Seguir o O MINHO

Barcelos

Jovem de Barcelos representa Portugal no maior concurso mundial de gestão e estratégia

Equipa de Beatriz Silva ganhou a final nacional do Global Management Challenge

em

Foto: DR

Beatriz Silva, natural de Barcelos, integra a equipa vencedora da final nacional do concurso Global Management Challenge. A jovem de 20 anos vai agora representar Portugal no maior concurso de gestão e estratégia do mundo.

A final nacional do Global Management Challenge decorreu no passado dia 15, pela primeira vez totalmente online. No concurso participaram 320 equipas, mas apenas oito, das quais seis de estudantes e duas de quadros, chegaram à última etapa.

A vitória foi alcançada pela IT Sector/Abaa, formada por Beatriz Silva, estudante de Gestão na Universidade do Porto, Alexandre Amaro, estudante de Engenharia Mecânica na Universidade do Porto, e Alberto Carvalho, estudante de Gestão na Universidade Nova de Lisboa.

É a segunda vez que o trio participa nesta competição, que vai na sua 41.ª edição. “No ano passado chegámos à final, mas ficámos em sexto”, conta a O MINHO Beatriz Silva.

Nesta competição, os participantes têm que fazer decisões de gestão de uma empresa. No caso em particular, tiveram que tomar decisões sobre uma empresa com alguma atividade que tinha de ser analisada.

“O objetivo é ter o melhor desempenho de investimento”, aponta Beatriz Silva, explicando que a prova é feita através de “um simulador onde gerimos a empresa”.

Filipa Freitas, da organização, com os três elementos da equipa vencedora a IT Sector/Abaa. Foto: DR

As equipas tiveram um só dia para efetuar cinco tomadas de decisão de gestão que correspondem cada uma a um trimestre de atividade da empresa e abarcam as mais diversas áreas desta, desde as finanças aos recursos humanos, passado pela produção e marketing. Ganha a equipa cuja empresa obtenha o melhor desempenho do investimento.

Depois de vencer a final nacional a equipa vencedora prepara-se agora para representar Portugal no evento mundial que vai juntar as melhores equipas dos mais de 30 países onde esta competição se desenrola.

“Portugal tem tido bons resultados a nível mundial. Queremos manter a boa reputação do país e vamos tentar trazer a taça para Portugal”, adianta a estudante do 2.º ano de Gestão, da freguesia de Gamil, concelho de Barcelos.

A final mundial ainda não tem data definida, mas está apontada para o início do verão, e, se a evolução da pandemia o permitir, poderá realizar-se em Macau.

Para Beatriz Silva, ganhar a final nacional e competir a nível mundial no maior concurso do género é uma oportunidade importante, dando-lhe currículo e ‘networking’ na área da Gestão. É também uma “experiência enriquecedora” e que lhe poderá ainda permitir “conhecer outras culturas”, caso se confirme a final em Macau.

A jovem de Barcelos estudou na Escola Secundária Alcaides de Faria e ingressou em Engenharia Mecânica na Universidade do Porto, mas por considerar que naquela área faltava “a vertente social” que procura, acabou por transferir-se para Gestão.

Na área de Gestão, que “é muito abrangente”, as áreas que a “atraem mais” são a consultoria ou a análise de dados. “Mas ainda tenho um caminho por trilhar”, vinca. Para já, esse caminho passa por representar Portugal no maior concurso de gestão e estratégia empresarial.

Esta competição que envolve equipas de estudantes, quadros e mistas, teve a sua primeira edição em 1980. A sua internacionalização começou em 1981, está atualmente em 36 países e já mobilizou 750 mil participantes em todo o mundo.

Populares