Seguir o O MINHO

Braga

Joana Marques Vidal preside Conselho Geral da Universidade do Minho

Antiga procuradora-geral da República tomou hoje posse

em

Foto: Divulgação / UMinho

Joana Marques Vidal, antiga procuradora-geral da República, tomou posse, esta segunda-feira, como presidente do Conselho Geral da Universidade do Minho, o órgão máximo de governo e decisão estratégica da academia minhota.

O vice-presidente do órgão é António Carlos Rodrigues, CEO do grupo Casais, e a secretária é Sandra Paiva, professora da Escola de Ciências, sendo o mandato de quatro anos.

A cerimónia da tomada de posse decorreu esta manhã no salão medieval da Reitoria, no Largo do Paço, em Braga, logo após uma reunião dos membros do Conselho Geral, na qual se elegeu os três representantes.

Equipa do Conselho Geral. Foto: Divulgação / UMinho

Em comunicado, a UMinho explica que este órgão tem 23 elementos, incluindo 12 representantes dos professores e investigadores (Tiago Miranda, Luís Amaral, Tiago Silva, Ana João Rodrigues, Patrícia Maciel, Sandra Paiva, Cláudia Pascoal, João Cardoso Rosas, Luís António Santos, Delfina Gomes, Joana Arantes, Paulo Sampaio), quatro representantes dos estudantes (Rui Oliveira, André Teixeira, Ricardo Lopes, Ana Margarida Gonçalves), um representante do pessoal técnico, administrativo e de gestão (Victor Soares) e, ainda, seis membros externos (Ángel Carracedo Álvarez, António Carlos Rodrigues, Joaquim Castro de Freitas, Manuela Vaz Soares, Joana Marques Vidal, Marta Mestre), dentre os quais se elegeu a presidência.

Tomada de posse. Foto: Divulgação / UMinho

O Conselho Geral vincula a sua ação à realização da missão da UMinho e do interesse público. O seu primeiro presidente foi Luís Braga da Cruz, em 2009, seguindo-se Álvaro Laborinho Lúcio, Luís Valente de Oliveira e agora Joana Marques Vidal. O site oficial é www.conselhogeral.uminho.pt.

Sobre Joana Marques Vidal

Joana Marques Vidal nasceu em 1955, em Coimbra. É licenciada em Direito pela Universidade de Lisboa e pós-graduada em Proteção de Menores pela Universidade de Coimbra e em Jornalismo Judiciário pela Universidade Lusófona de Lisboa. Foi procuradora-geral da República (2012-18) e representante do PGR no Ministério Público do Tribunal Constitucional (2018-21), sendo atualmente procuradora-geral adjunta jubilada.

Entre outros cargos, exerceu como presidente da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima, vice-presidente da Associação Portuguesa para o Direito dos Menores e da Família – Crescer Ser, presidente da assembleia-geral do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público, diretora-adjunta do Centro de Estudos Judiciários, vogal do Conselho Superior do Ministério Público e foi agraciada com a grã-cruz da Ordem Militar de Cristo pelo Presidente da República.

Participou em comissões legislativas no Direito da Família e dos Menores, destacando-se na que procedeu às alterações da Legislação da Adoção em 2003. Tem diversos artigos publicados e intervém em cursos superiores e conferências sobre temas como infância e juventude, vítimas de crime, violência doméstica, formação de magistrados e Estatuto do Ministério Público, corrupção e criminalidade económico-financeira.

Populares