Seguir o O MINHO

Braga

Justiça pede levantamento da imunidade de André Ventura por causa de jantar em Braga

Para poder ser constituído arguido

em

Foto: Imagem RTP / Arquivo

O Ministério Público (MP) pediu à Assembleia da República o levantamento da imunidade parlamentar de André Ventura, para poder constituir o presidente do Chega arguido e interrogá-lo a propósito do polémico jantar-comício em Braga, durante a campanha para as Presidenciais, em que estiveram presentes 170 pessoas, num espaço fechado, violando as regras do estado de emergência.

A notícia foi avançada pela TVI, Em causa estará um crime de desobediência.

Entretanto, o Chega confirmou o pedido e adiantou à Rádio Renascença que André Ventura concorda com o levantamento da imunidade.

Como O MINHO noticiou, no dia 17 de janeiro, André Ventura juntou cerca de 170 apoiantes num jantar-comício num restaurante do concelho de Braga.

Os apoiantes do candidato presidencial do Chega reuniram-se em ambiente festivo, num jantar-comício, em Braga, com música e cânticos, uma iniciativa que a candidatura afirmou cumprir as regras da Direção-Geral de Saúde.

No dia seguinte, a GNR identificou o proprietário do restaurante “por forma a ser elaborado o respetivo expediente e envio para Ministério Público do Tribunal Judicial de Braga, para apuramento de eventuais ilícitos que se possam ter verificado”.

Populares