Seguir o O MINHO

Póvoa de Lanhoso

Incêndio destrói restaurante histórico na Póvoa de Lanhoso

em

Foto: Paulo Almeida / Facebook

Um incêndio destruiu por completo, ao longo da madrugada desta sexta-feira o histórico restaurante Pilar, inserido no complexo do Castelo da Póvoa de Lanhoso, onde Dona Teresa foi mandada encarcerar pelo próprio filho D. Afonso Henriques, soube O MINHO.


As origens do fogo continuam por apurar, admitindo-se que só com as perícias da Polícia Judiciária de Braga seja possível determinar com exatidão as causas do sinistro, que nas imediações estava a ser hoje comentado poderão ter a ver com um eventual curto-circuito.

Este incêndio detetado cerca das 1:30 desta madrugada, com as operações de combate às chamas bastante dificultadas devido à localização do restaurante, entre penedos, com uma grande altitude, de dezenas de metros, entre o estabelecimento e o solo, com um teatro de operações que foi também mais complicado devido à escuridão e à falta de água em redor.

O fogo foi combatido por operacionais dos Bombeiros Voluntários da Póvoa de Lanhoso, com vinte elementos, cinco veículos de combate, para além de uma viatura de comando, tendo-se deslocado ao local patrulhas do Posto Territorial da GNR da Póvoa de Lanhoso, endo as ações de combate e de rescaldo terminado cerca das quatro horas da madrugada.

Anúncio

Braga

Póvoa de Lanhoso recruta vigilantes florestais

Incêndios

em

Foto: Divulgação / CM Póvoa de Lanhoso

Está a decorrer o recrutamento de dois vigilantes para o posto de vigia de S. Mamede, em Póvoa de Lanhoso, local estratégico para as ações de vigilância no âmbito da Defesa da Floresta Contra Incêndios, anunciou a autarquia.

Os interessados devem deslocar-se ao Posto Territorial da GNR da Póvoa de Lanhoso para preencher o necessário formulário de candidatura e indicar o correio eletrónico para o qual pretendem ser notificados.

Os candidatos podem encontrar mais informação sobre as vagas na página do município.

Continuar a ler

Braga

Obras afetam distribuição de água em freguesia da Póvoa de Lanhoso

Abastecimento de água

em

Foto: DR / Arquivo

A Câmara da Póvoa de Lanhoso alertou hoje a população para possíveis falhas de água na freguesia de Vilela, nas próximas duas semanas, devido a obras para melhorar a rede de distribuição de água.

Em comunicado, a autarquia esclarece que na terça e na quarta-feira estarão sujeitos a falta de água os seguintes arruamentos da Freguesia de Vilela: Rua e Travessa do Paço Velho, Rua da Portela, Caminho da Ribes, Beco da Portela e Rua do Areaço.

Nos dias 06 e 08 de julho, poderá haver cortes de água na Rua e Travessa da Boucinha, Caminho do Vale Escuro, Rua de Lage de Vila, Caminho de Portagide, Rua e Caminho de Santa Catarina, Travessa e Beco de Santa Catarina, Caminho da Poça Nova, Rua da Senhora da Boa Viagem, Rua de Santiago, Travessa da Lage, Rua de Paço Novo, Rua da Senhora do Ó, Caminho do Telhado, Caminho de São Miguel, Rua da Ponte, Caminho dos Pocinhos e Rua da Devesa.

Esta empreitada tem como objetivo executar intervenções na rede distribuidora de água que permitirão uma melhoria do seu desempenho e consequentemente da qualidade do serviço prestado aos e às munícipes.

Continuar a ler

Braga

Póvoa de Lanhoso: Arguida por burla, abuso de confiança e posse ilegal de arma

Crime

em

Foto: DR / Arquivo

A GNR da Póvoa de Lanhoso constituiu arguida uma mulher de 55 anos, residente em Telheiras, Lisboa, por burla qualificada, abuso de confiança e posse ilegal de arma de fogo, foi hoje anunciado.

A detenção decorreu na segunda-feira e teve “origem numa investigação relacionada com a venda ilegal de um património imobiliário ocorrida há um mês”.

Ao que O MINHO apurou, estão em causa negócios de venda de património entre familiares.

A suspeita foi detida em Lisboa, onde reside, mas os crimes foram alegadamente cometidos em Póvoa de Lanhoso.

A operação da GNR de Terras de Bouro envolveu uma busca domiciliária e outra em veículo que levaram à apreensão de uma pistola de calibre 6,35mm, uma pistola de alarme, 35 munições de vários calibres e três carregadores.

A suspeita foi constituída arguida e os factos remetidos ao Tribunal Judicial de Póvoa de Lanhoso.

A operação contou com o reforço do Núcleo de Investigação Criminal de Barcelos e com o apoio da Polícia de Segurança Pública (PSP).

Continuar a ler

Populares