Justiça da UE decide que FIFA e UEFA não têm legitimidade para proibir novas competições

Foto: DR

O Tribunal de Justiça da União Europeia (TJUE) considerou hoje contrária à legislação europeia a decisão da FIFA e da UEFA de proibir atletas e clubes de participarem em competições privadas.

O mais alto órgão administrativo da UE considerou que a UEFA e a FIFA abusaram da sua “posição dominante” na sua acção contra a criação da controversa Superliga de futebol.

Esta é uma decisão que não permite recurso e que deve ser aplicada pelo tribunal espanhol que está a apreciar o caso, em resposta à denúncia apresentada em abril de 2022 pelas empresas gestoras do projeto desportivo – A22 Sports Management e European Super League.

O projeto da Superliga foi iniciado por 12 clubes europeus, dos quais apenas permanecem o Real Madrid, o FC Barcelona e a Juventus.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Esposende: Ameaçava dar "uma coça" à mãe de 72 anos se ela não lhe desse dinheiro

Próximo Artigo

Bloco afirma que “revolução” de Pedro Nuno na habitação foi um falhanço

Artigos Relacionados
x