Seguir o O MINHO

Vila Verde

JSD nacional celebrou aniversário com “festival político” na praia do Faial em Prado

em

Foto: Facebook de Luís Carvalho

A Juventude Social Democrata (JSD) assinalou o seu 44.º aniversário com um “festival político”, ao qual chamou J Summer Fest, este sábado, na praia fluvial do Faial, junto ao rio Cávado, na Vila de Prado, concelho de Vila Verde.


Na iniciativa dos jotas estiveram presentes, entre outros, Rui Rio, líder do PSD, Margarida Balseiro Lopes, presidente da estrutura nacional da JSD, José Manuel Fernandes, eurodeputado e ex-presidente da Câmara Municipal de Vila Verde e os deputados Rui Silva, também de Vila Verde, Hugo Soares, de Braga, e Jorge Paulo Oliveira, de Vila Nova de Famalicão, todos eleitos pelo círculo de Braga.

A iniciativa, organizada pela primeira vez, contou com campismo gratuito, música, gastronomia regional, praia, desportos náuticos, jogos interativos e atividades políticas.

Rui Rio falou do Orçamento do Estado, de Saúde e de Justiça

Foto: DR

No discurso político, Rui Rio falou do Orçamento de Estado para 2019, sublinhando que só é a favor ou contra aquilo que conhece.

“Podem dizer o que quiserem, eu repito o que digo desde pequenino: não sou a favor nem contra aquilo que desconheço. Eu só sou a favor ou contra aquilo que conheço”, referiu em Vila Verde.

Rio acusou ainda o Governo de “irresponsabilidade total” com a redução para 35 horas semanais de trabalho no setor da saúde, sublinhando que quem sofre com a medida são os utentes do Serviço Nacional de Saúde.

Para Rui Rio, o Governo decidiu reduzir para as 35 horas apenas para ser “simpático” com o Bloco de Esquerda e o PCP, os partidos que viabilizam o atual Governo.

“Somos simpáticos para algumas pessoas e depois o Governo foi antipático para milhões de pessoas, que são os utentes do Serviço Nacional de Saúde”, referiu, acrescentando que esta é “a prova evidente de que esta solução governativa é algo pesada para os portugueses a diversos níveis”.

“O Governo vende a ideia de milagre económico e não há milagre nenhum. E ainda por cima há esta desorganização dos serviços e ainda por cima num setor essencial, como é o Serviço Nacional de Saúde. É muito mau”, defendeu.

Por fim, o líder dos sociais-democratas afirmou que o partido está a “desenhar” uma proposta de reforma da Justiça, para depois ser “trabalhada” por todos os outros partidos de forma a conseguir-se “o maior consenso possível”.

“Espero que todos os partidos estejam imbuídos deste espírito da necessidade de, de uma vez por todas, Portugal arrancar com uma reforma da Justiça”, afirmou.

Para já, o PSD, está a fazer um “diagnóstico” da Justiça, para apontar os objetivos que se pretende alcançar e concertar medidas com os restantes partidos.

“Todos falamos da reforma da Justiça, mas depois, às vezes, estamos todos a falar de coisas diferentes ou a falar de nada”, criticou.

Avisou que a reforma não será para se fazer “em 30 dias nem em 60”, mas sim “com tempo, uma coisa demorada”.

“A última coisa que pretendemos é ser polémicos, nem dentro do PSD nem fora dele. O que queremos é ser o mais consensuais possível, porque estamos a falar de uma reforma vital para Portugal e para o futuro da democracia”, rematou.

Anúncio

Braga

Vila Verde mantém preços dos serviços de água, saneamento e resíduos em 2021

Devido ao “agravamento do desemprego e das dificuldades sociais”

em

Foto: DR / Arquivo

A Câmara de Vila Verde vai manter em 2021 os preços dos Serviços de Água, Saneamento e Resíduos, justificando a decisão com o “agravamento do desemprego e das dificuldades sociais” provocados pela “atual conjuntura de pandemia”.

Em comunicado, aquela autarquia explica que a decisão de não realizar “o ciclo anual de atualização tarifária” naqueles serviços “é fundamental para proteger as famílias, as instituições e as empresas, principalmente aquelas que se encontram numa situação de maior vulnerabilidade”.

Com a decisão, aprovada em reunião de câmara, “o executivo municipal está também a absorver o aumento das Taxas de Gestão de Resíduos (TGR) e de Recursos Hídricos (TRH) que constituem uma receita que reverte para o governo central, à custa do orçamento municipal”.

A autarquia aponta ainda como “firme propósito” manter em 2021 a isenção do pagamento das tarifas de ligação e de execução para os ramais de água e saneamento, em todos os novos ramais, bem como a todas as famílias cujo rendimento mensal ‘per capita’ seja igual ou inferior a metade do salário mínimo nacional.

“O município de Vila Verde não pode, em circunstância alguma, deixar de se mostrar sensível aos sérios problemas sociais e económicos que a pandemia está a provocar e que, infelizmente, tenderão a acentuar-se nos próprios tempos e a afetar sobretudo as famílias mais carenciadas”, afirma no texto o vereador da Câmara Municipal de Vila Verde do Ambiente, e Atividades Económicas, Patrício Araújo.

O responsável deixa ainda um apelo ao Governo: “Bom seria que acompanhasse as intenções do município e demonstrasse também a mesma sensibilidade social não procedendo à atualização das Taxas de Gestão de Resíduos e de Recursos Hídricos e ajudando assim os municípios na implementação de medidas amigas das famílias, das empresas e das instituições concelhias”.

Continuar a ler

Braga

Caso de covid-19 fecha restaurante em Vila Verde

Funcionário testou positivo

em

Foto: Churrascaria Central / Facebook

A Churrasqueira Central em Vila Verde está encerrada após um funcionário ter testado positivo para a covid-19.

É o próprio restaurante, situado na Avenida dos Combatentes da Guerra Colonial, a dar conta da situação, esta sexta-feira, na sua página de Facebook.

“Um dos nossos funcionários infelizmente testou positivo à covid-19. Para segurança de todos somos obrigados a encerrar. Agradeço a vossa compreensão”, lê-se na publicação.

Aviso partilhado na página de Facebook do restaurante.

Recorde-se que em Vila Verde regista-se um surto de covid-19 que teve origem, precisamente, num restaurante.

Surto de covid em Vila Verde está estagnado e descem os casos ativos

De acordo com as últimas informações apuradas por O MINHO junto de fonte local da saúde, na quarta-feira, o surto estava estagnado e contava com uma redução do número de casos ativos (84).

O MINHO tentou contactar a gerência, mas sem sucesso.

Continuar a ler

Braga

Comércio em Vila Verde fecha às 22:00

Estado de contingência

em

Foto: DR / Arquivo

A Câmara de Vila Verde determinou “limitar os horários” de funcionamento do comércio até às 22:00, uma hora antes do limite imposto pelo governo, após consulta e obtenção do parecer favorável da Autoridade de Saúde e Forças de Segurança, havendo exceções para a restauração.

As exceções são as estipuladas na Resolução do Conselho de Ministros n.º 70-A/2020, casos da restauração “exclusivamente para efeitos de refeição no próprio estabelecimento, que prossigam a atividade de confeção destinada a consumo fora do estabelecimento ou entrega no domicílio, estabelecimentos de ensino, culturais e desportivos”.

Entram ainda no regime de exceção Farmácias e locais de venda de medicamentos não sujeitos a receita médica, consultórios e clínicas, designadamente clínicas dentárias e centro de atendimento veterinário com urgências, atividades funerárias.

A autarquia estabeleceu também exceção para estabelecimentos de serviços de aluguer de veículos, locais de prestação de serviços de aluguer de veículos de mercadorias sem condutor (rent-a-cargo) e de aluguer de veículos de passageiros sem condutor (rent-a-car), podendo, sempre que o respetivo horário de funcionamento o permita, encerrar às 01:00 e reabrir às 06:00.

Continuar a ler

Populares