Hóspedes e dormidas no turismo em agosto ultrapassam 2019 e atingem novos máximos

Economia

O alojamento turístico registou 3,4 milhões de hóspedes e 9,9 milhões de dormidas, em agosto, os valores mensais mais elevados desde que há registo, que correspondem a crescimentos de 33% e 31,9%, divulgou esta sexta-feira o (INE).

Em agosto de 2022, o setor do alojamento turístico registou 3,4 milhões de hóspedes e 9,9 milhões de dormidas, os valores mensais mais elevados desde que há registo, correspondendo a crescimentos de 33,0% e 31,9%, respetivamente (+85,4% e +90% em julho, pela mesma ordem)”, concluiu o Instituto Nacional de Estatística (INE), que publicou as estatísticas rápidas da atividade turísticas, referentes a agosto.

Face ao mesmo mês de 2019, o melhor ano do turismo até ao momento, os hóspedes cresceram 1,2% e as dormidas aumentaram 2,8%.

No mês de agosto deste ano, as dormidas registadas dividiam-se entre 3,7 milhões proveniente do mercado interno e 6,2 milhões dos mercados externos. Em relação a agosto de 2019 o relatório do INE conclui que o mercado interno cresceu (8,2%), enquanto os mercados externos diminuíram (em 0,2%).

As dormidas em hotelaria (que têm um peso de 81,1% no total de dormidas) aumentaram 2,8% em relação a agosto de 2019, bem como o turismo no espaço rural e de habitação aumentou 26,6% quando comparado com o mesmo mês. Em alojamento local o número de dormidas caiu face a 2019, para -3,8%.

Segundo o INE, os dados relativos ao mês de agosto de 2022 registam que 11,8% dos estabelecimentos de alojamento turístico estiveram encerrados ou sem movimento de hóspedes. Há um ano atrás, em 2021 e ainda em pandemia, a percentagem era de 18,6%.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Obra da discórdia em Celorico de Basto vai ser acabada por outro empreiteiro

Próximo Artigo

Combustíveis vão aumentar na próxima semana

Artigos Relacionados
x