Seguir o O MINHO

Braga

Jovens Ativos Ciganos de Braga editam seis vídeos contra preconceitos sobre a comunidade

No espaço Toca.

em

Seis vídeos, seis preconceitos sociais sobre os ciganos. O Grupo de Jovens Ativos Ciganos de Braga, no âmbito do projeto Geração Tecla, concebeu o projeto e vai divulgá-lo dia 30, no espaço Toca, em Braga.

“Fizemos um levantamento das frases e expressões que frequentemente se ouvem sobre o modo de vida dos ciganos. Depois de identificadas várias situações, que indicam preconceito e falta de informação por parte da sociedade maioritária, foram selecionados seis preconceitos que ocorrem com mais frequência”, diz Regina Sequeira. Este projeto, que contou com a parceria de Os Tais do Vídeo e o apoio da professora Maria José Casa-Nova, surge do trabalho desenvolvido pela equipa do GT.E6G, no âmbito da atividade Oficinas de Fotografia e Vídeo, com e concretizou-se de uma forma bastante participativa.

Num segundo momento, -acrescentou – “os jovens construíram pequenos guiões que demonstram as situações que vivem e representaram-nos. Paralelamente, fez-se um resumo de dados concretos e de informações sobre a história e cultura cigana com o objetivo de clarificar e ajudar a desconstruir os preconceitos existentes”.

Assim surgem seis vídeos de DesPreConceito que serão disponibilizados nas redes sociais e poderão ser utilizados como recursos em sessões formativas e informativas sobre História e Cultura Cigana.

E a concluir, afirma: “Sendo o preconceito uma ideia prévia sobre uma pessoa ou um grupo de pessoas construída com base na informação existente, e percebendo que há pouca informação disponível sobre história e cultura cigana, entendemos que é importante disponibilizar mais informação, para que os conceitos possam ser atualizados. Assim, DesPreConceito visa a reconstrução dos conceitos criados sobre as comunidades ciganas.”

Geração Tecla

Conforme O MINHO noticiou, o Plano Estrategico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) de Braga inclui um Plano de Acão Integrado para as Comunidades Desfavorecidas (PAICD) que visa a reabilitação urbana no Bairro de Santa Tecla, no Bairro Social das Enguardas e no Complexo Habitacional do Picoto.

Nesse sentido, o Município – por ação do vice-presidente Firmino Marques – está a promover o Projeto “(Re)Escrever o nosso Bairro” com um conjunto de parceiros, a Bragahabit, a Associação Famílias, a Cruz Vermelha Portuguesa e a Fundação Bomfim. Tem como objetivo o de promover iniciativas de inclusão social naqueles bairros e tornar visível a identidade, cultura e modos de vida dos seus habitantes”.

Por seu lado, o Projeto Geração Tecla E6G – integrado no programa estatal Escolhas – realizado em parceria com a Cruz Vermelha Portuguesa, quer dar continuidade ao trabalho de inclusão social das crianças e jovens mais vulneráveis, residentes no Bairro Social de Santa Tecla. Promove a dinamização cultural e a formação profissional dos jovens e adultos.

Nesta área específica, o Plano de Atividades da autarquia desenvolve, ainda, o Projeto T3tris E6G – também do Programa Escolhas – em parceria com o Centro Cultural e Social de Santo Adrião, para “reforçar os objetivos previstos no Plano para a Inclusão das Comunidades Ciganas e no Plano para a Integração dos Imigrantes, dando especial ênfase às questões escolares, de empregabilidade, de empreendedorismo e de associativismo”.
Pretende-se “potenciar a comunicação entre as comunidades ciganas do Complexo Habitacional do Picoto, do Bairro Social de Ponte dos Falcões, e do Fujacal e proporcionar às crianças e jovens que vivem nesses bairros iguais oportunidades de ensino e emprego”.

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Braga

Carolina Costa regressa de Nova Iorque com medalha de prata

Bailarina de Braga, de apenas 12 anos, já tinha conquistado três medalhas de ouro nos EUA, logo no início do ano

em

A bracarense Carolina Costa conquistou uma medalha de prata nas finais do prestigiado Youth America Grand Prix (YAGP), que decorreu em Nova Iorque, entre 12 e 19 de abril. Foi na categoria de Ensemble, com a coreografia “Rythm of the Mountains”, Fatima Mekulova.

Foto: Facebook de Carolina Costa

A jovem bailarina regressou aos Estados Unidos, depois de, no início do ano, ali ter conquistado três medalhas de ouro, nas três provas em que participou, no concurso Ballet Beyond Borders, no estado de Montana.

[/video]

Vídeo: Facebook de Carolina Costa

Na cidade que nunca dorme, Carolina ficou ainda entre os seis primeiros, em Pas de Deux Clássico, com Francisco Gomes (no vídeo), e entre os 12 melhores, também em Ensemble.

No Facebook, a prodigiosa bailarina mostrou-se feliz com os resultados individuais e coletivos.

“É para mim um orgulho enorme ter representado o Conservatório Internacional de Ballet e Dança Annarella Sanchez que foi mais uma vez a escola mais premiada de toda a competição”, escreveu.

Carolina Costa, que já por duas vezes recebeu votos de louvor da Assembleia da República pelas suas prestações internacionais, irá participar na Dance World Cup, que este ano se realiza no Altice FORUM, em Braga, de 28 de junho a 06 de julho, numa competição que junta cerca de 6.500 bailarinos de todo o mundo (um total de 15 mil pessoas, contando com as comitivas).

YAGP comemora, este ano, o seu 20.º aniversário. Segundo informação consultada por O MINHO no seu site na Internet, ao longo destas duas décadas aquela organização já juntou mais de 100 mil bailarinos, com idades entre os nove e os 19 anos, e atribuiu mais de quatro milhões de dólares (3,56 milhões de euros, ao câmbio de hoje) em bolsas para as maiores escolas de dança do mundo.

Continuar a ler

Braga

Rui Veloso dá concerto solidário em Braga

O pai do rock português

em

Foto: DR

Rui Veloso vai atuar no próximo dia 09 de maio num concerto solidário que se realizará no Altice Forum Braga. Os bilhetes para o concerto têm um preço simbólico de 2 euros que irão reverter integralmente a favor de uma instituição de solidariedade social que será divulgada em breve.

O concerto é uma iniciativa no âmbito das comemorações oficiais do Dia da Europa, com produção da InvestBraga, que este ano se realizam em Braga e vão contar com a presença de diversas individualidades, como é o caso do Comissário Europeu para a Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas.

Os bilhetes para o concerto estarão disponíveis a partir desta terça-feira nas bilheteiras do Altice Forum Braga e nos locais habituais, sendo que a compra é limitada a um máximo de quatro bilhetes por pessoa.

Esta será a estreia de Rui Veloso no novo Altice Forum Braga. Apelidado por muitos como o “Pai do Rock Português”, Rui Veloso é um dos músicos mais influentes da música portuguesa, com sucessos que atravessam diversas gerações.

Continuar a ler

Braga

Concerto de sinos em Braga envolve sete igrejas e cerca de 70 tocadores

25 de abril

em

Foto: DR/Arquivo

Cerca de 70 “tocadores” espalhados pelas torres de sete igrejas do centro histórico de Braga vão dar, na quinta-feira pelas 18:00, um concerto de sinos, uma iniciativa integrada nas comemorações do 25 de abril, disse hoje o produtor executivo do espetáculo.

Em declarações à Lusa, Mauro Rodrigues acrescentou que o concerto tem a duração de 50 minutos, envolvendo mais de três dezenas de sinos.

“É um concerto para se ouvir em movimento, enquanto se circula pelo centro histórico da cidade. O apelo que fazemos é para que as pessoas não fiquem paradas, porque não há um ponto melhor que outro para assistir”, referiu.

Com ou sem conhecimentos musicais, os tocadores são voluntários, com idades que variam entre os 10 e os 68 anos e que têm vindo a ensaiar “com denodo” para que “nada falhe”.

Os sinos são tocados à corda, manualmente.

O concerto chama-se “Et Patriae Libertionem” e tem direção artística de Llorenç Barber, que o concebeu expressamente para os sinos de Braga.

As igrejas palco do concerto são as dos Congregados, S. Marcos, Santa Cruz, Terceiros, Misericórdia, Carmo e Pópulo.

“Formam um círculo quase perfeito, abraçando o centro histórico”, disse ainda Mauro Rodrigues.

Depois do toque inicial, que será em simultâneo nas sete igrejas, cada torre terá o seu momento “a solo”, devidamente orientado por um cronómetro, “para que nada falhe”.

Este concerto será uma reedição do realizado aquando da Noite Branca 2016, mas “com algumas nuances”.

Continuar a ler

Populares