Seguir o O MINHO

Desporto

João Sousa sobe a 70 do mundo

Conquistador foi eliminado na segunda ronda, em Roma, por Roger Federer

em

Foto: DR

O tenista vimaranense João Sousa subiu duas posições e é 70.º na classificação ATP, numa lista que foi hoje divulgada e continua a ser liderada pelo sérvio Novak Djokovic.


João Sousa, que tem como melhor posição no ranking o 28.º lugar alcançado em 16 de maio de 2016, foi na semana passada eliminado na segunda ronda do Masters 1.000 de Roma, pelo suíço Roger Federer, terceiro da hierarquia.

A liderança mundial continua nas ‘mãos’ de Djokovic, seguido do espanhol Rafael Nadal, que no domingo venceu em Roma o seu primeiro título desde agosto de 2018, ao impor-se ao sérvio por 6-0, 4-6 e 6-1.

No ‘top 10’, destaque para o grego Stefanos Tsitsipas, campeão este ano no Estoril Open, que chegou às meias-finais em Roma – foi derrotado por Nadal – e subiu ao sexto lugar na classificação, por troca com o japonês Kei Nishikori.

Ainda entre os portugueses, Pedro Sousa desceu duas posições e é 125.º tenista mundial, enquanto João Domingues subiu três lugares e ocupa agora o 160.º posto.

Em femininos, a checa Karolina Pliskova foi finalista vencida em Roma – diante da britânica Johanna Konta – e chegou à vice-liderança do ranking WTA, subindo cinco lugares, atrás da japonesa Naomi Osaka.

Konta, que em Roma conseguiu o terceiro título da carreira, progrediu 16 posições, ocupando hoje o 26.º lugar.

Anúncio

Desporto

Troféu Joaquim Agostinho adiado para setembro após deteção de caso positivo

Covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

O 43.º Troféu Joaquim Agostinho em bicicleta foi adiado para 19 e 20 de setembro, após ter sido detetado um caso positivo de covid-19, anunciou hoje a organização da prova, que deveria disputar-se no próximo fim de semana.

“A organização entende que, neste momento, avaliado o risco e a situação epidemiológica, o melhor é o adiamento da prova, para os dias 19 e 20 de setembro, decisão consensual entre os presidentes da organização, da Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC) e da Câmara Municipal de Torres Vedras”, informa a União Desportiva do Oeste (UDO), em comunicado.

A deteção do caso positivo nos testes de despiste à covid-19 “originou período de quarentena para vários membros” da organização e esteve na base da decisão de adiar a 43.ª edição do Grande Prémio Internacional de Ciclismo de Torres Vedras – Troféu Joaquim Agostinho.

A prova já tinha sido encurtada em um dia devido à pandemia, com a organização a anular a terceira etapa, prevista para segunda-feira, mantendo apenas a de sábado, em Torres Vedras, e domingo, entre Turcifal e o parque eólico de Carvoeira.

Continuar a ler

Futebol

Avançado de 16 anos assina contrato profissional com Vitória SC

Futebol

em

Foto: Divulgação / Vitória SC

O avançado Herculano, de 16 anos, assinou um contrato profissional com o Vitória SC, válido até 2022/23, com mais duas épocas de opção, anunciou hoje o clube da I Liga portuguesa de futebol, no site oficial.

Os vitorianos conseguiram ‘segurar’ o ponta de lança nascido na Guiné-Bissau, que, segundo a comunicação social portuguesa e espanhola, despertou o interesse de Real Madrid e FC Barcelona, incluindo no contrato uma cláusula de rescisão de 60 milhões de euros.

Após ter representado o Algueirão e o Belenenses, Herculano rumou a Guimarães no início da época 2018/19 e marcou 51 golos pelo Vitória, tendo sido chamado às seleções jovens de Portugal em mais de 20 ocasiões.

O futebolista afirmou encarar a aposta dos minhotos com “gratidão” e “responsabilidade”, em declarações divulgadas no sítio oficial do clube.

Continuar a ler

Futebol

Moreirense quer “jogar bem” frente a Paços de Ferreira com “qualidade”

I Liga

em

Foto: DR / Arquivo

O treinador Ricardo Soares afirmou hoje que o Moreirense quer “proporcionar um bom espetáculo” e vencer na quarta-feira o Paços de Ferreira, uma “equipa boa”, em partida da 32.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Com uma derrota nos últimos 13 jogos do campeonato, a equipa de Moreira de Cónegos é oitava classificada, com 42 pontos, e, segundo o seu técnico, quer “ser competente a defender” e “assertiva a aproveitar as oportunidades que aparecem”, frente a um adversário que ocupa o 13.º posto, com 34 pontos, e precisa ainda de garantir a permanência no escalão principal.

“Cada jogo tem a sua história. Este Paços de Ferreira é uma equipa boa, muito bem orientada [por Pepa], que conhecemos bem. Tem jogadores de grande qualidade, defende com grande coesão e é forte nas transições ofensivas. Mas este é mais um jogo em que queremos jogar bem, proporcionar um bom espetáculo e lutar pela vitória até à exaustão”, disse o técnico, em conferência de antevisão ao jogo, agendado para as 17:00, em Moreira de Cónegos.

Ricardo Soares mostrou-se “pouco preocupado” com a pressão que a turma pacense possa sentir para arrecadar pontos na quarta-feira e realçou que o Moreirense, depois de garantido o principal objetivo da época, a manutenção, quer “continuar a evoluir” e a alcançar outros objetivos, entre os quais o de ultrapassar os 39 golos marcados na época passada, a melhor da história do clube na I Liga, que valeu o sexto lugar.

“Estamos sempre a reformular objetivos. O primeiro e principal objetivo foi conquistado cedo, a manutenção. Depois há uma série de objetivos que queremos conquistar. Já disse que o oitavo lugar era um bom lugar para nós. A época passada foi histórica para o clube, tendo-se feito 39 golos. Neste ano, também já se fizeram 39 golos”, disse.

A “valorização individual dos jogadores” nos três jogos que restam é outro dos propósitos do treinador dos ‘cónegos’, com o propósito de “gerar mais-valias” para o emblema do concelho de Guimarães.

Ricardo Soares frisou, aliás, que o desempenho do Moreirense no campeonato resulta da “harmonia” que reina no clube, aliando o “foco” e o “compromisso” exibidos pelos seus atletas, ao trabalho “competente” de outros departamentos e à “liderança” do presidente, Vítor Magalhães.

“Tenho um grande grupo de homens. Criámos afetos que permitem transparecer dentro de campo a qualidade com que trabalhamos. Temos um departamento médico com um trabalho extraordinário, que nos permite não termos lesões, e um departamento de fisiologia muito competente. Este é um clube organizado, com uma liderança forte de uma pessoa que está há muito tempo cá. É esta conjugação que faz com que as equipas sejam mais fortes”, salientou.

O Moreirense, oitavo classificado da I Liga, com 42 pontos, recebe o Paços de Ferreira, 13.º, com 34, em partida da 32.ª jornada, às 17:00 de quarta-feira, no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos, com arbitragem de Rui Costa, da Associação de Futebol do Porto.

Continuar a ler

Populares