Seguir o O MINHO

Canoagem

K4 1000 com nova configuração para voltar às medalhas nos Europeus de canoagem

em

O K4 1000, durante anos a embarcação mais consistente na canoagem portuguesa em termos internacionais, vai testar uma nova configuração nos Europeus de canoagem, em Moscovo, confiando que assim pode voltar aos desejados lugares do pódio.

Fernando Pimenta vai continuar à frente e David Fernandes atrás, mas Emanuel Silva troca com João Ribeiro e passa a fazer a posição dois, deixando o terceiro lugar ao seu companheiro habitual no K2, na prova que decorre de sexta-feira a domingo na capital russa.

“O K2 1000 já está montado assim [Emanuel à frente e João atrás], pelo que será recuperar essas posições para o K4. Tínhamos falado isso no início da época, mas por um ou outro motivo não o fizemos. A conclusão é que vale a pena tentar, experimentar”, explicou o técnico José Sousa.

O K4 1000 foi campeão da Europa em 2011 e vice-campeão do Mundo em 2014, precisamente em Moscovo, mas desde os Europeus de 2015 de Racice, República Checa, que não voltou a pódios internacionais, nos quais era presença muito regular, também em Taças do Mundo.

“Vamos testar a nova configuração. Nos treinos, as coisas correram bem. Se aqui se confirmar, poderá ser essa a fórmula para o [Jogos Olímpicos] Rio2016”, acrescentou o treinador, que lidera a equipa de caiaques masculinos em parceria com Hélio Lucas.

Em Moscovo, José Sousa evita falar em medalhas – “os atletas também sentem a pressão por todas as vezes em que se fala nisso” – lembrando que “é noutro lugar onde gostaríamos de as ter, no Rio2016”.

“É para isso que trabalhamos. Para o melhor desempenho possível nos Jogos Olímpicos. Aqui, em Moscovo, todas as equipas se vão apresentar mais ou menos ao mesmo nível, não na forma excelente. E lembro que todos trabalham o desejam o mesmo?”, recordou.

José Sousa deseja que as várias tripulações “avancem, consistentemente, fase a fase, até à final, nas quais tudo possível”.

Portugal vai estar representado em Moscovo por apenas quatro canoístas, que se vão desdobrar em cinco provas, nomeadamente K1 1000 e 5000 por Fernando Pimenta, K2 500 e 1000 por Emanuel Silva e João Ribeiro e o K4 1000 que engloba estes três canoístas e ainda David Fernandes.

Hélder Silva (C1 200), Teresa Portela (K1 500) e Francisca Laia (K1 200) vão ao Rio2016, mas diferentes planos de preparação conjugados com alguns problemas físicos e de saúde fizeram-nos prescindir de estar em Moscovo.

 

Portugal procura quatro finais diretas nos Europeus de canoagem

Portugal inicia na sexta-feira os Europeus de canoagem com quatro tripulações em busca de um lugar direto nas finais da competição, que decorre até domingo na Rússia.

Fernando Pimenta, em K1 1000, Emanuel Silva e João Ribeiro, em K2 500 e 1000, e este trio, juntamente com David Fernandes, em K4 1000, procuram um desempenho que lhes permita o sucesso rápido e assim ‘saltar’ as meias-finais, poupando-se a desgaste suplementar.

Fernando Pimenta não tem adversários do mesmo nível na sua série, mas só o primeiro lugar dá acesso à regata das medalhas, pelo que qualquer distração o obrigará a prova extra.

Emanuel Silva e João Ribeiro terão na Bielorrússia e Espanha os principais opositores à vaga única nos 1000, mas nos 500, distância não olímpica e na qual já foram campeões do Mundo, são três os lugares diretos, neste caso com a forte concorrência da Hungria, Alemanha, Rússia, Roménia e Polónia.

No K4, há igualmente três vagas diretas à regata das medalhas, com o quarteto luso a ter como principais opositores a Hungria, Bielorrússia e Espanha.

Portugal vai estar representado em Moscovo por apenas estes quatro canoístas. Hélder Silva (C1 200), Teresa Portela (K1 500) e Francisca Laia (K1 200) também vão ao Rio2016, mas diferentes planos de preparação conjugados com alguns problemas físicos e de saúde fizeram-nos prescindir de estar em Moscovo.

Programa para sexta-feira (horas de Portugal):

Eliminatórias

07:42 K1 1000 Fernando Pimenta.

08:40 K2 1000 Emanuel Silva/João Ribeiro.

12:57 K4 1000 Fernando Pimenta/Emanuel Silva/João Ribeiro/David Fernandes.

13:32 K2 500 Emanuel Silva/João Ribeiro.

logo Facebook Fique a par das Notícias de Desporto. Siga O MINHO no Facebook. Clique aqui

Anúncio

Canoagem

Darque Kayak Clube vai fechar o ano, pela primeira vez, com um apurado para os Jogos Olímpicos

Canoagem

em

Foto: DR / Arquivo

A Darque Kayak Clube voltou a manter-se nos lugares cimeiros da primeira divisão de clubes de canoagem ao obter o 5.º lugar no ranking nacional de medalhas em campeonatos nacionais e o 7.º no ranking nacional de clubes, ambos do ano de 2019. Mas o grande destaque não é esse.

Pela primeira vez na sua história, a equipa de canoagem conta com um atleta (Antoine Manuel Launay) que alcançou vaga olímpica para Portugal, para além do título colectivo de Campeão Nacional de Esperanças de Slalom, o que conquista pela terceira vez consecutiva.

Embora a época ainda não tenha terminado, a FPC decidiu publicar dois rankings nacionais, sendo que, no entender da mesma, não se devem registar alterações nos posicionamentos até ao final da época face às atuais diferenças pontuais, explicou Américo Castro, presidente da direção.

Esta foi a equipa darquense mais jovem de sempre a disputar os respetivos campeonatos em 2019.

A turma de Viana do Castelo espera ainda pelos resultados das medalhas nas taças de Portugal.

Continuar a ler

Canoagem

Mundial de maratonas: Canoísta Sérgio Maciel (Viana) candidato ao pódio

Na China

em

Foto: DR / Arquivo

Os canoístas José Ramalho, em K1, e Sérgio Maciel, que defende o título em C1 sub-23, são os principais candidatos portugueses a uma medalha nos mundiais de maratonas, que decorrem de quinta-feira a domingo em Shaoxing, na China.

“Temos três medalhados no Europeu (Sérgio Maciel, Adriano Conceição e Marco Oliveira), pelo que temos a ambição de conseguirmos pelo menos dois pódios. Além destes, temos ainda o José Ramalho que já recuperou da fratura que sofreu a duas semanas do Europeu”, disse à agência Lusa o selecionador, Rui Câncio.

No sábado, José Ramalho procura o único título internacional que lhe falta na carreira, depois de ter acumulado já seis cetros como o mais forte da Europa.

Aos 37 anos, o vila-condense já foi medalha de prata em 2012 e medalha de bronze em 2009, 2014 e 2016, contudo nunca subiu ao mais alto lugar do pódio mundial, feito que procura agora no Oriente.

Na quinta-feira, o atleta luso disputa ainda a ‘short race’, uma prova de 3.400 metros, que tem uma fase preliminar que qualifica os 20 mais fortes para a final.

Nas canoas, Sérgio Maciel está também habituado a pódios e apresenta-se na China com a responsabilidade de tentar manter o ouro conseguido em 2018 na Vila de Prado.

Sérgio, que surge como vice-campeão da Europa deste ano, já tinha sido ‘vice’ mundial em 2017, um ano depois de ser prata no escalão júnior e dois de ser bronze em C2, com Marco Apura, agora a competir na pista e a procurar um lugar para os Jogos de Tóquio2020.

Adriano Conceição também compete em sub-23, neste caso em K1, no qual se destacou no verão com a medalha de bronze Europeu em Decize, França.

O outro elemento com experiência de medalhas em grandes provas internacionais é o júnior Marco Oliveira, com o bronze em C1 igualmente na competição gaulesa.

“O percurso aqui na China tem características invulgares, com muitas voltas e, acima de tudo, várias zonas em que só passa um de cada vez, momentos propícios para ataques. É importante estar na frente ou não perder a ligação para quem lidera”, completou Rui Câncio.

Portugal apresenta-se com uma seleção de sete canoístas.

Continuar a ler

Canoagem

Fernando Pimenta em entrevista descontraída com Rui Unas

O canoísta Fernando Pimenta foi o convidado do programa “Maluco Beleza”, do popular humorista Rui Unas. Regressado de um período de férias na Ásia, o atleta de Ponte de Lima falou sobre vários assuntos relacionados com a sua vida e com a modalidade, sempre de forma leve e descontraída.

em

O canoísta Fernando Pimenta foi o convidado do programa “Maluco Beleza”, do popular humorista Rui Unas.

Regressado de um período de férias na Ásia, o atleta de Ponte de Lima falou sobre vários assuntos relacionados com a sua vida e com a modalidade, sempre de forma leve e descontraída.

Continuar a ler

Populares