Seguir o O MINHO

Alto Minho

Humorista Nilton rendido a Ponte de Lima: “Uma vila que valoriza o que tem”

Turismo

em

Foto: Facebook de Nilton

Nilton é mais um dos famosos a escolher o Minho para uma escapadinha de férias. O conhecido humorista passou uns dias por Ponte de Lima onde aproveitou para algumas atividades de natureza, como os recentes passeios de barco “água arriba”, a cargo do mestre Caninhas.

Mais de 60 anos depois, Ponte de Lima lança ao rio barco que ligava a vila a Viana

“Esta subida do rio Lima com os Mestres Caninhas & Mélio, num barco construído pelo mestre Caninhas, deu-nos essa noção plena de uma vila que valoriza o que tem, e preserva-o”, elogia o também escritor a propósito do que encontrou numa das vilas mais antigas de Portugal.

Para além do passeio náutico, o antigo apresentador do 5 Para A Meia Noite, da RTP, desfrutou do centro da vila e das redes de bicicleta, onde praticou um pouco de trial.

Revela que a “odisseia” por Portugal trouxe-o ao “sempre lindo” e “hospitaleiro” Norte do país, mas desta vez sem ser em digressão, o que permitiu desfrutar e ver com outros olhos os encantos minhotos.

“Em digressões raramente temos tempo para parar e sentir verdadeiramente as terras, como aconteceu ontem em Ponte de Lima, uma vila tão bonita, tão rica e tão virada para a natureza”, destaca.

“E nunca como nesta época estranha que vivemos isto fez tanto sentido, atividades ao ar livre e aproveitar o que temos de melhor. Obrigado Norte. Obrigado a todos os que nos receberam tão bem”, finaliza.

O Minho é cada vez mais procurado por famosos, sobretudo em tempo de pandemia.

Humorista Eduardo Madeira rendido aos encantos do Gerês

Rita Pereira rendida às férias no Gerês: “É um encanto”

A região do Gerês recebeu recentemente visitas da atriz e modelo Rita Pereira e do humorista e argumentistas Eduardo Madeira, que não esconderam o “encanto” que encontraram na região.

Anúncio

Viana do Castelo

Elevador de acesso a interface de transportes em Viana está a ser reabilitado

Investimento de 10 mil euros

Foto: Divulgação / CM Viana do Castelo

O elevador que de acesso ao interface de transportes de Viana do Castelo começou hoje a sofrer “uma intervenção profunda de manutenção e substituição de equipamentos eletrónicos e mecânicos”, informou a Câmara.

A obra, que se vai prolongar por duas semanas, enquadra-se num programa de intervenção de equipamentos municipais e está orçada em cerca de 10 mil euros.

O terminal de transportes de Viana do Castelo, inaugurado em 2004, está situado junto à estação de caminhos-de-ferro e comporta 18 cais destinados a autocarros, além de doze gabinetes para os operadores de transportes, cinco lojas, um bar e um gabinete especial para a instalação e apoio dos alunos da Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM).

Continuar a ler

Alto Minho

Antigo armazém da CP em Monção transformado em incubadora de empresas

Economia

Foto: Divulgação / CM Monção

A Câmara de Monção informou hoje estarem em curso as obras de transformação do antigo armazém da CP em “‘habitat’ criativo/incubadora de empresas”, num investimento superior a 210 mil euros.

Em comunicado, o município adiantou que os trabalhos de reconversão começaram na semana passada.

Além de disponibilizar espaços físicos com condições efetivas para o pleno desenvolvimento da atividade, o denominado “Monção – Habitat Criativo – Incubadora” pretende facilitar aos “residentes” o acesso a um conjunto de parceiros, investidores e empresários, proporcionando-lhes, desta forma, uma inserção mais rápida no contexto laboral.

Em comunicado, a autarquia refere que, no sentido de potenciar o espírito empreendedor e promover a dinâmica empresarial, a filosofia deste espaço aglutinador passará pela criação de um modelo de trabalho partilhado (recursos, experiências, ideias, serviços e competências técnicas) que, por sua vez, conduzirá a um ambiente favorável à aprendizagem e ao empreendedorismo.

O novo equipamento, que será objeto de uma profunda intervenção de reabilitação estrutural e espacial, compreende dois pisos, ligados por escada e plataforma elevatória para utilização por pessoas de mobilidade reduzida. Estão previstos lugares de trabalho em openspace, gabinetes individuais, sala de reuniões/formação, e espaço de convívio.

Para António Barbosa, presidente da Câmara, citado no comunicado, “este espaço permitirá que os jovens empreendedores possam iniciar a sua atividade profissional a custos reduzidos e num ambiente favorável à criatividade e partilha de projetos e ideias”, assumindo-se como “uma ajuda importante para quem dá os primeiros passos no mundo laboral”.

Ao mesmo tempo, adianta o autarca, assegura a fixação de talentos na terra, contribui para a criação de postos de trabalho qualificados, potencia a atratividade empresarial do nosso concelho, e diversifica a economia local com o aparecimento de negócios inovadores.

Continuar a ler

Alto Minho

Morreu utente de lar de Ponte de Lima com surto de covid. Há mais 34 infetados

Casa do Povo de Freixo

Foto: Casa do Povo de Freixo

Uma mulher de 92 anos morreu hoje no lar da Casa do Povo de Freixo, em Ponte de Lima, sendo que mais 34 utentes e três funcionárias estão infetados com o vírus SARS-CoV-2.

Em declarações à agência Lusa, a diretora técnica Estrutura Residencial para Idosos (ERPI), Catarina Castro, explicou que a morte da idosa, que tinha outros problemas de saúde para além da infeção pelo novo coronavírus, “ocorreu ao início da tarde de hoje, naquele que é o primeiro surto que afeta a instituição desde o início da pandemia de covid-19″.

A responsável adiantou que a ERPI acolhe 45 idosos, sendo que “os 35 positivos se encontram estáveis, e os 10 que não contraíram a doença estão isolados e bem”.

“Os utentes infetados estão todos estáveis, com sintomas controlados. Estamos a conseguir dar a melhor resposta possível. Ainda não foi necessário transferir nenhum para o hospital. Por enquanto, estamos a conseguir controlar o surto aqui, na instituição”, referiu Catarina Castro.

Segundo a diretora técnica da ERPI o surto “foi detetado no dia 10 de janeiro, após três funcionárias terem testado positivo à covid-19”.

“Avançamos, de imediato, com testes rápidos a todos os utentes e funcionários e todos apresentam resultado negativo. No dia 11, alguns utentes começaram a apresentar sintomas e foi quando ativamos o plano de contingência”, especificou.

Após uma testagem geral, confirmou-se a infeção em 35 utentes e em 20 dos 41 funcionários da ERPI.

A instituição tem “o apoio de quatro elementos da Brigada de Intervenção Rápida”, adiantou.

“Ao ativarmos o plano de contingência conseguimos organizar a instituição. Isolar os idosos infetados dos não infetados. Redefinimos horários com os funcionários que ainda tínhamos disponíveis para trabalhar. Estamos a conseguir. Claro que com muita dedicação e empenho de quem cá está. Há um esforço adicional de todos. Estão todos firmes e hirtos para o que for preciso, à hora que for preciso. A nossa equipa, toda, incluindo médico e enfermeiras. Todos têm sido maravilhosos e fantásticos”, destacou.

Segundo Catarina Castro, na sexta-feira, “todos os utentes e funcionários cujos resultados foram negativos vão voltar a ser testados”.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.031.048 mortos resultantes de mais de 94,9 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 9.028 pessoas dos 556.503 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Continuar a ler

Populares