dia 30 de maio (quarta-feira), pelas 21:30, no Auditório da […]">




Seguir o O MINHO

Guimarães

Médica, professor universitário e ativista debatem Eutanásia em Guimarães

em

Numa altura em que o Parlamento Português se prepara para votar projetos de lei sobre a Eutanásia, a JSD Guimarães vai promover a discussão e alargar o debate, com os prós, os contras, as opiniões e os factos, anunciou hoje aquela estrutura.

A iniciativa decorre no>dia 30 de maio (quarta-feira), pelas 21:30, no Auditório da Fraterna. 

O painel será constituído por Conceição Príncipe, médica ginecologista e João Carlos Macedo, docente na Escola de Enfermagem da Universidade do Minho e membro da Comissão Coordenadora do Movimento Cívico Morrer com Dignidade. A moderação fica a cargo do diretor do grupo Mais Guimarães, Eliseu Sampaio.

A entrada é livre.

Anúncio

Ave

Santuário da Penha, em Guimarães, retoma amanhã missas ao ar livre

Covid-19

em

Foto: DR

O Santuário da Penha, em Guimarães, retoma amanhã as missas, que passam a ser celebradas ao ar livre, anunciou hoje a Irmandade.

As celebrações da eucaristia, aos sábados e domingos, às 16:00, serão no exterior e “em concordância rigorosa com as recomendações das autoridades de saúde”, refere a Irmandade da Penha.

Para participar é necessário respeitar o afastamento entre pessoas, com uma distância mínima de 2 metros.
As celebrações serão adaptadas à situação actual, registando várias mudanças que serão devidamente esclarecidas pelo presidente da celebração, adianta a Irmandade da Penha.

Sacristãos, acólitos e outros colaboradores estarão equipados com máscaras e luvas descartáveis para manusear e limpar os utensílios litúrgicos. Os vasos sagrados e as oferendas não serão tocados por ninguém além do sacerdote e do diácono.

Estes devem também desinfectar as mãos antes do ofertório e os ministros extraordinários da comunhão devem fazê-lo antes de a distribuir – algo que só podem fazer com o uso de máscara.

O comunicado refere, também, que o momento da comunhão terá novas regras, sendo que os fiéis devem, na procissão para a comunhão, manter o distanciamento aconselhado e a higienização das mãos.

Continuar a ler

Ave

Hospital de Guimarães está a remarcar consultas anuladas por causa da pandemia

Covid-19

em

Foto: Divulgação / HSOG

O Hospital de Guimarães está a remarcar as consultas médicas não urgentes que foram anuladas durante o período de estado de emergência.

Em comunicado, a unidade hospitalar refere que também está a remarcar todas as consultas médicas que tinham sido agendadas em atos médicos realizados até 16 de março.

O hospital sublinha que, com o objetivo de se assegurar as condições de segurança, higiene e proteção dos utentes e profissionais, os espaços físicos dedicados à realização de consultas médicas presenciais tiveram de ser reestruturados implicando uma reorganização do agendamento médico.

Os utentes devem deslocar-se ao hospital apenas para consultas médicas presenciais cuja comunicação da sua marcação/remarcação tenha sido feita a partir de 4 de maio de 2020. Todas as marcações feitas anteriormente foram canceladas.

O comunicado realça que todos os avisos de marcação de consulta são feitos por via telefónica (por chamada ou sms), pelo que é importante os utentes estarem atentos ao seu telemóvel/telefone, e por correio.

A teleconsulta continuará a ser privilegiada no caso em que as patologias dos utentes o permitam.

Relativamente a normas de segurança, o hospital salienta que, quando os utentes lá se deslocarem para consultas presenciais, devem usar máscara, manter o distanciamento de dois metros entre pessoas, higienizar constantemente as mãos, cumprir a etiqueta respiratória e respeitar os limites de lotação nas salas de espera.

Os utentes só podem entrar 20 minutos antes das consultas médicas, não sendo autorizada a presença de acompanhantes, salvo em situações excecionais e devidamente justificadas.

Continuar a ler

Ave

PSP de Guimarães sensibiliza para a proteção do ambiente

Operação Planeta Azul

em

Foto: PSP

A PSP, através da Brigada de Proteção Ambiental (BriPA), da Esquadra de Intervenção e Fiscalização Policial de Guimarães, tem vindo, durante este mês, a sensibilizar produtores, gestores, operadores e transportadores de resíduos para a proteção do ambiente.

De acordo com comunicado, a PSP, “dando cumprimento às suas competências e atribuições em matéria ambiental, efetuou diversas ações de fiscalização na via pública, em espaços comerciais, a produtores, gestores, operadores e transportadores de resíduos, no sentido de assegurar o cumprimento das disposições legais e regulamentares referentes à proteção do ambiente, bem como prevenir e investigar os respetivos ilícitos”.

A polícia sublinha que a operação, intitulada Planeta Azul, “teve igualmente uma sustentação pedagógica e de sensibilização para os potenciais perigos inerentes ao tratamento, manuseio e encaminhamento de resíduos prejudiciais ao meio ambiente, bem como ao tratamento de resíduos resultantes de materiais de contenção da propagação do vírus SARS-CoV 2”.

A operação contou com o apoio da Esquadra Policial de Famalicão, da Esquadra de Trânsito da Divisão Policial de Guimarães e da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT).

Continuar a ler

Populares