Seguir o O MINHO

Braga

Instalada em Braga estação meteorológica que vai permitir recolher dados em tempo real

Estação Meteorológica Automática

em

Foto: Divulgação / CM Braga

Braga dispõe, desde esta semana, de uma Estação Meteorológica Automática, situada na freguesia de Lomar. O equipamento, já em funcionamento e apresentado durante a Semana do Clima, está equipado com cinco sensores que permitem medir a temperatura e humidade relativa, velocidade e direcção do vento, precipitação, pressão atmosférica e radiação solar.

De acordo com fonte da autarquia bracarense, o sistema é composto por uma plataforma de gestão de dados e visualização de informação que será uma ferramenta para o território, com os dados recolhidos a serem partilhados com o Município e com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), estando também em aberto a possibilidade de se efectuar protocolos de colaboração com instituições de ensino e investigação.

O projecto é da responsabilidade da Comunidade Intermunicipal do Cávado (CIM) do Cávado e financiado pelo POSEUR e Fundo de Coesão. Todos os concelhos da CIM Cávado – Braga, Amares, Barcelos, Esposende, Terras de Bouro e Vila Verde – terão um equipamento similar a funcionar até meados de outubro, num investimento global de 81 mil euros.

Considerando o aspecto pedagógico, os equipamentos estão instalados em locais visitáveis pelos alunos, que assim compreendem melhor a forma como os municípios recolhem estas informações.

Foto: Divulgação / CM Braga

Segundo Ricardo Rio, presidente da CIM Cávado e do Município de Braga, com este equipamento será possível “melhorar a identificação das vulnerabilidades do território em função das alterações climáticas, permitindo adoptar medidas e delinear estratégias de adaptação/mitigação que tenham em conta as especificidades de cada Município do Cávado”. “

No dia 18 de Outubro será apresentado publicamente o sistema de aquisição e monitorização das vulnerabilidades da NUT III Cávado às alterações climáticas em pleno funcionamento. Pretende-se elaborar um pano de acção que vise minorar os efeitos de alterações relacionadas com a existência de ventos mais fortes, pluviosidade intensa em períodos curtos, calor excessivo e períodos mais alargados de seca.

EM FOCO

Populares