Seguir o O MINHO

Barcelos

Jovem alega ter sido atingido por tiro de borracha durante ação policial em Barcelos

Comando Distrital da PSP diz que “não tem conhecimento” de qualquer disparo

em

Foto cedida a O MINHO

Um jovem de 21 anos afirma ter sido atingido por uma bala de borracha quando a PSP, através da Equipa de Prevenção e Reação Imediata (EPRI), dispersava um ajuntamento com cerca de três dezenas de pessoas, na madrugada de sábado, no centro de Barcelos. O Comando Distrital de Braga alega não ter conhecimento de ter sido efetuado qualquer disparo.


A situação aconteceu na Praça Pontevedra, já passava das duas da manhã, quando três EPRI – equipas de dois elementos que se deslocam em motas de alta cilindrada para intervenção rápida no combate à criminalidade sobretudo violenta – intervieram para dispersar um ajuntamento de jovens que ali se criara após o fecho dos cafés.

Unidade de intervenção da PSP dispersa ajuntamentos em Barcelos

Conforme O MINHO noticiou, assim que as EPRI apareceram, a maior parte dos jovens colocou-se de imediato em fuga e testemunhas relataram um estrondo que identificaram como um tiro.

Agora, um dos jovens que estavam no ajuntamento afirma ao nosso jornal que foi atingido nas costas com uma bala de borracha quando abandonava o local e apresenta uma fotografia que mostra o ferimento que sofreu.

Ferimento alegadamente provocado por tiro de borracha. Foto cedida a O MINHO

“Estávamos todos por baixo da varandinha sentados e eles apareceram de motos. O pessoal, maioritariamente, começou a correr. Mesmo indo embora, eles vieram atrás de nós e um deles começa a dizer para o colega disparar de shotgun para cima de nós e assim o fez”, relata o jovem de 21 anos, residente em Barcelos, devidamente identificado por O MINHO, mas que pediu para não ser revelado o seu nome.

O jovem não precisou de receber assistência médica e diz que não apresentou queixa em nenhuma autoridade, como o Ministério Público, porque “não vai adiantar de nada”.

Contudo, considera que a ação policial foi abusiva: “Acho que foi totalmente desnecessário abrirem fogo”.

Centenas a consumir álcool na rua em Barcelos. Agente da PSP acabou agredido

Confrontado com estas alegações e a respetiva fotografia, o Comando Distrital da PSP de Braga respondeu “que não tem conhecimento de que qualquer um dos seus elementos tenha efetuado algum disparo”.

Na semana anterior, como O MINHO noticiou em primeira mão, em Barcelos, na Frente Ribeirinha, um dos locais onde se registam maior número de ajuntamentos, um agente da PSP foi agredido com uma garrafa de vidro quando dispersava um ajuntamento de jovens.

As EPRI, segundo a descrição da PSP, “são constituídas por elementos policiais que, deslocando-se em motociclos, visam garantir uma elevada capacidade operacional, através de uma forte componente de visibilidade policial e maior mobilidade em ambiente urbano que incremente a rapidez e eficácia do combate à criminalidade, em particular à criminalidade violenta e grave”.

Braga tem EPRI desde julho do ano passado. Foto: Facebook de Comando Distrital de Braga da PSP

Uma reportagem da revista Sábado, dá conta de que “além de uma pistola Glock 9 mm junto ao joelho para não atrapalhar a condução, o pendura da potente BMW 1200 todo-o-terreno transporta ainda uma sofisticada metralhadora ligeira MP5 e uma shotgun com munições de plástico”.

O Comando Distrital de Braga passou a dispor de EPRI em julho do ano passado.

Anúncio

Barcelos

Autoridade de saúde ‘dita’ encerramento do cemitério de Barcelinhos a 01 de novembro

Covid-19

em

Foto: DR

O cemitério de Barcelinhos, em Barcelos, vai encerrar portas nos dias 31 de outubro e 01 de novembro, face ao aumento de casos de infeção por covid-19 no concelho.

Em comunicado divulgado através das redes sociais, a Junta de Barcelinhos dá conta de um parecer da autoridade de saúde local a aconselhar ao encerramento do equipamento, algo que a Junta vai acatar.

De 26 a 30 de outubro, o cemitério estará aberto com horário alargado, de forma a minimizar possíveis transtornos às famílias dos defuntos.

No comunicado é citado o parecer da unidade de saúde pública: “As recentes alterações na difusão da pandemia com aumento muito acentuado de novos casos, e claro descontrolo nos seus contactos, leva a Unidade de Saúde Pública a considerar que os cemitérios não devem estar abertos”.

Continuar a ler

Barcelos

Cantor famalicense Víctor Rodrigues curado da covid mais de um mês após infeção

Covid-19

em

Foto: Facebook de Víctor Rodrigues

Victor Rodrigues, cantor natural de Famalicão, está curado da covid-19, mais de um mês depois de ter testado positivo, anunciou o próprio neste sábado através da página pessoal da rede social Facebook.

O autor do conhecido hit “Ponha a mão na cabecinha” revela que, ao fim de um mês de confinamento e ao quinto teste deu negativo”.

O cantor agradeceu “as milhares de mensagens chamadas e todo o apoio ao longo desta jornada. Protejam-se que acho que este vírus veio mesmo para durar”.

De acordo com a biografia no site oficial de Victor Rodrigues, este é natural de Nine, no concelho de Vila Nova de Famalicão. Aprendeu a tocar acordeão aos 9 anos na cidade de Barcelos, na escola de música Masof, e foi integrante do Grupo Folclórico Infanto-Juvenil de S. Miguel da Carreira (Barcelos).

Gravou o primeiro álbum com 18 anos de idade, iniciando atuações em casamentos, jantares de empresas e festas de família. É, nos tempos que correm, presença habitual nas televisões. Atualmente reside em Couto de Cambeses, no concelho de Barcelos.

Continuar a ler

Barcelos

Casos de covid-19 em Barcelos deixam centenas de pessoas isoladas por todo o Minho

Covid-19

em

Foto: DR

Existem 665 pessoas em isolamento obrigatório em diversos concelhos do Minho após contacto com pessoas infetadas residentes em Barcelos, disse a O MINHO fonte das autoridades de saúde.

Os casos estão patentes em diversos concelhos, como Braga, Vila Verde, Ponte de Lima, Esposende, Póvoa de Varzim ou Famalicão e devem-se a contactos de infetados de Barcelos fora da área de residência.

Pelo que apuramos, alguns dos isolados apresentam sintomas, mas ainda não foram testados, enquanto que outros estão assintomáticos e a cumprir quarentena obrigatória sem, no entanto, terem sido chamados para realizar testes. Todos eles já foram contactados pelas autoridades de saúde.

Segundo os dados recolhidos por O MINHO junto da autoridade de saúde local, o concelho de Barcelos apresentava, pelas 18:00 horas desta quinta-feira, 165 casos ativos do coronavírus, num total de 783 infeções confirmadas desde o início da pandemia.

Há 606 pessoas dadas como recuperadas, lamentando-se doze óbitos, mais três em outubro.

Estes dados são apurados por O MINHO junto de fonte local do setor da saúde e não coincidem com os divulgados pela Direção-Geral de Saúde (DGS), no qual Barcelos regista o número de 502 acumulados.

Continuar a ler

Populares