Seguir o O MINHO

Futebol

João Pedro Sousa admitiu que jogo com Portimonense foi “o menos conseguido da época”

FC Famalicão

em

Foto: DR

O treinador do Famalicão admitiu hoje que a derrota frente ao Portimonense, “foi o jogo menos conseguido da época”, mas garantiu que a equipa já “está preparada” para o Tondela, no encontro da 30.ª jornada da I Liga de futebol.


João Pedro Silva, na conferência de antevisão da partida com o Tondela, referiu que o trabalho para o próximo jogo passou por “perceber onde se pode magoar” o adversário para conseguir a vitória.

“Em relação ao último jogo temos que perceber o porquê de uma exibição tão negativa. Assumimos que foi o jogo menos conseguido da época e temos que trabalhar sobre o jogo. Perceber onde é que o Tondela nos pode ferir e onde é que podemos magoar o Tondela, neste curto espaço de tempo também temos que treinar e recuperar e já estamos preparados para este novo desafio”, admitiu o técnico.

O treinador famalicense, questionado sobre o facto de ver beliscado o objetivo de garantir o quinto lugar no final do campeonato, desvalorizou.

“O maior de todos os objetivos, não fugindo a questão nenhuma, é tentar ganhar os últimos cinco jogos. Nós somos profissionais e estamos obrigados a isso”, referiu.

João Pedro Sousa abordou ainda a questão de o Famalicão ter perdas de pontos com adversários da parte inferior da tabela, lembrando que é com essas equipas que os famalicenses encontram mais dificuldades.

“É um facto. Fizemos bastantes pontos com as equipas da metade superior da tabela e não tantos como gostaríamos com as da parte inferior. São equipas e formas de jogar diferentes, estamos a encontrar mais dificuldades, principalmente nos jogos em casa, com as equipas pior classificadas e há momentos do jogo em que percebemos que temos de melhorar. Esses momentos do jogo estão identificados e temos de dar uma resposta diferente”, afirmou também.

O treinador não quis comentar eventuais interesses de outros clubes em contratá-lo, mas garantiu que “tudo o que se fala, não retira um milímetro de atenção”.

“Para mim é um orgulho estar associado ao Famalicão. Esse é o meu maior orgulho. Tenho contrato com o Famalicão e estou orgulhoso com o crescimento do clube”, salientou.

O Famalicão, no sexto lugar, com 45 pontos, desloca-se este domingo, às 19:15 horas, ao reduto do Tondela, que ocupa o 15.º lugar, com 30, para um encontro da 30.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Anúncio

Futebol

Vitória SC poderá ser castigado em “milhares de euros” no ‘caso Marega’

Decisão será divulgada dentro “de duas semanas”

em

Foto: DR / Arquivo

O processo aberto pela Autoridade para a Prevenção e Combate à Violência no Desporto (APCVD) ao Vitória SC, após insultos racistas de adeptos a Moussa Marega (FC Porto), será decidido “em duas semanas”, explicou hoje o presidente.

Segundo Rodrigo Cavaleiro, o “processo contraordenacional”, relativo “às responsabilidades do promotor do espetáculo desportivo”, no caso o clube da casa, devido a “questões relacionadas com deveres e obrigações do clube” terá uma decisão final divulgada “em cerca de duas semanas”.

“Estamos a falar da possibilidade de jogos à porta fechada, também consoante as diversas infrações. [Este processo] não versa apenas o ‘caso Marega’, versa outras infrações que tiveram lugar naquele jogo. Há um cúmulo jurídico. E falamos de algo na ordem dos milhares de euros” em sanções, frisou Rodrigo Cavaleiro, em entrevista à Lusa, quando questionado sobre o quadro punitivo que enfrentam os vimaranenses.

Depois de o processo ter arrancado em março, sucedeu-se uma “interrupção legal de prazos” decorrente da declaração do estado de emergência no país, devido à pandemia de covid-19, com o prazo para apresentação de defesa por parte do Vitória a ser retomado até julho.

“Depois tivemos de fazer diligências de inquirição de testemunhas, e outras instrutórias solicitadas pela defesa, e estamos em fase de conclusão do processo, estando para breve a redação da decisão final”, apontou.

Ao lado do processo da APCVD, sobre os insultos racistas ao maliano Marega decorrem outros três processos, um judicial, movido pelo Ministério Público (MP), que constituiu três arguidos e prossegue no Tribunal de Guimarães, e outro por parte da Liga.

Em 25 de setembro, um juiz de instrução criminal no Tribunal de Guimarães começou a ouvir os três adeptos do Vitória constituídos arguidos por cânticos e insultos racistas, explicou à Lusa fonte judicial.

Os arguidos estão indiciados pelo crime de discriminação e incitamento ao ódio e à violência, punido com pena de prisão de seis meses a cinco anos.

Neste momento, estão com termo de identidade e residência, uma medida de coação que pode ser agravada pelo juiz de instrução criminal, designadamente com a proibição de frequência de recintos desportivos.

O caso remonta a 16 de fevereiro último, no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, durante o jogo de futebol entre o Vitória SC e o FC do Porto, a contar para a 21.ª jornada da I Liga de futebol.

Por volta do minuto 70, pouco depois de ter marcado um golo, Marega pediu para ser substituído e acabou mesmo por abandonar o relvado, agastado com cânticos de natureza racista que lhe estavam a ser dirigidos por adeptos do Vitória, com sons a imitar macacos.

Continuar a ler

Futebol

Lateral do Braga, Sequeira, chamado à Seleção Nacional

SC Braga

em

Foto: DR

O lateral Nuno Sequeira, do Sporting de Braga, foi hoje chamado pela primeira vez à seleção portuguesa, substituindo Mário Rui, do Nápoles, que está impedido de sair de Itália, anunciou hoje a Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Devido aos casos da covid-19 no plantel do Nápoles, que hoje faltou ao jogo no terreno da Juventus, Mário Rui está impossibilitado de viajar até Portugal e por isso vai falhar os três jogos que Portugal tem agendado para outubro.

Com esta ausência, o selecionador Fernando Santos optou por chamar Nuno Sequeira, lateral esquerdo de 30 anos que está a cumprir a sua quarta temporada no Sporting de Braga.

Os campeões europeus defrontam na quarta-feira a Espanha num jogo particular no Estádio José Alvalade, em Lisboa, visitando depois a França (em 11 de outubro) e recebendo a Suécia (no dia 14), novamente no recinto do Sporting, em jogos a contar para a Liga das Nações.

Com dois encontros disputado no Grupo 3 da Liga A da Liga das Nações, Portugal e França lideram com seis pontos, enquanto Suécia e Croácia ainda não pontuaram.

Na segunda-feira, os 26 jogadores convocados por Fernando Santos têm de se apresentar na Cidade do Futebol, em Oeiras, até às 16:30 e uma hora depois, às 17:30, o selecionador nacional dirige a primeira sessão, que será totalmente fechada aos órgãos de comunicação social devido à pandemia da covid-19, situação que já tinha acontecido em setembro.

Continuar a ler

Futebol

Famalicão entra a vencer mas acaba ‘empatado’ pelo Rio Ave

I Liga

em

Foto: Twitter

Famalicão e Rio Ave empataram hoje 1-1, em jogo da terceira jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado em Vila Nova de Famalicão.

Ruben Lameiras, aos 21 minutos, deu vantagem à formação minhota, mas o brasileiro Aderlan Santos empatou o encontro, aos 78.

O Famalicão ocupa provisoriamente o nono lugar, com os mesmos quatro pontos de Moreirense, Vitória, Belenenses e Gil Vicente, que tem menos um jogo, enquanto o Rio Ave, que somou o terceiro empate noutros tantos encontros, segue no 13.º posto, em igualdade com Braga e Sporting, que tem apenas uma partida disputada.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio Municipal de Famalicão, em Vila Nova de Famalicão.

Famalicão – Rio Ave, 1-1.

Ao intervalo: 1-0.

Marcadores:

1-0, Rúben Lameiras, 21 minutos.

1-1, Aderllan, 78.

Equipas:

– Famalicão: Zlobin, Edwin Herrera, Babic, Riccieli, Calvin Verdonk (Patrick William, 75), Gustavo Assunção, Jordão, Joaquín Pereyra, Rúben Lameiras (Gil Dias, 83), Campana (Del Campo, 57) e Valenzuela (Jhonata Robert, 83).

(Suplentes: Luiz Júnior, Trevisan, Guga, Del Campo, Jhonata Robert, Iván Jaime, Lukovic, Gil Dias e Patrick William).

Treinador: João Pedro Sousa.

– Rio Ave: Kieszek, Ivo Pinto, Borevkovic, Aderllan, Nélson Monte (Pedro Amaral, 46), Jambor (Ronan, 72), Tarantini (Pelé, 46), Francisco Geraldes, Gelson Dala, André Pereira (Carlos Mané, 46) e Gabrielzinho (Diego Lopes, 72).

(Suplentes: Léo, Filipe Augusto, Diego Lopes, Piazón, Pelé, Ronan, Carlos Mané, Pedro Amaral e Meshino).

Treinador: Mário Silva.

Árbitro: Artur Soares Dias (AF Porto).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Bruno Jordão (47) e Campana (56).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

Continuar a ler

Populares