Seguir o O MINHO

Futebol

“Jogo prenderia os espetadores se houvesse público nas bancadas”

em

Declarações dos treinadores após o Moreirense – Famalicão (1-1), jogo da 28.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos:

 

Ricardo Soares (treinador do Moreirense): “Foi um excelente jogo, que prenderia os espetadores se houvesse público nas bancadas. Houve grande emoção e perigo nas balizas. O resultado é justo.

 

Fomos muito competentes na primeira parte, à exceção de cinco minutos em que nos desequilibrámos. Na segunda parte, entrámos bem, mas, a partir dos 60 minutos, o Famalicão equilibrou o jogo e ficou depois por cima. A nossa pressão alta não funcionou tão bem, fruto do desgaste energético dos meus jogadores e da qualidade do Famalicão. Os últimos 25 minutos foram do Famalicão.

 

O Fábio [Abreu] tem feito um trabalho fantástico, mas eu coloco sempre os melhores. Tenho vindo a trocar [de jogadores], em função da estratégia para cada jogo. Fiz as substituições [em que entrou Fábio Abreu, autor do golo] quando senti que a minha equipa estava a fraquejar. Depois, fizemos golo e houve a reação natural de uma grande equipa. O Famalicão atirou-nos para trás. É a primeira vez nos últimos nove jogos que sofremos [golo] sem ser numa bola parada.

 

(Sobre a rotatividade no ‘onze’ da equipa) Os meus jogadores fazem todos parte do meu processo. Todos trabalham muito e treinam as mesmas coisas. Todos sabem o que lhes peço para darem ao jogo. Havendo qualidade individual, é fácil trocar três ou quatro [jogadores no ‘onze’]. Depois de uma paragem de três meses, é extremamente difícil ter um ritmo competitivo desta envergadura”.

Populares