Seguir o O MINHO

Famalicão

Juiz de Famalicão condenado por violência doméstica recorre de pena de aposentação compulsiva

Aplicada pelo Conselho Superior da Magistratura

em

Foto: O MINHO / Arquivo

O juiz Vítor Vale disse hoje à Lusa que vai recorrer da pena de aposentação compulsiva que o Conselho Superior da Magistratura (CSM) lhe aplicou, por, na qualidade de testemunha, ter prestado falsas declarações num julgamento.

“Vou apresentar recurso”, referiu Vítor Vale, sem, no entanto, adiantar as razões da sua discordância com a decisão do CSM.

O Conselho Superior da Magistratura aprovou, por maioria, a aplicação da pena de “aposentação compulsiva” a Vítor Vale, na sequência de um processo disciplinar instaurado após aquele juiz ter sido condenado pelo crime de falso testemunho.

Em maio de 2017, o Tribunal da Relação de Guimarães condenou Vítor Vale a 400 dias de multa, à taxa diária de 20 euros, por um crime de falsidade de testemunho.

Em causa estão as declarações que aquele juiz prestou, na qualidade de testemunha, num julgamento no Tribunal de Braga, em setembro de 2013, relacionado com o testamento deixado pelo pai da sua ex-mulher.

Segundo o Tribunal da Relação de Guimarães, o juiz prestou falsas declarações com o intuito de prejudicar a sua ex-mulher, vingando-se assim do facto de ela se ter separado dele.

Vítor Vale foi ainda condenado a pagar uma indemnização de cinco mil euros à ex-mulher, por danos não patrimoniais.

A pena foi, entretanto, confirmada pelo Supremo Tribunal de Justiça.

O CSM, por deliberação tomada em plenário no passado dia 18 de junho, refere que Vítor Vale assumiu “um comportamento incompatível com a dignidade indispensável ao exercício das suas funções”.

Sete membros do CSM votaram pela aplicação da pena de aposentação compulsiva do magistrado, enquanto seis outros membros do mesmo órgão de disciplina defenderam que devia ter sido aplicada a pena de suspensão de exercício de funções.

Vítor Vale é também arguido num processo por violência doméstica alegadamente exercida sobre a ex-mulher, tendo já sido condenado, no Tribunal da Relação de Guimarães, em setembro de 2018, a um ano e meio de prisão, com pena suspensa.

Foi também condenado a pagar uma indemnização de 7.500 euros.

Em causa estão mensagens de telemóvel e de ‘e-mail’ que o arguido enviou à ex-mulher, alegadamente inconformado com o facto de esta ter, em 2011, terminado o relacionamento de quatro anos.

Para o tribunal, o arguido revelou “desprezo e desconsideração” pela vítima, com “provocações de cariz sexual, insultos e ameaças veladas”.

O tribunal deu ainda como provado que o arguido sabia que a ex-companheira estava “particularmente vulnerável” pela morte do pai e que as mensagens lhe provocaram “insegurança, intranquilidade e medo”.

Considerou também que os factos “merecem um juízo de censura acrescido” pelo facto de o arguido ser juiz.

Vítor Vale recorreu para o Supremo Tribunal de Justiça, que ainda não decidiu.

Natural de Vila Nova de Famalicão, Vítor Vale está atualmente colocado no Tribunal de Felgueiras.

Anúncio

Famalicão

CDS Braga: Nuno Melo sai dos órgãos nacionais do partido

Presidente da distrital

em

Foto: Divulgação

O eurodeputado centrista Nuno Melo, que é presidente da distrital de Braga do CDS, vai apoiar a candidatura de João Almeida à liderança do partido e retirou a moção de estratégia global que subscreveu a favor do deputado.

Numa intervenção inflamada no 28.º congresso nacional, em Aveiro, Nuno Melo pediu a quem vencer, que deseja ser João Almeida, que “chame” os seus dois adversários, Filipe Lobo d´Ávila e Francisco Rodrigues dos Santos, para “reconstruir o partido”, que é de todos.

O vice-presidente dos centristas, natural da vila de Joane e presidente da Assembleia Municipal de Vila Nova de Famalicão, anunciou ainda que, por sua opção, vai ficar de fora dos órgãos nacional do partido, que serão eleitos no domingo.

Continuar a ler

Ave

Empresa de Famalicão lança em Londres produto tecnológico para revolucionar educação

Primeiro display produzido em Portugal funciona como um computador partilhado por professores e alunos

em

Foto: Divulgação

A empresa Famasete, de Famalicão, apresentou, na quinta-feira, em Londres, o primeiro quadro digital interativo e multitoque desenvolvido e produzido em Portugal, o Wingsys Interactive Panel (WIP), que se direciona para atividades educativas, apresentado na Bett Show 2020, considerada a maior mostra do mundo de tecnologia educacional.

Inês Barbosa, diretora de comunicação da Famasete, adiantou que “o equipamento permite descobrir a aprendizagem imersiva e colaborativa em ambiente de sala de aula, promovendo a interatividade de forma a que os professores acedam mais facilmente a ferramentas de organização, gestão, envio e controlo das atividades do aluno”.

Acrescentou que o quadro já está a ser usado em escolas portuguesas, nomeadamente no Colégio Luso Internacional do Porto (CLIP) o primeiro estabelecimento de ensino a adquirir o equipamento.

A apresentação oficial do produto aconteceu na Bett Show 2020, considerada a maior mostra de tecnologia educacional do mundo, que decorre em Londres, até dia 25, reunindo mil empresas e startups do setor. O equipamento da Famasete integra uma solução de conectividade apresentada pela Microsoft Corporation.

Princípios pedagógicos

Alinhado com os princípios pedagógicos, o display interativo Wingsys possui tecnologia IR e PCAP em diversos tamanhos, resolução 4K, Android 8.0 e pretende revolucionar a forma como o professor e o aluno do século XXI se envolvem e constroem conhecimento.

Com uma interface simples e intuitiva, a partilha de ecrã e interação de qualquer computador da sala de aula para o Display Interativo tornam-se possíveis com o “Wireless Screen Sharing” (partilha de dados sem fios).

O WIP promove o trabalho em grupo e uma aprendizagem colaborativa através da utilização do software de gestão ik Classroom Management (ikCM), que possibilita a implementação tecnológica de uma sala de aula adaptada aos desafios pedagógicos atuais.

Através de ferramentas de monitoramento, interação, controlo, gestão e diagnóstico, motiva e envolve a atenção do aluno, mantendo o foco em processos de aprendizagem significativos.

O Display Interativo Wingsys pretende auxiliar os professores com uma variedade de avaliações, recursos de colaboração e controlo para garantir que estes possam obter o melhor fim dos seus equipamentos de tecnologias de informação e comunicação (TIC).

Continuar a ler

Ave

Bombeira em choque após acidente com ambulância em Famalicão

EN 206

em

Foto: Direitos Reservados (via "Correio da Manhã")

Uma pessoa sofreu ferimentos e uma bombeira ficou em estado de choque depois de uma colisão a envolver uma ambulância INEM, ao início da noite desta sexta-feira, em Pousada de Saramagos, Famalicão.

A colisão ocorreu na Estrada Nacional 206 e envolveu a viatura de emergência médica alocada aos Bombeiros Famalicenses e um carro ligeiro, cujo condutor sofreu alguns ferimentos.

No local, estiveram os Bombeiros Famalicenses, depois do alerta ter sido dado cerca das 20:30 horas.

A GNR registou a ocorrência.

Continuar a ler

Populares