Seguir o O MINHO

Braga

Já abriu a Mercadona de Braga

1.900 metros quadrados e 165 lugares de estacionamento

em

Foto

Abriu esta quinta-feira a nova loja da Mercadona em Braga, a segundo do distrito. Com 1.900 metros quadrados e 165 lugares de estacionamento, o novo espaço foi inaugurado com a presença do presidente da câmara, Ricardo Rio, e com a presidente da junta de Nogueira, Fraião e Lamaçães, Goreti Machado.

Edifício da Mercadona, em Lamaçães. Foto: Divulgação

Situada na Avenida Doutor António Palha, em Lamaçães, esta loja conta com 85 trabalhadores e é a última abertura da cadeia de lojas espanhola para este ano.

Em comunicado, a empresa refere que “2019 fica marcado na história da Mercadona pela concretização da sua internacionalização em Portugal, a primeira da empresa”, com dez supermercados nos distritos de Porto, Aveiro e Braga, além do Bloco Logístico na Póvoa de Varzim, o Centro de Coinovação em Matosinhos e os escritórios no Porto e em Lisboa.

“Em 2020, a empresa dará continuidade ao seu projeto de expansão mantendo-se na zona Norte do país e com a previsão de abertura de mais dez novas lojas ao longo do ano.

Executivo da Câmara Municipal de Braga e da Junta de Freguesia de Nogueira, Fraião e Lamaçães, junto da equipa da Mercadona. Foto: Divulgação

Ricardo Rio, edil de Braga, salienta o “investimento estratégico” que permite criação de emprego no concelho: “É um projeto que prezamos e que recebemos de braços abertos”.

“Esta é mais uma prova do dinamismo e do enorme potencial de crescimento que Braga apresenta, ao afirmar-se como uma cidade estratégica para novos investimentos também neste setor. Nesse sentido, acolher esta unidade de referência nacional e internacional é também um tributo a Braga”, acrescentou.

Executivo da Câmara Municipal de Braga e da Junta de Freguesia de Nogueira, Fraião e Lamaçães, junto da equipa da Mercadona. Foto: Divulgação

Inês Santos, diretora regional de Relações Externas da Mercadona Portugal, deixou elogios à cidade: “Braga é uma cidade dinâmica e em crescimento, onde a Mercadona quis estar desde o princípio. Esta loja, em Lamaçães, torna-se também especial por ser a décima que abrimos em Portugal”.

De acordo com a marca espanhola, são já mais de 1.100 trabalhadores portugueses a laborar para a Mercadona.

Sobre a loja de Braga

Este supermercado responde ao Modelo de Loja Eficiente que a empresa está a implementar em toda a rede e conta com uma superfície de vendas de 1.900 metros quadrados e 165 lugares de estacionamento, com um horário de funcionamento das 9:00 às 21:30, de segunda-feira a domingo.

Clientes na secção da peixaria da Mercadona de Lamaçães, Braga. Foto: Divulgação

Este modelo de loja destaca-se também pelo seu Pronto a Comer, que em Portugal apresenta 35 opções de pratos recém-cozinhados que os clientes podem levar para casa ou comer na própria loja, numa zona de refeições exclusiva para o efeito. Além destes 35 pratos, a Mercadona oferece 205 pratos preparados como a tortilha de batata, as asinhas de frango, o risoto de cogumelos, etc.

Características da loja e suas secções

A nova loja caracteriza-se por ter corredores amplos e confortáveis, dispõe de uma entrada de vidro duplo que evita correntes de ar, lineares específicos de leite fresco e sumos refrigerados, mural de sushi, um ponto de corte final da carne onde os chefes (como internamente a empresa chama aos seus clientes), podem solicitar um corte específico, uma charcutaria com presunto ibérico cortado à faca, uma ilha central na perfumaria para maquilhagem e uma máquina de sumo de laranja espremido na hora.

Existem ainda dois corredores amplos de frutas e legumes, e dois modelos de carrinhos, ergonómicos e leves, que não precisam de moeda.

Anúncio

Braga

Bracarense detido na Galiza com duas mil doses de ‘coca’ escondidas no carro

Crime

em

Foto: Guardia Civil

Um bracarense, de 32 anos, foi detido na Galiza, nesta terça-feira, pela Guardia Civil, por suspeitas de ser autor de um crime contra a segurança pública, nomeadamente o transporte de droga, anunciou a policia espanhola.

O homem foi detido na Autoestrada do Atlântico, que liga Portugal ao norte da Galiza, mais concretamente em Vilaboa, Pontevedra, quando seguia no sentido Portugal-Vigo.

Em comunicado, aquela força policial dá conta de uma “atitude suspeita” do condutor quando parado numa operação de fiscalização da Guardia, provocando uma “fiscalização a fundo” da viatura.

“Foram encontrados vários invólucros escondidos no carro que continham pouco mais de duas mil doses de cocaína”, refere aquela autoridade.

O homem, residente em Braga, foi detido e presente ao tribunal de Cangas.

Continuar a ler

Braga

Melinha do Braga solidária com manifestação de polícias na Taça da Liga

Junto ao estádio municipal

em

Foto: O MINHO

A popular Melinha, a mais famosa adepta do SC Braga, prestou, na terça-feira, solidariedade para com os agentes da PSP e da GNR em manifestação, à porta do Estádio Municipal de Braga.

Amélia Morais, Melinha, de 83 anos, em declarações exclusivas a O MINHO, lamentou “terem de ser os próprios polícias a comprar o seu equipamento de segurança”.

No seu estilo habitual, Melinha disse mesmo que “temos um Governo de m****”, após ter saído com a sua irmã de um autocarro dos Transportes Urbanos de Braga (TUB), no qual se deslocou entre o centro da cidade e o recinto desportivo.

“O principal motivo da nossa revolta é a falta de atualização salarial, que já vem desde 2009”, disse o líder da Associação Sócio-Profissional da Polícia.

Segundo Paulo Rodrigues, a não atualização ganha contornos “mais dramáticos” face aos “baixos salários” auferidos pelas forças de segurança.

Sublinhou que um polícia em início da carreira ganha 789 euros, “só mais 39 euros que o salário mínimo”.

Há também polícias com 31 anos de serviço que, sem suplementos, ganham 1.200 euros. “É miserável”, referiu.

A concentração de profissionais da PSP e da GNR foi sempre monitorizada por um subcomissario do Comando Distrital de Braga da PSP.

Continuar a ler

Braga

Adepto do Sporting agredido em Braga

Jogo entre Sporting e SC Braga

em

Um jovem adepto do Sporting, de 26 anos, foi agredido, esta terça-feira à noite, em Braga, alegadamente por adeptos do SC Braga, após jogo da meia-final da Taça da Liga, que pôs frente-a-frente os dois clubes.

Ao que O MINHO apurou, Joel e a namorada foram comer qualquer coisa à Taberna Belga, após o jogo, que viram na televisão. Lá dentro, o jovem foi abordado por um adepto do Braga, que lhe disse que, se não tirasse a camisola que levava vestida (do Sporting), não acabava de comer.

Entretanto, Joel foi à rua fumar um cigarro, e três adeptos do SC Braga, incluindo o que o ameaçou, seguiram-no e começam a bater-lhe com um bastão.

A namorada, que também veio à rua, também foi agredida.

Joel ficou com um hematoma profundo numa perna e com a cabeça rachada (levou sete pontos).

Face à situação, gerou-se grande confusão em frente àquele conhecido espaço de restauração, com mais agressões a adeptos do Sporting e com a vinda de mais um grupo de adeptos do SC Braga.

Posteriormente, com a chegada da Equipa de Prevenção e Reação Imediata e da Equipa de Intervenção Rápida da PSP, entretanto chamadas ao local, os ânimos ficaram mais calmos.

Os alegados adeptos do SC Braga acabaram por fugir e ninguém foi identificado.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Joel Martins foi transportado para o Hospital de Braga pelos Bombeiros Sapadores de Braga. A namorada  também foi levada na mesma ambulância, não tendo sido possível apurar se seguiu viagem como acompanhante da vítima ou como ferida.

Após sair do hospital, o adepto do Sporting foi à esquadra da PSP, onde apresentou queixa.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

PASSATEMPO

ÚLTIMAS

Reportagens da Semana

Populares