Seguir o O MINHO

Ponte de Lima

Jovem de Aveiro julgado por rapto de menor de Ponte de Lima em 2017

em

Foto: CMTV

Um juiz de instrução criminal de Aveiro decidiu levar a julgamento o jovem de Vagos que em março de 2017 terá convencido uma rapariga de 13 anos de Ponte de Lima a abandonar a família para ir ter consigo.

A informação consta de uma nota da Procuradoria Geral Distrital (PGD) do Porto, publicada esta quinta-feira na sua página oficial na Internet.

O arguido, conhecido no local como “escadote”, foi pronunciado pela prática de um crime de rapto agravado, um crime de subtração de menor, doze crimes de abuso sexual de crianças e um crime de detenção de arma proibida.

O despacho de pronúncia, datado de 16 de janeiro, aceita integralmente a acusação do Ministério Público (MP).

De acordo com a acusação, o arguido encetou contactos com a rapariga através do Facebook e a pretexto de que a amava convenceu-a a deslocar-se da sua residência para Vagos, à revelia dos pais, o que esta fez no dia 3 de março de 2017, seguindo as instruções dadas pelo arguido quanto aos meios de transporte a usar.

O MP considerou indiciado que em Vagos o arguido conduziu a jovem a uma casa de residência pertença de familiares, onde a teve sob o seu domínio, à exceção dos breves instantes em que num desses dias lhe permitiu sair, e ainda que, durante esse tempo, manteve com a jovem trato sexual.

A jovem esteve encerrada na referida casa até ao dia 10 de março, quando foi encontrada pela Polícia Judiciária que a localizou através do sinal do telemóvel.

O arguido continua a aguardar os ulteriores termos do processo em prisão preventiva.

Anúncio

Ponte de Lima

Novo parque de campismo em Ponte de Lima custa 1,5 milhões e cria 24 empregos

Em Gemieira

em

Foto: DR / Arquivo

Uma empresa vai instalar um parque de campismo na Gemieira, em Ponte de Lima, num investimento de 1,5 milhões de euros que criará 24 postos de trabalho, dos quais nove diretos.

Um despacho dos secretários de Estado do Turismo e das Florestas e do Desenvolvimento Rural publicado hoje em Diário da República declara o “relevante interesse público” daquele investimento em Ponte de Lima.

A declaração viabiliza a ocupação de uma área de 1.201 metros quadrados de solos abrangidos pelo regime da Reserva Agrícola Nacional (RAN).

O parque de campismo terá capacidade total para 126 utentes, através da recuperação e adaptação das instalações de um antigo estabelecimento de restauração e bebidas e da implantação de 14 ‘bungalows’ e de três edifícios destinados a instalações e equipamentos de apoio.

O empreendimento já foi declarado de interesse público municipal, por unanimidade, pela Assembleia Municipal de Ponte de Lima.

O projeto conta também com um parecer favorável do Turismo de Portugal, no qual se reconhece que se trata de um parque de campismo “de cariz diferenciador, pela aposta no turismo de natureza e na sustentabilidade ambiental da oferta de alojamento, e em novas realidades de alojamento, tirando partido de uma localização favorecida junto do rio Lima e da proximidade a diversas áreas inseridas na rede nacional de áreas protegidas”.

O Turismo de Portugal sublinha que o investimento se enquadra na Estratégia para o Turismo 2027, em particular no eixo Valorizar o Território e as Comunidades, designadamente por o projeto “potenciar economicamente o património natural e rural, assegurando a sua conservação, e promover a regeneração urbanística e o desenvolvimento sustentável dos destinos”.

A Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte e a Entidade Nacional da Reserva Agrícola deram igualmente pareceres favoráveis.

Continuar a ler

Ponte de Lima

Milhares de títulos, novidades literárias e verdadeiros achados na Feira do Livro de Ponte de Lima

Certame decorre até domingo

em

Foto: DR

De regresso a Ponte de Lima, a Feira do Livro volta a abrir, hoje, as portas do Pavilhão de Feiras e Exposições, até ao dia 21 de julho de 2019, para a sua 24ª Edição.

Promoções especiais, novidades, livros em segunda mão, e verdadeiros achados. Há muito por onde escolher no maior evento dedicado ao livro e ao negócio livreiro do Concelho. A iniciativa com entrada gratuita, arranca com apresentações de livros, com conversas com autores e encontros de escritores. Sem esquecer as sessões de histórias, os concertos literários, os ateliês e oficinas, assim como os insufláveis.

Com algumas novidades e um novo recorde no número de expositores e editoras, a Feira regista milhares de títulos.

O primeiro dia da Feira abre às 10:00, sendo que a inauguração oficial, se prevê para as 18:30 com a presença do Edil Limiano, seguida por um verde literário.

AMFF in Concert 2019, o concerto pela Academia de Música Fernandes Fão, inicia às 22:30 e encerra o primeiro dia de feira, cujo horário se estende das 10:00 às 12:00, e das 14:00 às 24:00.

Os dias de sexta e de sábado dividem-se segundo o mesmo horário, das 10:00 às 13:00, das 14:00 às 19:30 e das 21:00 à 01:00, contemplando um programa semelhante, com destaque para a sessão no âmbito do projeto BiblioSénior, para II Encontro de Autores da Associação de Escritores, Jornalistas e Produtores Culturais de Ponte de Lima (AEJPCPL), e para a Tertúlia: Parentalidade, Literatura e Emoções.

Destaquem-se ainda as várias apresentações de livros, sem esquecer, às 22:30 de sexta-feira, a noite de Fado, com Deolinda Leones, e sábado, o espetáculo musical com ConecSom, pela mesma hora. O dia de encerramento da 24ª Edição da Feira do Livro de Ponte de Lima é marcado pelo Espetáculo de Ballet e Danças Urbanas “Quatro Estações”, por Pezinhos de Lã, às 14:00.

O evento de longa tradição, deve a sua organização ao Município de Ponte de Lima, estando a cargo da Biblioteca Municipal, em parceria com a livraria local “União”, que representa mais de 100 editoras nacionais.

Em colaboração estão também outras instituições locais e regionais como a Universidade Aberta, a Universidade Fernando Pessoa, o Centro de Estudos Regionais (CER), o Centro de Informação Europe Direct do Minho (CIED Minho), a Associação Limiana dos Amigos dos Animais de Rua (ALAAR) e a Associação de Escritores, Jornalistas e Produtores Culturais de Ponte de Lima (AEJPCPL).

Continuar a ler

Ponte de Lima

Professor de Ponte de Lima condenado a cinco anos e meio de prisão por abusar das filhas

Arguido vai apresentar recurso para o Tribunal da Relação

em

Tribunal Judicial de Viana. Foto: Arquivo

Um homem de Ponte de Lima acusado de abusar sexualmente das duas filhas e de uma amiga foi, esta segunda-feira, condenado a uma pena de cinco anos e seis meses de prisão efetiva, e terá de indemnizar as três vítimas, num montante global de cerca de 30 mil euros.

O professor de 59 anos, que foi julgado à porta fechada no Tribunal de Viana do Castelo, respondia por 97 crimes de abuso, coação e importunação sexual.

Até ao momento, O MINHO, que ainda não teve acesso ao acórdão que justificou a pena hoje conhecida, apurou, junto de fonte próxima do processo, que o arguido irá recorrer da sentença para o Tribunal da Relação, pelo que irá aguardar em liberdade por novo julgamento em instância superior.

O homem estava divorciado da mãe das meninas e partilhava a guarda durante as férias, que era quando o pai alegadamente abusava das filhas, ambas menores na altura.

No entanto, os ataques terão começado antes do divórcio, em 2003, quando a filha mais velha, principal vítima do pai, tinha sete anos. A menina chegou mesmo a ser internada compulsivamente devido aos ataques de pânico que sofria, segundo avançou, em março, o Correio da Manhã. Uma amiga das jovens, então com nove anos, também terá sofrido uma tentativa de ataque, mas resistiu às investidas.

Os ataques terão continuado até 2016, quando a jovem revelou os atos à mãe.

O arguido foi então denunciado à Polícia Judiciária de Braga, mas nunca chegou a ser detido. Manteve-se, inclusive, a dar aulas.

Só quando foi conhecida a acusação do Ministério Público, é que o professor foi suspenso de dar aulas e do exercício das responsabilidade parentais.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares