Connect with us

Hemorroidas: os sintomas, as causas, o diagnóstico e o tratamento

Colunistas

Hemorroidas: os sintomas, as causas, o diagnóstico e o tratamento

O QUE SÃO

Hemorroidas são veias dilatadas dentro ou próximas ao reto ou ânus.
São tão comuns que a maioria das pessoas as tem em algum momento das suas vidas. Elas podem desenvolver-se dentro do ânus (mas podem se expandir para fora) ou podem se desenvolver fora do ânus e estar cobertas por pele.

Apesar de as hemorroidas poderem ser dolorosas, raramente causam problemas de saúde a longo prazo e não estão associadas a cancro. Algumas vezes causam sangue nas fezes, mas isso também pode ocorrer em casos de cancro do cólon ou reto.

SINTOMAS

É comum que pessoas com hemorroidas nunca consultem um médico por sentirem vergonha ou por medo ou falta de conhecimento sobre o tratamento. Os sintomas incluem gotas de sangue vermelho vivo no papel higiénico ou na sanita, veias dilatadas e inchadas saindo do ânus, um caroço duro e doloroso perto do ânus, dor durante a evacuação/peristaltismo intestinal, coceira e irritação.

CAUSAS

Em geral, qualquer problema que coloque pressão nas veias da parte inferior do corpo pode causar hemorroidas, incluindo esforço durante uma evacuação, ficar sentado por longos períodos, obstipação ou diarreia, sobrepeso, gravidez e envelhecimento, que causam o enfraquecimento dos tecidos.

DIAGNÓSTICO

Um médico diagnostica hemorroidas examinando a área em volta do ânus e reto e pode usar um anuscópio para observar o interior do reto.

TRATAMENTO

Frequentemente as hemorroidas podem ser tratadas usando métodos simples em casa, como banho de assento com água morna por 10 a 15 minutos ou uso de medicamentos de venda livre.

Se esses tratamentos não funcionarem pode ser necessário um tratamento médico com cremes contendo corticosteróides e eventualmente outros fármacos e terapias.

Nos casos mais avançados, pode ser necessário remover as hemorroidas através de uma hemorroidectomia, uma cirurgia feita para remover hemorroidas.

Isso é tipicamente feito como procedimento ambulatorial, mas pode requerer anestesia ou até mesmo a permanência no hospital até ao dia seguinte.

Os procedimentos ambulatoriais incluem:

• Escleroterapia: a hemorroida é injetada com um químico, fazendo com que murche e caia.

• Ligadura elástica (RBL): um elástico é amarrado em volta da hemorroida, interrompendo o fluxo de sangue. A hemorroida cai depois de alguns dias.

• Fotocoagulação por infravermelho: é usado um laser para remover a hemorroida. Esta cirurgia é mais cara do que a RBL e a maioria dos estudos mostra resultados semelhantes.

Os procedimentos no centro cirúrgico incluem

• Hemorroidectomia por grampeamento: a hemorroida é suspensa e grampeada, interrompendo o fluxo de sangue.

• Hemorroidectomia excisional: a hemorroida é removida usando um instrumento cortante ou um dispositivo de energia especializado.

Para cicatrizar após a cirurgia ou prevenir a recorrência das hemorroidas, qualquer obstipação subjacente deve ser tratada com o uso de laxantes e emolientes fecais, bebendo bastantes líquidos, consumindo alimentos ricos em fibras e/ou tomando suplemento de fibras.

Mais em Colunistas

Bitnami