Seguir o O MINHO

Viana do Castelo

Jéssica, a cadela “candidata” à Câmara de Viana quer mais 15 andares no prédio Coutinho

Eleições autárquicas

em

Foto: DR

“Vota Jéssica”. O slogan é simples e tem gerado muitos sorrisos nas redes sociais. A cadela surda foi proposta pelo humorista vianense Hugo Soares como candidata à Câmara de Viana do Castelo, e promete algumas ‘ideias malucas’ para os próximos quatro anos, como aumentar o prédio Coutinho e organizar as Festas d’Agonia de dois em dois meses.

A ideia serve para, diz, “consciencializar”, afirmando que mais gente lê o programa de uma cadela do que dos atuais políticos.

A brincadeira começou no YouTube, onde a cadela buldogue já participava em vídeos realizados pelo humorista. Trata-se, pois claro, de “uma falsa candidatura à autarquia num novo projeto de sátira política”, explica Hugo Soares a O MINHO.

E o dono já andou a espalhar “cartazes pela cidade” com “o focinho” de Jéssica, conta.

O humorista afirma que Jéssica quer “colocar mais 15 andares no Prédio Coutinho e quer criar uma autoestrada desde Viana do Castelo até Melgaço”.

“Também deseja organizar a Romaria da Nossa Senhora da Agonia de dois em dois meses”, aduz o humorista, natural de Santa Marta de Portuzelo.

E cita a cadela: “Vou fazer tudo sozinha nos primeiros três anos. No último, não faço nada. Tiro férias, para ser ao contrário dos outros candidatos, que fazem tudo no último ano”.

Foto: DR

Foto: DR

“Fora de brincadeiras”, Hugo Soares, de 34 anos, apadrinhou-a “sem hesitação” e a buldogue “ganhou protagonismo com o ‘Pogama da Jéssica’, no ‘YouTube’”. Agora, o objetivo é consciencializar.

“Esta campanha serve para pensarmos qual é a nossa responsabilidade social”, afirma.

“Toda a gente leu as propostas da Jéssica mas não leu os programas dos candidatos verdadeiros. Estamos numa fase em que levamos a sério os humoristas e levamos na brincadeira os políticos”, considera.

Já a “candidata” Jéssica, para além de tudo o mais, garante que vai “afastar eventuais terroristas com grupos de concertinas” e promete “colocar arroz de sarrabulho como prato do dia em todos os restaurantes”.

Foto: DR

Foto: DR

Certo é que as medidas já provocam debates, assegura.

“No primeiro café onde distribuí os ‘flyers’ todos leram as medidas e riram-se. No fim, já todos discutiam política”, conta.

“A Jéssica é apenas uma cadela, mas a personagem que criei vai ser sempre a da ‘candidata’ pelo amor e pelo humor… que, para mim, são fundamentais”, conclui o humorista.

Populares