Seguir o O MINHO

Vitória SC

Júlio Mendes: Erros de arbitragem já custaram 5 pontos ao Vitória

em

Foto: DR/Arquivo

O presidente do Vitória SC, Júlio Mendes, afirmou que os vimaranenses, sétimos classificados da I Liga portuguesa de futebol, com 10 pontos após sete jornadas, já poderiam ter 15, se não fossem os erros de arbitragem.

Após a derrota caseira com o Feirense (1-0), na segunda ronda do campeonato, os vimaranenses prometeram avaliar as arbitragens aos jogos da equipa, de seis em seis jornadas, e, no primeiro balanço realizado, Júlio Mendes frisou que o Vitória deveria ter somado três pontos no embate com os ‘fogaceiros’ e mais dois no duelo com o Vitória de Setúbal (1-1), para a sexta jornada.

“O Vitória hoje devia ter mais cinco pontos do que os que tem. E se tivesse mais cinco pontos do que os que tem, teria exatamente os mesmos pontos do clube que está classificado no terceiro lugar [FC Porto]”, realçou o dirigente na academia vitoriana, à margem de uma visita às ‘escolinhas’ do clube, com cerca de 150 crianças presentes.

O presidente vitoriano considerou que, no jogo com o Feirense, a equipa de arbitragem liderada por Hugo Miguel sonegou três penáltis à formação treinada por Luís Castro – duas cargas sobre o Florent, aos nove e aos 68 minutos, e uma rasteira a João Carlos Teixeira, aos 82, quando o embate estava ainda igualado a zero.

Acerca do duelo da sexta ronda, Júlio Mendes referiu que o canto que dá origem ao golo do empate sadino, marcado por Nuno Valente, aos 90+2 minutos, é antecedido de uma falta do extremo Valdu Tê sobre o lateral Sacko.

Por entender que “o resultado final traduziu a justiça do jogo”, o responsável deixou de fora da exposição o encontro com o FC Porto, relativo à terceira jornada, em que os vimaranenses venceram por 3-2, apesar de va equipa de arbitragem liderada por Fábio Veríssimo ter validado aos ‘dragões’ um golo em fora de jogo.

O dirigente reiterou, portanto, que a avaliação às arbitragens em jogos do Vitória é, até agora, “negativa”, já que os potenciais cinco pontos a mais poderiam fazer “toda a diferença”, quer do ponto de vista anímico da equipa, quer a nível da “perceção que os adversários têm” acerca da qualidade do conjunto vitoriano.

Questionado ainda sobre a declaração de hoje do presidente do SC Braga, António Salvador, a criticar o Conselho de Arbitragem da Federação por não ter repreendido um alegado golo em fora de jogo dos vitorianos frente ao Portimonense (3-2 para os algarvios, na quinta ronda), o dirigente frisou que o lance não teve influência no resultado e alegou que os bracarenses foram beneficiados na partida anterior, diante do Rio Ave (1-1).

“Não percebo o porquê dessa afirmação. Mas, se o faz, deveria primeiro olhar para dentro de portas e comentar o penálti que não foi marcado contra o SC Braga, frente ao Rio Ave, e que até já deu lugar a uma reprimenda do CA aos responsáveis”, disse.

Anúncio

Vitória SC

André André foi operado e só volta a treinar em agosto

No tendão de Aquiles

em

Foto: DR/Arquivo

O médio André André, do Vitória SC, só vai treinar novamente em agosto, depois de ter sido operado ao tendão de Aquiles, revelou hoje o clube.

O jogador, de 26 anos, transferiu-se do FC Porto para o Vitória na época passada e apontou seis golos em 19 jogos, o último deles em 09 de março, no terreno do Sporting de Braga (derrota por 1-0), antes de ser forçado a uma paragem por lesão, que resultou numa cirurgia.

“O atleta foi sujeito, no período de paragem competitiva, a intervenção cirúrgica para reparação de tendinopatia aquiliana. [Tem] integração prevista [no plantel] para o mês de agosto”, informou o Vitória em comunicado.

Depois da época 2019/20 ter começado oficialmente na segunda-feira, o plantel cumpriu hoje o primeiro treino às ordens de Ivo Vieira, que também não pôde contar com o médio Wakaso, também lesionado.

O ganês, de 27 anos, submeteu-se a uma cirurgia no joelho direito e deve reintegrar o grupo no estágio de Quiaios, no concelho da Figueira da Foz, entre 07 e 14 de julho.

Outro jogador dos quadros do clube, o avançado Aziz, enfrenta uma paragem de seis a oito meses, depois de ter contraído uma rotura nos ligamentos do joelho esquerdo na sua estreia na I Liga, no passado mês de maio, frente ao Belenenses (triunfo vitoriano, por 3-1).

Continuar a ler

Futebol

Tudo em ordem com as candidaturas às eleições do Vitória

Três candidaturas foram validadas

em

Foto: Arquivo

As três candidaturas às eleições para os órgãos sociais do Vitória SC foram hoje validadas pelo ainda presidente da Mesa da Assembleia Geral, Isidro Lobo, informou o clube em comunicado.

Entregues na quarta-feira, as listas encabeçadas por António Miguel Cardoso, Miguel Pinto Lisboa e Daniel Rodrigues receberam ‘luz verde’ para concorrerem ao ato eleitoral de 20 de julho, após cada uma ter reunido mais de 300 assinaturas de sócios efetivos, o número mínimo requerido pelos estatutos do Vitória, cuja equipa principal de futebol está integrada na I Liga.

A ordem de votação foi também divulgada, com António Miguel Cardoso a encabeçar a lista A, após ter recolhido 579 assinaturas válidas, Miguel Pinto Lisboa a liderar a B (779 assinaturas) e Daniel Rodrigues a C (1.221).

O Vitória SC vai ter, pela segunda vez na história, eleições com mais de dois candidatos, após Emílio Macedo da Silva ter derrotado, em 2007, Manuel Rodrigues e André Pereira, agora um dos candidatos à vice-presidência, na lista de António Miguel Cardoso.

O ato eleitoral vai decorrer após a direção liderada por Júlio Mendes, presidente do clube desde 2012, ter anunciado a demissão no passado dia 27 de maio.

Continuar a ler

Futebol

Treinador do Vitória diz que Liga Europa exige preparação “célere”

Época 2019/2020 arrancou hoje em Guimarães

em

Foto: Facebook de Vitória SC

O treinador Ivo Vieira realçou hoje que o Vitória SC, da I Liga portuguesa de futebol, precisa de uma preparação física e tática “célere” para ultrapassar a segunda pré-eliminatória da Liga Europa, dentro de um mês.

Contratado para colmatar a saída de Luís Castro para o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, o técnico madeirense, de 43 anos, realçou que a equipa vitoriana quer ultrapassar o Jeunesse Esch, do Luxemburgo, ou o Tobol Kostanay, do Cazaquistão, nos primeiros jogos oficiais da época – 25 de julho e 01 de agosto -, mas precisa, para isso, de se preparar “nas melhores condições”.

“Temos o tempo a correr e temos de ser muito céleres na preparação da equipa em termos físicos e táticos, para darmos uma resposta que vá ao encontro do nosso objetivo: ultrapassar a segunda pré-eliminatória”, afirmou ao sítio do clube, à margem dos exames médicos realizados no Estádio D. Afonso Henriques, no primeiro dia da temporada.

Época do Vitória arrancou hoje com 20 dos 24 jogadores do plantel

Apesar do Tobol estar em pleno campeonato e obrigar a uma deslocação muito mais longa do que o Jeunesse – 5.915 quilómetros em linha reta para Astana, onde o Tobol terá casa ‘emprestada’, ou 1.425 quilómetros para Esch-sur-Alzette, no Luxemburgo -, Ivo Vieira disse ainda que os minhotos, mesmo com preparação mais atrasada, podem ser melhores se “forem competitivos e competentes”.

O treinador projetou ainda uma “época de muitas alegrias”, numa altura em que conta com 24 jogadores às suas ordens no plantel, dois deles reforços – o guarda-redes Jhonatan, que transitou consigo do Moreirense, ainda ausente dos trabalhos, e o médio Blati Touré, ex-Córdoba, de Espanha.

Um dos 19 jogadores que compareceu hoje aos exames médicos, João Carlos Teixeira, realçou que o Vitória parte para a temporada 2019/20 com “muita ambição” de conseguir bons resultados, a começar pela segunda pré-eliminatória da Liga Europa, sob o comando do novo treinador.

Depois de ter realizado 23 jogos oficiais, seis deles a titular, na época passada, a primeira em Guimarães, o médio de 26 anos pretende “voltar à melhor forma física o mais rapidamente possível”, “perceber as ideias” de Ivo Vieira e mostrar o seu “valor” na temporada 2019/20.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares