Seguir o O MINHO

Região

Incidência dispara em Braga, Famalicão, Barcelos e Guimarães. Desce em Paredes de Coura

Atualização da DGS

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO / Arquivo

A incidência disparou em Braga, Barcelos, Guimarães e Famalicão, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde desta sexta-feira. Desceu em Paredes de Coura, que assim está próxima de poder voltar a desconfinar. Em sentido inverso, Viana do Castelo e Vizela estão a aproximar-se perigosamente do limite de risco.

Braga passou de uma incidência de 121 casos por 100 mil habitantes para 172 e Famalicão de 123 para 179. Paredes de Coura desceu de 319 para 248 (como este concelho é de baixa densidade o limite de risco é 240).

São estes os três concelhos do Minho em risco elevado e por isso mantêm-se com restrições de horários e recolher obrigatório entre as 23:00 e as 05:00, com a novidade de agora, para aceder aos restaurantes, ser necessário apresentar certificado digital ou teste negativo.

Já Barcelos saltou de 78 para 135 e Guimarães de 68 para 133 e estão em ambos em situação de alerta. Se mantiverem ou subirem estes números, para a semana passam a risco elevado e passam a ter também restrições.

Quem não está em alerta, mas pode começar a preocupar-se é Vizela e Viana do Castelo. Vizela passou de 50 para 109 e Viana de 49 para 92. Caso a tendência de subida se mantenha podem ficar em situação de alerta na próxima avaliação.

Apesar de Fafe ser o concelho com a maior incidência – 184 – este concelho é de baixa densidade e portanto tem como limite de risco os 240.

Segundo o boletim, referente ao período entre 24 de junho a 07 de julho, todos os concelhos do distrito de Braga registaram subidas da incidência e as taxas são as seguintes: Braga (172 por 100 mil habitantes), Guimarães (133), Barcelos (135), Famalicão (179), Vila Verde (98), Amares (33), Póvoa de Lanhoso (47), Vieira do Minho (68), Fafe (184), Esposende (82), Vizela (109), Celorico de Basto (48), Terras de Bouro (48) e Cabeceiras de Basto (77).

Já no distrito de Viana do Castelo, destaque para a descida de Paredes de Coura, que passou de 319 para 248. Além de Paredes de Coura, a incidência só desceu em Ponte da Barca. Manteve-se em Caminha e aumentou nos restantes concelhos com destaque para Viana do Castelo, que está-se a aproximar do limite de risco, e Cerveira, que na semana passada estava a ‘zeros’.

No distrito de Viana registam-se as seguintes taxas de incidência por 100 mil habitantes: Viana do Castelo (92), Cerveira (22), Caminha (32), Ponte da Barca (36), Monção (51), Arcos de Valdevez (29), Melgaço (13), Paredes de Coura (248), Ponte de Lima (56) e Valença (38).

Populares