Seguir o O MINHO

Ave

Histórico órgão de tubos de Cabeceiras de Basto celebra 250 anos

Concerto assinala efeméride

em

Foto: Divulgação

O órgão de tubos do Mosteiro de S. Miguel de Refojos, em Cabeceiras de Basto, obra da autoria de Francisco António Solha, mestre organeiro galego, radicado em Portugal na segunda metade XVII, completa 250 anos.

Embora tenha estado silenciado durante quase um século, servindo apenas de objeto decorativo no Mosteiro de Refojos, que é por muitos considerado a joia do barroco nas terras de Basto, foi restaurado em 2009, por Pedro Guimarães da Oficina e Escola de Organaria, numa candidatura financiada pelo “Pacto do Baixo Tâmega”.

Desde então é regularmente utilizado nas celebrações litúrgicas como uma mais valia.

Foto: Divulgação

Aproveitando a celebração próxima do Arcanjo S. Miguel, patrono do Mosteiro de Refojos e do concelho de Cabeceiras de Basto, a paróquia de Refojos, em parceria com a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, promove no próximo sábado, às 21:30, um concerto, por Samuel Monteiro, organista titular no santuário da Senhora da Assunção em Vila Flor e na igreja do Santo Contestável em Lisboa.

Este será um concerto didático, onde além de serem executadas obras de Manuel Rodrigues Coelho, Pablo Bruna, António Correa Braga, Carlos Seixas, Soror Piedade, John Stanley e Gaudenzio Batistinni, se explicarão algumas das partes constituintes do instrumento, a sua localização e a sua sonoridade.

A entrada é livre e gratuita, com lotação limitada ao espaço útil da igreja.

Populares