Seguir o O MINHO

Ave

Incêndios destroem floresta e terrenos agrícolas em Cabeceiras de Basto

em

Presidente da Câmara de Cabeceiras de Basto em Cambezes, na freguesia de Riodouro. DR

O presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves, esteve esta segunda-feira, dia 21 de agosto, na freguesia de Cavez a acompanhar o evoluir da situação espoletada pelo incêndio florestal que deflagrou esta manhã na localidade de Moimenta.

Cerca de 30 efetivos, apoiados por um meio aéreo, oito veículos e uma máquina de rastos combateram as chamas sob a coordenação da Proteção Civil distrital, tendo o presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves, e responsável máximo pela Proteção Civil Municipal, acompanhado in loco a intervenção dos operacionais no terreno. Ardeu mato e eucaliptal.

Autarcas acompanharam o Secretário de Estado. DR

No domingo, o presidente da Câmara e o presidente da Assembleia Municipal acompanharam o Secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, que se deslocou até à localidade de Cambezes, na freguesia de Riodouro deste concelho, que foi fustigada pelas chamas ao longo do dia de domingo. O governante manifestou a sua preocupação perante a gravidade da situação neste verão de seca severa que tem contribuído para o flagelo dos incêndios por todo o território nacional.

Para o teatro de operações em Riodouro foram mobilizados mais de 100 efetivos, 28 veículos e três meios aéreos. Arderam cerca de 500 hectares de mato, pinhal e também terrenos agrícolas.

Durante o fim-de- semana, os casos mais graves verificaram-se nas freguesias de Riodouro, Abadim e Cavez.

Em comunicado, a autarquia “agradece aos Bombeiros Cabeceirenses e a todas as restantes corporações que participam no combate aos incêndios, registando com satisfação o esforço na proteção aos bens mais importantes como são as casas e outros haveres das populações locais” e “agradece igualmente à Proteção Civil Municipal, Distrital e Nacional, aos técnicos do ICNF, ao Gabinete Técnico Florestal, à GNR e aos Sapadores envolvidos. Agradece ainda a todas as restantes pessoas e entidades que de alguma forma continuam a contribuir para o combate aos incêndios no nosso concelho”.

Populares