Hospital de Guimarães premiado em congresso nacional de Gastrenterologia

Foto: DR

O Serviço de Gastrenterologia do Hospital de Guimarães foi distinguido com dois prémios, os de “Melhor Comunicação Oral” e “Ultrasound Imaging Prize”, no Congresso Nacional de Gastrenterologia (“Semana Digestiva 2023”), que decorreu na cidade de Coimbra entre os dias 14 e 17 de junho.

Em comunicado, o hospital explica que o trabalho intitulado “Pan-intestinal capsule endoscopy versus conventional colonoscopy in patients with suspected mid or lower gastrointestinal bleeding”, de Bruno Rosa, Tiago Cúrdia Gonçalves, Maria João Moreira, Francisca Dias de Castro e José Cotter), foi selecionado para apresentação na Sessão Plenário do Congresso.

O projeto consistiu num inédito estudo prospectivo em que foram incluídos 100 pacientes consecutivos com anemia ferropénica e/ou hemorragia digestiva, submetidos a exame de cápsula endoscópica para avaliação da totalidade do intestino delgado e do cólon (pan-endoscopia por cápsula), seguido da realização de uma colonoscopia convencional. 

“A cápsula revelou maior acuidade do que a colonoscopia na detecção das lesões hemorrágicas, o que permite antecipar que futuramente a colonoscopia possa vir a ser reservada apenas para os doentes que necessitem de realizar biópsias e/ou receber tratamento endoscópico de lesões hemorrágicas previamente identificadas na cápsula”, explica o hospital.

O prémio “Ultrasound Imaging Prize” tem como objetivo incentivar a obtenção e publicação de fotografias e vídeos obtidos por técnicas de ultrassonografia em Gastrenterologia.

O grupo foi premiado pelas imagens ecoendoscópicas de um tumor neuroendócrino de grandes dimensões localizado no reto.

Neste trabalho, intitulado “Grey areas in large rectal neuroendocrine tumors: when endoscopic ultrasound becomes the silver lining”, de Vítor Macedo Silva, Pedro Boal Carvalho, Joana Magalhães, Sílvia Leite e José Cotter, salienta-se o papel determinante da técnica no seu estadiamento, o que permitiu a resseção do tumor por via endoscópica, ao invés de avançar para intervenção cirúrgica.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Aves adia arranque da pré-época

Próximo Artigo

Braga quer comprar totalidade da "PPP dos sintéticos" por 35 milhões

Artigos Relacionados
x