Seguir o O MINHO

Futebol

Jogador do Santa Clara denuncia atos racistas em Braga

SC Braga diz-se “surpreendido” com as acusações

em

Foto: DR

Um jogador do Santa Clara queixa-se de ter sido alvo de atos racistas em Braga. O SC Braga mostra-se “surpreendido” pelas acusações, “as quais refuta liminarmente”.

A situação terá ocorrido, no jogo de segunda-feira, na ‘Pedreira’, quando Lincoln foi substituído, aos 82 minutos, por João Afonso. De acordo com partilhas que o jogador fez na sua conta de Instagram, durante a saída elementos da claque terão imitado o barulho de macacos.

“Nada mais me surpreende nos atos dos seres humanos. O ser humano está cada vez pior (não todos). Vemos muita coisa acontecendo, mas ao invés de nos unirmos e ajudar-nos uns aos outros, é preferível insultar e desmerecer”, lamentou o jogador nas redes sociais.

Instagram de Lincoln

Instagram de Lincoln

“Este atos não pertencem à nossa sociedade”

O Santa Clara saiu em defesa do seu atleta “condenando e repudiando todo e qualquer ato de intolerância e discriminação racial”.

“O testemunho do nosso jogador nos seus veículos sociais é claro e queremos vincar que se trata um profissional e ser humano exemplar, algo que tem vindo a demonstrar frequentemente – e por esse motivo pertence ao grupo de capitães do nosso plantel”, refere o comunicado.

O clube açoriano realça que “estes atos não pertencem à nossa sociedade e, mais uma vez, enfatizamos a nossa posição por completo ao lado do nosso atleta na denúncia e combate a tais atos de intolerância”.

SC Braga “surpreendido”

Por seu turno, o SC Braga mostrou “surpreendido pelas acusações de racismo por parte do Santa Clara e do atleta Lincoln”.
“Surpreendido não apenas pelo teor e gravidade das acusações – as quais refuta liminarmente -, mas também pelo facto de, nem durante nem depois do jogo, nenhum elemento afeto ao Santa Clara ter referido tais acontecimentos, de forma formal ou informal”, salientam os ‘arsenalistas’.

“O SC Braga orgulha-se de ser um clube inclusivo, de forte cariz social e solidário e que, ao longo dos seus mais de 100 anos de história, lutou arduamente contra todo e qualquer tipo de intolerância racial ou discriminação social”, conclui o clube de Braga.

Populares