Seguir o O MINHO

Desporto

Joaquim Rodrigues foi o melhor português no Dakar. “Esta é para o Paulo”

Piloto de Barcelos terminou em 11.º lugar da geral

em

Foto: DR

Joaquim Rodrigues terminou hoje o Rali Dakar na 11.ª posição da geral, sagrando-se como o melhor português em prova. O piloto de Barcelos dedicou a sua prestação a Paulo Gonçalves, cunhado e amigo, que faleceu naquela prova de todo-o-terreno, na Arábia Saudita, na edição do ano passado.

Joaquim Rodrigues sublinha que se tratou de uma etapa “bem longa” e “já só pensava em terminar”. “Os últimos quilómetros pareciam uma eternidade e quando comecei a ver as bandeiras no final, foi um alívio. Cheguei ao fim”, declara o piloto nas redes sociais.

“Esta é para o Paulo, para a minha família, um beijo para todos”, conclui.

Kevin Benavides vencedor

O argentino Kevin Benavides (Honda) estreou-se hoje a vencer o rali Dakar de todo-o-terreno ao concluir a 43.ª edição da prova na primeira posição, dando a vitória à equipa do português Ruben Faria pelo segundo ano consecutivo.

Hoje, Kevin Benavides foi segundo classificado nos 225 quilómetros cronometrados da 12.ª e última especial, que terminou em Jeddah, ganha pelo companheiro de equipa e anterior vencedor, o norte-americano Ricky Brabec (Honda), que terminou a prova, disputada na Arábia Saudita, em segundo, dando a primeira dobradinha à Honda desde 1987.

Benavides cumpriu 32 anos no passado sábado, dia de descanso da prova, tendo o segundo lugar de 2018 como melhor resultado até aqui mas o segundo posto na especial de hoje, a 2.17 minutos de Brabec, foi suficiente para festejar a vitória.

O ráli Dakar de todo-o-terreno arrancou a 02 de janeiro, em Jeddah, na Arábia Saudita.

Populares