Seguir o O MINHO

Braga

Hospital de Braga estranha greve de enfermeiros e diz manter “abertura negocial”

em

A administração do Hospital de Braga manifestou hoje estranheza com a “posição pública” dos enfermeiros da unidade, que anunciaram quatro dias de greve, e acrescentou manter “abertura negocial” para com as preocupações daqueles profissionais.

“A administração do Hospital de Braga, demonstrando abertura negocial, perante as preocupações do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, reuniu já por duas vezes, no espaço de um mês, com esta estrutura sindical”, sinaliza o hospital.

O texto surge depois de anunciado, em conferência de imprensa, que os enfermeiros do Hospital de Braga vão fazer quatro dias de greve para exigir o pagamento das 30 mil horas de trabalho em atraso, contra a “discriminação salarial” e pela admissão de mais profissionais, anunciou hoje o sindicato.

Em conferência de imprensa, o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses explicou hoje que a jornada de luta dos profissionais do setor no hospital de Braga, gerido pelo Grupo Mello Saúde numa Parceria Público Privada, vai ser cumprida no dias 29 e 30 de setembro e a 03 e 04 de outubro.

A administração do Hospital de Braga sublinha que na primeira reunião com o sindicado foram escutadas as “questões que preocupam” a estrutura, e no segundo encontro, tido já esta semana, foram apresentadas pela administração da entidade “propostas concretas”.”

Estas propostas seriam, na tarde de hoje, de acordo com os representantes do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP), apresentadas em reunião plenária aos enfermeiros representados por esta estrutura sindical. No final da reunião realizada, esta semana, entre sindicato e administração do hospital, todos concordamos em reunir, novamente, este mês para continuação do processo negocial”, adverte a unidade de saúde, que estranha o anúncio de greve dos enfermeiros.

E concretiza: “Estranhamos a posição pública assumida pelo Sindicato dos Enfermeiros Portugueses num momento em que a administração do Hospital de Braga estava na disposição de poder solucionar questões que preocupam não só esta estrutura sindical, mas também a administração deste hospital”.

Declarando “respeitar” o “direito à greve”, a administração do Hospital de Braga refere, todavia, no comunicado, não entender “a convocação da paralisação de quatro dias quando ainda não estavam esgotadas todas as possibilidades negociais, sendo certo que esta decisão causará transtorno aos utentes” do hospital.

Pela voz da dirigente nacional Guadalupe Simões, o SEP explicou que o hospital, nas reuniões com o sindicato, ofereceu uma “mão cheia de nada” perante as reivindicações dos enfermeiros, pelo que era “inevitável” partir para a greve.

“As respostas da administração às exigências dos enfermeiros foram uma mão cheia de nada. Quando estão 30 mil horas a mais por pagar aos enfermeiros [cerca de 500 mil euros] e a proposta que nos fazem é que esse trabalho seja considerado trabalho normal e para ser pago durante quase três anos, sem haver um plano de admissão de enfermeiros, significa que estas horas nunca irão ser pagas”, apontou.

“Quando não se propõe diminuir ou extinguir a discriminação salarial entre os enfermeiros, quando se continua a admitir enfermeiros a recibo verde, quando tudo isto acontece e não nos dão respostas, é inevitável esta greve”, acrescentou.

A sindicalista deixou ainda a garantia que durante os dias de greve estarão assegurados os serviços mínimos.

 

 

logo Facebook Fique a par das Notícias do Hospital de Braga. Siga O MINHO no Facebook. Clique aqui

Anúncio

Braga

Governo garante “apoio político” para que hospital de Braga seja hospital académico

Garante o ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior

em

Foto: DR / Arquivo

O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior garantiu esta segunda-feira que a pretensão da Universidade do Minho de que o hospital de Braga tenha o estatuto de hospital universitário “terá todo o apoio político”.

Manuel Heitor, que falava em Braga, na Universidade do Minho, à margem de uma cerimónia de boas vindas aos novos estudantes daquela academia, afirmou que é “ambição” do Governo “ter mais investigação clínica e melhorar, facilitar, os espaços de aprendizagem aos estudantes que escolhem a área da Saúde”.

A Universidade do Minho reclama o estatuto de Hospital Universitário para o Hospital de Braga lembrando a “estreita colaboração” entre as duas instituições.

“Trabalhamos num nível e de uma forma que permite aos nossos estudantes vivenciarem em ambiente hospitalar aquilo que vão aprendendo em ambiente académico e essa estreita colaboração tem que ser reconhecida”, disse à Lusa o reitor da Universidade do Minho, Rui Viera da Silva.

Segundo garantiu o ministro, aquela pretensão “terá todo o apoio político para poder ser concretizada nos próximos anos”.

“É um processo simples, o centro académico do Minho tem uma grande reputação a nível nacional e internacional. Hoje há uma legislação própria, há uma agência da investigação clínica, que juntamente com as autoridades de Saúde (…) facilmente poderão responder a esse desafio”, referiu Manuel Heitor.

Continuar a ler

Braga

Assaltante detido no interior de uma casa em Braga

Com mais de 2 mil euros de material

em

Foto: DR / Arquivo

Um homem de 27 anos foi detido, esta segunda-feira de madrugada, no interior de uma residência, em Braga, na qual se introduziu para furtar, após ter arrombado a porta principal, anunciou a PSP.

Numa nota divulgada nas redes sociais, aquela força de segurança diz ter sido chamada ao local, sito na rua Dr. Manuel Vieira de Matos, cerca das 04:40 horas, tendo apanhado o suspeito em flagrante e apreendido cerca de 2.085 euros em material furtado.

O detido vai ser presente, ainda hoje, nos serviços do Ministério Público, junto ao Tribunal da Comarca de Braga.

Continuar a ler

Braga

Ciclista ferido em colisão com automóvel na Póvoa de Lanhoso

Na EN 103

em

Foto: DR / Arquivo

Um ciclista ficou com ferimentos na sequência de uma colisão na Estrada Nacional 103, esta manhã de segunda-feira, em Covelas, Póvoa de Lanhoso.

O sinistro deu-se junto ao motel Bracancun, já na entrada da freguesia de Pousada, no concelho de Braga, em circunstâncias que ainda não foram reveladas.

Ao que apurou O MINHO junto do fonte do Comando Distrital de Operações e Socorro de Braga, a vítima sofreu ferimentos considerados ligeiros.

A vítima foi transportada para o Hospital de Braga pelos Bombeiros da Póvoa de Lanhoso.

O alerta foi registado pelo Centro de Orientação de Doentes Urgentes do INEM cerca das 11:00.

A GNR registou a ocorrência que condicionou o trânsito naquela via.

Continuar a ler

Populares