José Manuel Fernandes disponível para concorrer às próximas eleições europeias - O MINHO
Redes Sociais

José Manuel Fernandes disponível para concorrer às próximas eleições europeias

Foto: DR/Arquivo

Braga

José Manuel Fernandes disponível para concorrer às próximas eleições europeias

O presidente da Distrital de Braga do PSD, o eurodeputado José Manuel Fernandes, manifestou-se esta quinta-feira “disponível” para se recandidatar a deputado ao Parlamento Europeu nas próximas eleições europeias, mas ressalvou que a elaboração das listas compete à Comissão Política Nacional e ao seu líder, Rui Rio.

“Seria hipócrita se dissesse que não, porque gosto do trabalho que estou a fazer e sinto que, ainda sou útil ao país e ao distrito”, afirmou.

Falando na apresentação da sua recandidatura ao cargo de presidente da Comissão Política Distrital do PSD de Braga revelou, ainda, que o partido quer vencer, no distrito, além das europeias, as legislativas e as autárquicas, contribuindo, assim, para a vitória de Rui Rio a nível nacional. Uma vitória que repetiria o que sucedeu nas três eleições anteriores, sublinhou.

Fernandes – que se candidata sob o lema Manter a União, reforçar o PSD – deu uma conferência de imprensa, nas instalações da Distrital do PSD, na Rua Santa Margarida, em Braga, e na qual, estiveram presentes, o mandatário da candidatura Ricardo Rio e o candidato à Mesa da Assembleia Distrital, o autarca de Famalicão, Paulo Cunha. Na sala estavam, ainda, outros dirigentes partidários e os autarcas Benjamim Pereira, (Esposende), António Cardoso (Vieira do Minho) e Isidro Araújo (Amares).

Na ocasião, José Manuel Fernandes disse que a Comissão Política, a eleger a 30 de junho, começa logo a preparar as próximas eleições, em sintonia com os órgãos nacionais. Criticou o governo do PS, a quem acusou de ter “várias caras”, isto porque “apresenta uma ao Bloco, outra ao PCP, outra aos portugueses e outra, ainda, na Europa”.

“É um governo que apenas faz gestão corrente e não acrescenta valor ao país”, criticou, defendendo que está a prejudicar os mais pobres, com impostos, degradação dos serviços públicos e da saúde, nomeadamente nos hospitais, e na educação. Tudo – reforçou – com menos investimento públicodo que o que havia no tempo da Troika”.

Sobre as eleições m unicipais adiantou que o PSD quer manter as nove câmaras que conquistou e vai bater-se por ganhar as outras cinco. “Se hoje há mais emprego e melhor emprego no distrito isso deve-se, em grande parte à ação dos nossos autarcas”, declarou.

Cidadãos valorizados

No mesmo sentido, Paulo Cunha disse que os cidadãos dos concelhos social-democratas sentem que “ficam valorizados com a gestão do partido”, e apontou o caso de concelhos como o de Braga, onde a eleição de Ricardo Rio em 2013, resultou na melhoria da qualidade de vida dos seus habitantes. E lembrou que, na linha do que vem sendo feito e é defendido por Rui Rio, o PSD tem de continuar a abrir à sociedade civil.

Já Ricardo Rio, presidente da Câmara de Braga elogiou o trabalho “notável” de Fernandes, quer na distrital quer na Europa, classificando-o com “o melhor eurodeputado português da atualidade”.

Lembrou que tem entre mãos a negociação de dossiers importantes para o país como o do próximo Orçamento da União Europeia.

O autarca bracarense defendeu que o PSD tem de continuar a guiar-se com três linhas mestras: responsabilização, qualificação da ação política e abertura e mobilização da sociedade.

Com José Manuel Fernandes, recandidatam-se todos os atuais líderes dos órgãos distritais de Braga, nomeadamente Paulo Cunha (Mesa da Assembleia Distrital), Cláudio Domingues Carvalho (Conselho de Jurisdição) e António Gomes da Silva (Auditoria Financeira). Como vice-presidentes permanecem João Granja e André Coelho Lima, enquanto que o Tesoureiro continua a ser Jorge Adélio Pereira Costa e o Secretário será Vítor Manuel Moreira.

Mais Braga