Seguir o O MINHO

Região

Ia ao Porto buscar drogas para vender a nove clientes fixos em Barcelos

Tráfico

em

Foto: DR (Arquivo)

Vendia drogas numa quinta abandonada em Arcozelo, Barcelos, chamada do Brasileiro, mas fazia-o, também em Famalicão e em Braga. Vai ser julgado no Tribunal de Braga.

A GNR local começou a segui-lo, quer quando passava coca ou heroína a consumidores, quer quando ia ao bairro da Pasteleira, no Porto – guiando sem carta de condução – comprar 100 euros de produto.

André, de 37 anos, de Barcelos, mas residente em Nine – atualmente em prisão preventiva – foi detetado em 2019 pela Guarda a vender drogas e foi vigiado até ser detido em janeiro de 2020.

Antes, já tinha sido detido, a 07 de janeiro, na posse de estupefacientes, mas fora libertado. A acusação diz que, apesar disso, continuou a vender, facto que lhe custou a medida de coação de prisão preventiva.

O arguido combinava por telemóvel ou SMS, com linguagem codificada, o local onde se encontraria com o toxicodependente para a transação. A GNR concluiu que tinha, pelo menos, nove clientes fixos, a quem vendia quase diariamente.

Foi apanhado a 30 de janeiro quando regressava da Pasteleira. A GNR encontrou-lhe várias quantidades dos dois estupefacientes.

Está acusado de um crime de tráfico de estupefacientes e dois de condução ilegal. O julgamento terá 15 testemunhas, três das quais são militares do NIC (Núcleo de Investigação Criminal) da GNR barcelense.

Populares