Seguir o O MINHO

Alto Minho

Já vão aos 5.000 por dia visitar a aldeia-fantasma no Alto Lindoso

Autarcas espanhóis ponderam cobrar imposto à EDP

em

Foto: O MINHO

A um dia de fim de semana, a aldeia-fantasma de Aceredo, localizada em Lóbios, na vizinha Galiza, chega a receber 5.000 visitantes, na sua grande maioria portugueses, que não querem perder a oportunidade de visitar aquela que já é a mais mediática atração turística dos últimos meses na região.

De acordo com o jornal espanhol El País, as visitas podem chegar a esse número e as filas de carros estacionados são longas, ultrapassando um quilómetro, algo que preocupa a EDP por temerem, como já aconteceu, algum tipo de acidente.

Terreno feito num pântano e casas em ruínas são “perigos” identificados pela elétrica, que chegou a pedir, via e-mail, aos autarcas espanhóis que impedissem estas visitas. Mas os autarcas negaram e, segundo o jornal Público, até querem que a EDP pague um imposto.

“Eles temem que haja um acidente devido à deterioração das casas, mas o terreno pertence-lhes e é responsabilidade deles”, disse um dos vereadores locais, denunciando que o contrato de concessão da energética não traz qualquer benefício para as autarquias espanholas: “Só o nevoeiro”, ironizou.

Alguns dos antigos moradores, como é o caso de Juan Carlos Gonzáles, disse ao El País que não queria vender a casa, mas acabou por ficar com ela expropriada para a construção da albufeira que serve a estação hidroelétrica de Lindoso, em Ponte da Barca.

EM FOCO

Populares