Seguir o O MINHO

Barcelos

Hospital de Barcelos já reencaminhou 812 falsas urgências para os centros de saúde

Projeto-piloto

em

Foto: DR/Arquivo

O Hospital de Barcelos já reencaminhou 812 “falsas urgências” para os centros de saúde, no âmbito de um projeto-piloto que arrancou em finais de maio de 2018, disse hoje o presidente do Conselho de Administração.

Em declarações à Lusa, Joaquim Barbosa admitiu que o projeto terá “naturalmente de ser melhorado”, mas sublinhou que se trata de “um caminho muito interessante” no sentido de deixar as urgências hospitalares “para os casos realmente urgentes”.

“Já há outros hospitais e agrupamentos de centros de saúde do país interessados em saber como isto funciona, para eventualmente implementarem o mesmo sistema”, referiu.

Em causa está um projeto-piloto que visa aliviar as Urgências do Hospital de Barcelos, “libertando-as” dos casos não urgentes, que são reencaminhados para os centros de saúde.

Os utentes têm garantia de consulta no próprio dia ou, na pior das hipóteses, no dia seguinte.

São aconselhados a ir aos centros de saúde os utentes classificados com as cores verde ou azul na Triagem de Manchester.

Caso os utentes optem por esta alternativa, é efetuada de imediato a marcação da consulta e entregue ao utente o respetivo comprovativo, podendo logo de seguida dirigir-se ao centro de saúde.

Para Joaquim Barbosa, o impacto deste projeto “já começa a fazer-se sentir” na Urgência do hospital, com a redução da afluência e dos episódios considerados menos urgentes.

Regista-se uma redução de 1,16% no total de episódios de urgência e de 2,51% nos episódios classificados como verdes ou azuis.

No final de 2017, antes do início deste projeto, os utentes não urgentes representavam praticamente metade dos episódios de urgência (49,94%).

Um ano depois, a percentagem de utentes triados com as cores verde e azul tinha diminuído para 48,01%, sendo essa redução ainda mais expressiva este ano.

Até final de abril, representam 43,97% dos episódios de urgência.

Desde janeiro de 2019, o Hospital de Barcelos desenvolve um sistema de ‘callback’, destinado a aferir a qualidade do serviço prestado, sendo o nível de satisfação “bastante elevado”.

“Questionados sobre se em condições idênticas recorreriam aos cuidados de saúde primários em vez do serviço de urgência, a esmagadora maioria referiu que o fariam”, sublinha o hospital, em nota enviada à Lusa.

Refere ainda que o processo de encaminhamento apresenta também “um grau muito elevado de eficiência”, já que a esmagadora maioria dos utentes confirmou a realização da consulta no centro de saúde.

Houve cerca de 20 utentes que acabaram por não ter a consulta porque acabaram por desistir da mesma, o que comprova que o caso não era, de todo, urgente.

Anúncio

Barcelos

Homem detido por almoçar sem pagar e furtar carteira num restaurante em Barcelos

Homem estrangeiro, em situação irregular em Portugal

em

A PSP deteve um homem de 43 anos que almoçou num restaurante em Barcelos e fugiu sem pagar a conta, e que terá ainda furtado a carteira a uma cliente, anunciou hoje aquela força.

Em comunicado, a PSP refere que o suspeito consumiu alimentos no valor de 17,60 euros.

Foi perseguido e intercetado pela dona da carteira e pelo funcionário do restaurante, na rua General Humberto Delgado, em Arcozelo, que o entregaram sob detenção à PSP.

O homem é estrangeiro e encontra-se em situação irregular em Portugal.

Continuar a ler

Barcelos

Museu de Olaria já é membro da Academia Internacional de Cerâmica

Cerimónia de boas-vindas aos novos membros acontece no Congresso 2020 em Rovaniemi, na Finlândia

em

Foto: DR/Arquivo

O Museu de Olaria de Barcelos já é membro da Academia Internacional de Cerâmica, uma entidade associada da UNESCO que tem como objetivo estimular a fraternidade e a comunicação entre parceiros na área da cerâmica de todos os países, desenvolvendo formas de cooperação internacional destinadas a promover a cerâmica e encorajando e suportando os mais altos níveis de qualidade de produção, dentro das diferentes culturas cerâmicas.

A cerimónia de boas-vindas aos novos membros acontece no Congresso 2020 que irá realizar-se em Rovaniemi, na Finlândia, subordinado ao tema “On the edge”.

“A integração do Museu de Olaria nesta rede é o reconhecimento do trabalho que o museu tem vindo a fazer pela cerâmica em Portugal e nos países lusófonos, e vai permitir a valorização, dinamização e enriquecimento do património local e a interação entre os membros”, diz a Câmara de Barcelos, em comunicado.

“A Academia Internacional de Cerâmica está empenhada em realizar projetos de grande escala para promover a cultura cerâmica, bem como debater, trocar, refletir e compartilhar conhecimentos. A influência da sua rede internacional é expressa em escala global e local e presta especial atenção à integração e especificidades”, pode ler-se no texto.

A Academia Internacional de Cerâmica foi fundada em 1952 por Henry J. Reynaud e associada à UNESCO desde 1958. É composta atualmente por 650 membros e constitui um acesso privilegiado a uma comunidade internacional que promove a cerâmica contemporânea através de uma larga rede de artistas, de críticos, de escritores, de historiadores, de galeristas, de museus e de outras instituições relacionadas.

A Academia é, hoje, a única associação que atua internacionalmente, reunindo ceramistas, artistas, designers, escritores, colecionadores, galeristas, curadores, conservadores e um vasto painel de instituições de prestígio.

Continuar a ler

Barcelos

Barcelos reserva meio milhão de euros do orçamento para propostas dos cidadãos

Cidadania

em

Câmara de Barcelos. Foto: O MINHO (Arquivo)

A Câmara de Barcelos reservou meio milhão de euros para o Orçamento Participativo de 2019, tendo os interessados até final de novembro para apresentarem as suas propostas, foi hoje anunciado.

Cada um dos projetos a financiar não pode estar orçamentado em mais de 50 mil euros.

Podem apresentar propostas apresentadas por maiores de 16 anos que residam, trabalham ou estudem no concelho de Barcelos.

As propostas devem ser alusivas a uma das seguintes temáticas: democracia e cidadania; solidariedade e coesão social; ecologia, ambiente e energia; cultura e arte urbana: educação e juventude; património material e imaterial; desporto, saúde e bem-estar, mobilidade; qualidade de vida; inovação e empreendedorismo

As propostas mais votadas serão financiadas pelo Orçamento Participativo, decorrendo a votação entre 07 e 21 de janeiro de 2020.

Em fevereiro, serão anunciados os projetos vencedores.

O objetivo do Orçamento Participativo é dar mais voz aos cidadãos, para que estes possam participar mais ativamente nas políticas públicas para o concelho.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares