Seguir o O MINHO

Desporto

João Sousa eliminado por Vasekk Pospisil em Auckland

Tenista português foi eliminado pelo 146.º posicionado do “ranking” mundial

em

Foto: Facebook de João Sousa

O português João Sousa, 58.º do ranking mundial de ténis, foi, esta terça-feira, eliminado pelo canadiano Vasekk Pospisil, 146.º da hierarquia, na primeira ronda do torneio de Auckland.


O vimaranense foi batido pelo tenista proveniente do qualifying por 6-4 e 6-2, em uma hora e 15 minutos, num encontro que esteve interrompido devido à chuva.

O número um português cumpriu a estreia na temporada, depois de ter recuperado de uma entorse e de ter terminado antecipadamente a época 2019, devido a uma fratura de esforço no pé esquerdo.

João Sousa, que ainda vai jogar no torneio neozelandês em pares, com o argentino Leonardo Mayer, vai depois disputar o Open da Austrália, o primeiro Grand Slam da temporada, entre 20 de janeiro e 02 de fevereiro.

Anúncio

I Liga

Veríssimo garante que Benfica só pensa na final da Taça após o fim da I Liga

Futebol

em

Nelson Veríssimo. Foto: Twitter / SL Benfica

O foco do Benfica só se voltará para a final da Taça de Portugal, frente ao FC Porto, “a seguir ao Sporting”, na última jornada da I Liga de futebol, garantiu hoje o treinador ‘encarnado’, Nelson Veríssimo.

Em conferência de imprensa de antevisão do encontro de terça-feira, frente ao Vitória SC, o técnico recusou falar já sobre a final da taça, porque “seria uma falta de respeito” para com os adversários que ainda faltam enfrentar no campeonato, apesar de estar em situação muito delicada para revalidar o título de campeão.

“Obviamente, sabemos que temos esse jogo no final da época, mas o nosso foco tem de ser esse, naquilo que controlamos. E isso é a forma como nos vamos preparar para o jogo a seguir que, neste caso, é com o Vitória. Depois vem o [Desportivo das] Aves, o Sporting e, a seu tempo, o FC Porto”, justificou, no Seixal, o treinador que assumiu o comando do Benfica até ao final da época, sucedendo a Bruno Lage.

O foco naquilo que a equipa pode controlar foi, também, o que norteou os trabalhos da equipa após o empate 1-1 em Famalicão, na jornada anterior, que deixou no balneário ‘encarnado’ um “sentimento de injustiça e revolta”, que o técnico quer aproveitar “de forma positiva” já na receção aos ‘vimaranenses’.

“Temos consciência de que para o que produzimos, para as ocasiões [de golo] que criámos, devíamos ter saído com outro resultado e é em função disso que há um sentimento de revolta e injustiça, mas é um sentimento que temos de analisar de forma positiva já para o jogo de amanhã [terça-feira]”, explicou Nelson Veríssimo.

O técnico rejeitou que a ‘obrigatoriedade’ de bater o Vitória na 32.ª e antepenúltima jornada, para evitar que o FC Porto seja campeão ainda antes de entrar em campo na quarta-feira, frente ao Sporting, possa constituir uma pressão acrescida.

“A pressão, aqui, no Benfica, é sempre a mesma, que é a de ter de entrar em qualquer jogo para ganhar. Vejo [os jogadores] com cada vez mais vontade de lutar para vencer o próximo jogo. Não sentimos necessidade de passar uma mensagem de motivação em função da resposta que nos dão nos treinos e nos próprios jogos”, garantiu o técnico.

No plano individual, Veríssimo recusou que Rafa esteja a atravessar um período de menor fulgor e lembrou que o plantel tem “25 jogadores com qualidade suficiente para jogar” e que as opções são feitas “fruto do momento e do adversário”.

Se Pizzi ou Vinícius, que lideram a tabela de melhores marcadores da I Liga, com Paulinho (Sporting de Braga), todos com 17 golos, puderem ser o ‘artilheiro’ do campeonato, “tanto melhor”, mas os interesses da equipa “serão sempre coletivos”, recordou o treinador, antes de revelar, também, que Taarabt ainda não recuperou da lesão e “está fora da convocatória”.

Sobre o Vitória SC, Veríssimo referiu que espera uma equipa “à imagem do seu treinador”, que tem obtido “bons resultados por onde tem passado”, mas sublinhou que do Benfica também se pode esperar “uma equipa à procura da vitória e de fazer golos para ganhar”.

O Benfica, segundo classificado, recebe o Vitória, sétimo, na terça-feira, às 21:30, numa partida da 32.ª jornada da I Liga que está obrigado a vencer para evitar que o FC Porto festeje o título ainda antes de entrar em campo, na quarta-feira, frente ao Sporting.

Os ‘dragões’ lideram o campeonato com mais oito pontos do que o rival lisboeta e precisam apenas que o rival ‘escorregue’ na partida frente aos vitorianos ou de conquistar um ponto frente aos ‘leões’ para celebrar a conquista do título.

Continuar a ler

Futebol

Natxo González quer Tondela com mais “pontaria” frente ao Gil Vicente

I Liga

em

Foto: DR / Arquivo

O treinador do Tondela, Natxo González, disse hoje que a equipa precisa de “melhorar a pontaria” para poder marcar golos e somar pontos frente ao Gil Vicente, em jogo da 32.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

“Temos de fazer o mesmo como temos feito nos últimos três jogos, temos de transformar isso em pontos. Temos de seguir ao nível coletivo como estamos e melhorar a pontaria, que é o que está no nosso controlo e, no incontrolável, ter um pouco mais de sorte”, considerou Natxo González.

Em videoconferência de antevisão ao jogo da 32.ª jornada, que se disputa às 21:30 de terça-feira, no Estádio Cidade de Barcelos, o técnico espanhol admitiu que “os golos são uma debilidade, uma deficiência” que o Tondela tem.

“Temos de marcar para poder somar [pontos]. A margem é cada vez menor, temos menos tempo e os pontos são os mesmos. Tinha sido recomendável conseguir antes, mas não o conseguimos, temos de o fazer agora se queremos assegurar a manutenção”, assumiu.

O treinador da equipa beirã adiantou ainda que o Tondela “não está bem em resultados, mas não está tão mal em muitas coisas” e uma delas é o nível emocional dos jogadores, que “está bem e, por isso, têm tido um bom rendimento”.

“Há que acompanhar isso com pontos e é no que queremos, transformar essas boas sensações em pontos, porque é o que na realidade importa e para conseguir pontos temos de fazer as coisas bem, como temos feito, exceto marcar golos que é o decisivo”, insistiu.

O facto de o Gil Vicente já ter assegurado a manutenção na I Liga, após a vitória na jornada anterior, frente ao Vitória de Guimarães (2-1), não descansa Natxo González, que sabe que não terá “qualquer facilidade” perante o adversário.

“Espero um Gil Vicente que temos visto a cada jornada, com os objetivos principais conseguidos e é de destacar a grande época que tem feito e espero um Gil Vicente do dia do [Vitória de] Guimarães, do dia do Rio Ave, do jogo anterior, e é para isso que nos estamos a preparar”, assegurou.

Nesse sentido, defendeu que o treinador adversário, Vítor Oliveira, “tem vontade de continuar a competir e vontade de ganhar” e, por isso, considerou que esta jornada coloca o Tondela “à prova em todos os sentidos: a nível emocional, futebolístico e na pontaria”.

Dos três jogadores atualmente lesionados no Tondela, Pité, Cláudio Ramos e Ricardo Valente, “só Valente está apto” para o jogo com o Gil Vicente, confirmou Natxo González.

O Tondela, 15.º classificado, com 30 pontos, visita o Estádio Cidade de Barcelos, na terça-feira, pelas 21:30, a casa do Gil Vicente, na nona posição, com 39 pontos, em encontro da 32.ª jornada da I Liga de futebol.

Continuar a ler

Futebol

Vitória SC vai lutar pela Liga Europa enquanto for “matematicamente possível”

I Liga

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães/O MINHO (Arquivo)

O treinador Ivo Vieira afirmou hoje que o Vitória SC vai lutar pelo apuramento para a Liga Europa enquanto for “matematicamente possível”, antes do duelo com o Benfica, da 32.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

A derrota caseira na ronda anterior, frente ao Gil Vicente (2-1), deixou os vimaranenses na sétima posição, com 46 pontos, a quatro do último lugar de acesso à prova europeia, o quinto, ocupado pelo Rio Ave, mas o técnico prometeu que a equipa vai encarar de “forma muito séria” os três jogos que restam, a começar pela visita ao Estádio da Luz, para defrontar o campeão.

“Como sempre, vamos encarar o jogo para tentar fazer o nosso melhor. E o nosso melhor é tentar ganhar o jogo. Ainda não estamos arredados, mas o último resultado não nos ajudou a alimentar o objetivo [da Liga Europa]. Enquanto for matematicamente possível, vamos continuar a lutar por pontos”, frisou, em videoconferência de antevisão ao jogo, marcado para as 21:30, em Lisboa.

Ivo Vieira acrescentou que os seus jogadores têm de “ser profissionais” e de representar o emblema minhoto de “forma digna”, tendo realçado que o Benfica, apesar de só ter somado 20 pontos na segunda volta e de ocupar a segunda posição da tabela, com 68, é um adversário “sempre forte”, que oferece “grandes dificuldades”.

“Vai ser um Benfica difícil. Sabemos que os resultados não têm sido os melhores, mas a valia está lá, a organização está lá, a qualidade está lá. O Benfica vale muito mais do que o que tem feito. Nós, Vitória, também valemos muito mais do que o que temos feito. Não nos vamos deixar iludir pela ideia de que o Benfica não está assim tão forte. O Benfica é sempre forte”, salientou.

Caso o Vitória SC empate ou ganhe na Luz, o FC Porto, líder da competição, com 76 pontos, sagra-se automaticamente campeão, pela 29.ª vez, antes de receber o Sporting, na quarta-feira, mas o técnico vitoriano não se mostrou “interessado” na possível “festa” que possa advir da conquista de pontos por parte da sua equipa.

“Não me compete entrar em festas, nem comentar festas seja de quem for. Temos de lutar pelo resultado. Tudo que não envolva o que é o jogo não me diz nada”, reiterou.

Ivo Vieira considerou ainda que o Benfica, treinado por Nélson Veríssimo nos últimos dois jogos – vitória sobre o Boavista (3-1) e empate com Famalicão (1-1) – apresentou uma “ideia” semelhante à do anterior técnico, Bruno Lage, embora com “um cunho pessoal”, e realçou a necessidade de a formação de Guimarães estar atenta ao “jogo interior” dos ‘encarnados’.

O treinador disse ainda sentir-se apoiado pela SAD vimaranense, liderada por Miguel Pinto Lisboa, “desde o início da época”, depois de questionado sobre o acompanhamento que tem recebido por parte de quem dirige o clube.

O Vitória SC, sétimo classificado da I Liga, com 46 pontos, visita o Benfica, segundo, com 68, em jogo da 32.ª jornada, marcado para as 21:30 de terça-feira, no Estádio da Luz, em Lisboa, com arbitragem de Hugo Miguel, da Associação de Futebol de Lisboa.

Continuar a ler

Populares