Seguir o O MINHO

Ave

Jovem de Famalicão vítima de tentativa de abuso pede ajuda para levar agressor à justiça

Diana Lemos lançou campanha de ‘crowdfunding’ para pagar advogado

em

Foto: Instagram de Diana Lemos

Diana Lemos foi vítima de uma tentativa de abuso em 2019 numa residência de estudantes em Lisboa. Recentemente, a Polícia Judiciária conseguiu identificar o alegado agressor. Agora, a jovem de 22 anos, natural de Lousado, Famalicão, lançou uma campanha de angariação de fundos pagar a um advogado e conseguir fazer justiça.

Em janeiro de 2019, despertou com um desconhecido no quarto da sua residência estudantil em Lisboa. Tinha entrado no quarto e subido para a sua cama. Diana deu o alerta e apresentou queixa. Dois anos mais tarde, será finalmente hora de enfrentar o seu agressor em tribunal e Diana Lemos pede ajuda através de um crowdfunding para poder suportar um advogado. Pede 5.500 euros, sendo que às 13:00 desta quarta-feira já tinha angariado mais de 3.000.

A jovem estudante de Jornalismo tinha 19 anos quando tudo aconteceu. Refugiou-se em casa dos pais e revela no texto da sua campanha que se tratou de “um período muito difícil em que todos os movimentos mais bruscos de alguém [lhe] provocavam uma reação”. Atenta a todos os movimentos em seu redor, Diana revela que viveu “num estado de alerta constante”, procurando “perceber se qualquer pessoa seria o indivíduo”.

Cerca de um ano e meio mais tarde, foi possível identificar o seu agressor. “Recebi um contacto da PJ [Polícia Judiciária] de Lisboa, que me disse que a pessoa teria sido encontrada e que era necessário que eu fizesse a identificação do mesmo. Mais uma vez, voltei à PJ para o reconhecimento fotográfico e um mês depois para o pessoal, ambos bem-sucedidos, pois é impossível apagar a imagem do indivíduo em causa da minha cabeça”, conta.

Em setembro, será chegada a hora de levar o seu agressor perante a Justiça. Apesar de o Estado lhe ter atribuído um advogado, Diana Lemos sentiu necessidade de dispensar os seus serviços, por considerar que este havia assumido uma “postura passiva”. No entanto, o recurso à representação privada representa um custo que não consegue suportar e a jovem decidiu avançar com uma campanha de angariação de fundos através da plataforma GoFundMe, onde pode consultar toda a história de Diana.

“Vi-me obrigada a dispensar o meu advogado do Estado e a contratar um advogado privado que me custará aproximadamente 5.500 euros ao longo do processo”, explica. “Será uma missão difícil, conseguir a condenação dele, mas não irei baixar os braços e, para isso, preciso da tua ajuda”.

Para Diana Lemos, são “inúmeras” as consequências “fruto das atitudes de outrem. São consequências que muitas delas me vão acompanhar até ao fim da minha vida, que não existem formas de resolver, apesar da terapia. Contudo, conseguir que o meu agressor seja condenado pelo que fez, seria um grande passo”.

Populares