Igreja Ortodoxa recordou, em Braga, vítimas de genocídio soviético

No Parque São João da Ponte

No final de novembro, a Igreja Ortodoxa da Ucrânia recordou as vítimas de Holodomor (genocídio levado a cabo pelo regime soviético contra o povo ucraniano entre 1932-1933) e as da Guerra da Ucrânia, numa eucaristia solene celebrada por sua Eminência Policarpo Metropolitano de Espanha e Portugal, assistido pelo bispo de Kiev, Lavrentiy (Myhovych) e outros representantes desta igreja.

A cerimónia culminou com a colocação de flores no monumento evocativo deste evento, localizado no Parque São João da Ponte, em Braga.

Foto: Divulgação

Reunidos pelo abade da paróquia, arcipreste Dimitry Tkachuk, o responsável religioso, que celebra a missa todos os domingos naquela igreja, reforçou a importância de manter as tradições no seio da comunidade ortodoxa da região.

O religioso agradeceu o apoio local da Igreja Católica, representada pelo padre Miguel e de modo particular ao atual deputado na Assembleia da República e ex- vice presidente da Câmara Municipal de Braga, Firmino Marques, também presente e a quem foi entregue no final da celebração uma Medalha da Igreja Ortodoxa Ucraniana e um Livro evocativo da Ucrânia em reconhecimento da Amizade com que tem distinguido todos os Ucranianos em Braga e na Região.

Foto: Divulgação

Presente nas cerimónias esteve também o cônsul da Ucrânia no Porto Koval Anatolii.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Bloco quer "plano de emergência" para trabalhadores do têxtil

Próximo Artigo

Associação em Famalicão pretende "travar a violência dos zero aos cem"

Artigos Relacionados
x