cabeça, pescoço e tórax, que lhe provocaram “graves lesões”.

A outra vítima foi agredida na cabeça com a barra de ferro, ficando inconsciente.

“Dado haver perigo para a vida, foram evacuadas para o Hospital de Braga”, acrescenta o comunicado.

O autor pôs-se em fuga do local, mas acabou por ser detido na quinta-feira, pela Polícia Judiciária, que também apreendeu os objetos utilizados nas agressões.

O arguido vai ser presente às autoridades judiciárias competentes para primeiro interrogatório e aplicação de medidas de coação.

Está indiciado por dois crimes de homicídio qualificado, na forma tentada.

Continuar a ler

Braga

Filha procura pai desaparecido em Braga

Desaparecimento

em

Foto: DR

Um homem de 54 anos está dado como desaparecido depois de ter saído para procurar trabalho, na quinta-feira, em Lamas, concelho de Braga.

Ao que apurou O MINHO, o homem, Carlos Bastos, toma medicamentos por causa da depressão, não padecendo de outras doenças.

Desconhece-se a indumentária que o homem vestia quando saiu de casa, na manhã de quinta-feira, quando resolveu dar uma volta para ver se encontrava trabalho.

Acabou por não regressar a casa.

A O MINHO, a filha de Carlos deixa o apelo para que se alguém o vir entre imediatamente em contacto com ela, através do 914340800, ou com a GNR, através do 253 203 030.

Continuar a ler

Populares