Seguir o O MINHO

Alto Minho

Incêndio destrói anexo e danifica dois carros em Arcos de Valdevez

Incêndio urbano

em

Foto: Bombeiros de Arcos de Valdevez

Um anexo de habitação ficou totalmente destruído por um incêndio que danificou ainda, parcialmente, duas viaturas, ao início da tarde desta sexta-feira, em Paçô, concelho de Arcos de Valdevez.


Segundo deu conta o comandante dos Bombeiros de Arcos de Valdevez, o anexo encontrava-se na parte exterior da habitação, ao pé de um alpendre onde estavam estacionadas duas viaturas.

“Estivemos no local, no lugar de Prova, com 23 operacionais e seis viaturas, não existindo registo de feridos nem desalojados”, disse a O MINHO o responsável de comando.

Por ser num espaço totalmente exterior, não houve necessidade de ventilação por parte dos bombeiros.

Anúncio

Alto Minho

Acidente com trator faz um ferido grave em Arcos de Valdevez

Ocorrência

em

Foto: Bombeiros de Arcos de Valdevez

Um homem de 50 anos sofreu ferimentos considerados graves na sequência de um acidente com trator, na manhã desta quarta-feira, em Arcos de Valdevez.

A vítima ficou com o braço esquerdo preso debaixo do trator e os Bombeiros de Arcos de Valdevez tiveram que fazer manobras de desencarceramento.

O acidente deu-se no lugar da Bugalhosa, freguesia de Miranda, quando o homem, que tinha estado a fazer trabalhos no monte, perdeu o controlo do veículo no caminho de acesso à estrada municipal, o qual tem muita inclinação, tendo o trator capotado.

“Ficou preso debaixo do trator com um braço. Foi uma operação muito delicada, mas conseguimos levar o socorro a bom porto e a vítima já está neste momento a ser estabilizada”, explicou a O MINHO o comandante dos Bombeiros de Arcos de Valdevez, Filipe Guimarães.

O alerta para o sinistro foi dado às 8:37.

O socorro contou com o apoio da VMER de Viana do Castelo e da SIV de Arcos de Valdevez.

Os Bombeiros de Arcos de Valdevez estiveram no local com nove operacionais apoiados por três viaturas.

A GNR registou a ocorrência.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Filme rodado em Viana chega aos cinemas em outubro

“Sombra”

em

Foto: Divulgação

Já foi anunciada a data de estreia do filme “Sombra”, rodado em Viana do Castelo com um elenco de luxo de atores. De acordo com a produção da película, a data para as salas de cinema está marcada para o próximo dia 22 de outubro, através da NOS Audiovisuais.

Inspirado na história de amor, força e coragem da mãe de Rui Pedro, criança desaparecida há cerca de 22 anos em Lousada, o filme realizado por Bruno Gascon conta com nomes como Ana Moreira, Miguel Borges, Vítor Norte, Sara Sampaio e Ana Bustorff, entre outros.

Vitor Norte e Sara Sampaio “rodam” filme em Viana entre outubro e novembro

Ana Moreira, a atriz principal, foi já galardoada por filmes como “Transe”, “Os Mutantes”, Filme do Desassossego”, “Tabu” ou “A Corte do Norte”.

Ana Moreira durante o filme “Sombra”. Foto: Divulgação

As filmagens foram, na sua grande maioria, rodadas na capital do Alto Minho, entre setembro e novembro de 2019, existindo um apoio por parte da autarquia para com a produtora do filme. Para além da Câmara Municipal, são ainda parceiros a Viana Film Commission, a Associação Portuguesa de Crianças Desaparecidas, o Instituto do Cinema e do Audiovisual, a RTP, a Pic Portugal, entre outros.

Sinopse

Em 1998, Isabel tinha a família perfeita até que um dia chega a casa e descobre que o seu filho de 11 anos desapareceu. A partir desse momento tudo muda.

Apesar da cobertura mediática do caso e da existência de um suspeito a justiça falha constantemente e Isabel percebe que somente ela poderá manter viva a busca por Pedro. Passam-se quinze anos e apesar de todos os obstáculos que encontra Isabel vai continuar a fazer de tudo para reencontrar o filho que todos querem que esqueça, mas que ela acredita que ainda está vivo. Uma mãe sabe. 

Continuar a ler

Alto Minho

Depois de 86 casos, Melgaço está sem qualquer infetado com covid-19

Pandemia

em

Foto: DR

O concelho de Melgaço anunciou esta terça-feira ter atingido a total recuperação dos últimos doentes infetados com covid-19.

Depois de 86 casos confirmados ao longo dos últimos três meses e meio, 61 deles no lar Pereira de Sousa, na Santa Casa da Misericórdia, o município anunciou hoje ter chegado aos zero casos ativos, com o total de 74 recuperados.

Infelizmente, morreram doze pessoas durante o processo que assolou um dos concelhos mais a Norte do país.

Em comunicado, o município dá conta da ‘boa nova’, mas pede à população para não facilitar: “Não temos casos positivos no nosso Município, mas temos de continuar a ser defensivos. A proteger-nos. A proteger os outros”.

Apela ainda aos melgacenses para, quando saírem, o façam “em segurança”: “O vírus não anda sozinho. Somos nós que o transportamos. Se seguirmos à risca todas as diligências, vamos conseguir”, refere a mesma nota.

Já o distrito de Viana do Castelo conta com 618 casos acumulados desde o início da pandemia, mas apenas 23 estão ativos, encontrando-se em vigilância no lar e/ou hospitalizados.

Em todo o distrito há o registo de 530 pacientes recuperados, existindo 55 óbitos a lamentar.

Continuar a ler

Populares