Seguir o O MINHO

Braga

Lançada petição contra abate de árvores em Braga

Requalificação da Variante da Encosta

em

Foto: Pedro Pinheiro Augusto

Está a circular uma petição pública online contra o abate de árvores no âmbito da requalificação da ciclovia da Variante da Encosta em Braga.

Em causa está o projecto da Câmara que contempla a reabilitação integral da Variante da Encosta, no eixo formado pelas Avenidas D. João II, Alfredo Barros e dos Lusíadas, bem como a sua ligação até à Universidade do Minho.

A petição pede o “não abate” de árvores na Avenida Lusíadas, que dá acesso ao Bom Jesus, “para a construção da ciclovia como está previsto no Projecto Municipal” .

Os autores da petição, que também criaram um grupo de Facebook, defendem que “existem outras opções”.

“As árvores adultas são fundamentais para a captação de carbono, para o combate à poluição e aos efeitos das alterações climáticas, providenciando ao mesmo tempo sombra para os utentes das vias nos períodos de maior calor, como o que atualmente atravessamos”, refere a petição que, até às 14:00 desta tarde, reuniu mais de 15 subscritores.

Em declarações à RUM, o vereador do Urbanismo, Miguel Bandeira, explicou que o projeto da Variante da Encosta vai significar o abate de árvores, mas que, no final, “vai apenas existir a diminuição de três árvores”.

“A ideia é de replantar um outro tipo de árvores que, de acordo com os serviços especializados da Câmara, são as mais adequadas para o lugar”, frisa o vereador àquela rádio.

O projeto preconiza um investimento de 3 milhões de euros, financiado pelo Programa Operacional Regional do Norte – NORTE2020.

Tem um prazo de execução de um ano e tem como objetivo “melhorar as condições de circulação dos peões, com a criação de novas passadeiras, reformulação do desenho das rotundas e a adoção de medidas de acalmia de tráfego com vista à humanização do espaço público, redução da primazia do automóvel e promoção dos modos suaves”.

Populares