Seguir o O MINHO

Braga

Juiz Carlos Alexandre rejeita reclamação. Processo AIMinho vai ser julgado em Braga

Julgamento vai ter 122 arguidos

em

Foto: O MINHO / Arquivo

O juiz Carlos Alexandre, do Tribunal de Instrução de Lisboa, rejeitou a reclamação de um dos 122 arguidos do processo da extinta AIMinho- Associação Industrial do Minho que reclamou da decisão que o magistrado tomou, em março, de realizar o julgamento em Braga, “declarando a sua incompetência territorial para a realização do julgamento”.

Ao que O MINHO apurou, o juiz da instância Central Criminal do Tribunal de Braga, a quem foi distribuído o processo – com centenas de volumes – procura agora uma sala de grandes dimensões capaz de acolher o julgamento, o qual com arguidos – 79 pessoas e 43 empresas – e advogados deve ter mais de 200 pessoas.

Os arguidos – recorde-se – estão acusados de crimes de associação criminosa, de fraude na obtenção de subsídios, de burla qualificada, de branqueamento, de falsificação e de fraude fiscal qualificada, remontando os factos ao período entre 2008 e 2013.

Todos eles protestam inocência.

Populares