Incêndio numa das mansões mais caras do Minho

É imóvel de interesse público
Imagem: Ivo Borges / O MINHO

Um incêndio lavrou esta tarde na Quinta Villa Beatriz, em Santo Emilião, Póvoa de Lanhoso, uma propriedade que se encontra à venda por 7,5 milhões de euros.

No local estão 37 operacionais e 10 viaturas.

O alerta foi dado às 12:28.

São ainda desconhecidas as causas para o incêndio, que começou num quarto do piso superior e que está a ser combatido a partir do telhado, de onde sai o fumo.

Imagem: Ivo Borges / O MINHO

Em 2021, o portal idealista apontou o local como sendo o mais caro de toda a região Norte à venda naquela plataforma.

A quinta foi fundada por um homem abastado e “de bom gosto”, avô da atual proprietária, que a tem à venda.

Foto: Idealista / Divulgação
Foto: Idealista / Divulgação

Com cerca de 30 hectares de terreno, tem adega onde é produzido vinho proveniente das vinhas da quinta, uma agropecuária, uma vacaria, um museu rural e a casa-museu do século XIX, muitas vezes chamado de castelo.

Foto: Idealista / Divulgação

Vila Beatriz herdou o nome de Beatriz, esposa de Francisco Antunes Guimarães que em sua honra mandou construir o palacete nos finais do século XIX, tendo terminado a sua construção em 1906. Beatriz morreu jovem e não chegou a viver na vila.

Foto: Idealista / Divulgação
Foto: Idealista / Divulgação
Foto: Idealista / Divulgação

O palacete tem quatro pisos, ornamentados com mobílias de luxo originais do século XIX, “meticulosamente preservadas”.

Foto: Idealista / Divulgação
Foto: Idealista / Divulgação
Foto: Idealista / Divulgação
Foto: Idealista / Divulgação
Foto: Idealista / Divulgação
Foto: Idealista / Divulgação
Foto: Idealista / Divulgação

Por fora há todo um extenso trabalho em granito, incluíndo uma piscina na mata, e jardins que circundam todo o espaço.

Em dezembro de 2012 foi classificado pelo IGESPAR como monumento de interesse publico.

Foto: Idealista / Divulgação

Em 1991 foi alvo de restruturação e passou a produzir os vinhos Quinta Vila Beatriz e Terras de Lanhoso.

Em 2024, encontra-se à venda na imobiliária Zome, com preço sob consulta, mas a avaliação anterior era de 7,5 milhões de euros.

Ivo Borges com Fernando André Silva.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Valença cria mais 40km de estrada no monte para travar incêndios

Próximo Artigo

Nasce em Amares o primeiro espaço "bike friendly" do Norte

Artigos Relacionados
x