Juiz manda prender quadrilha que roubava em cafés de Ponte de Lima

Prisão preventiva
GNR / Tribunal de Famalicão. Foto: O MINHO

Os quatro detidos por suspeitas de furto em estabelecimentos comerciais de Ponte de Lima ficam em prisão preventiva, foi hoje anunciado.

Em comunicado, o comando territorial de Viana do Castelo dá conta da medida de coação de prisão preventiva para os suspeitos.

O grupo, de nacionalidade romena, é suspeito de distrair funcionários de cafés para subtrair o dinheiro que estes tinham em caixa, tendo perpetrado, pelo menos, dois roubos em cafés na União de Freguesias de Fornelos e Queijada.

Os assaltantes, com idades compreendidas entre os 20 e os 28 anos, acabaram intercetados por militares da GNR, na via pública, ainda com os bens subtraídos.

Os homens “são também suspeitos de outros furtos em residências e estabelecimentos nos concelhos de Ponte de Lima e Braga, em que conseguiam distrair os proprietários e desviar bens e dinheiro”.

Esta ação permitiu ainda apreender e recuperar material furtado, destacando-se 2.300 euros, nove peças em ouro no valor de três mil euros e quatro telemóveis.

Os antecedentes criminais por vários crimes, como furto, roubo e ofensas à integridade física, praticados em Braga, Porto, Aveiro, Pombal e Leiria, terão pesado na atribuição da medida de coação mais gravosa para suspeitos de crime.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Projeto de Famalicão pinta muro na Malásia para lembrar Fernão de Magalhães

Próximo Artigo

Treinador do Moreirense quer vencer “jogo difícil” com o Vitória de Setúbal

Artigos Relacionados
x