Seguir o O MINHO

Alto Minho

Há um novo vinho verde em Monção com assinatura da enóloga Antonina Barbosa

Economia

em

Foto: Divulgação

A Falua, na Quinta do Hospital, em Monção, acaba de lançar os vinhos verdes Barão do Hospital Alvarinho 2020 e Loureiro 2020, “afirmando uma nova marca na Região dos Vinhos que recupera a história e as origens da portugalidade com assinatura da enóloga Antonina Barbosa“, foi hoje divulgado.

Em comunicado, a Falua destaca a “cor cítrica e elevada intensidade aromática” do Barão do Hospital Loureiro 2020, com “notas florais variadas que se fundem com aromas a citrinos em que predominam o limão e a lima”, para além do “longo e intenso final de boca” que “afirma uma marcante frescura e mineralidade que celebram uma das mais icónicas castas da Região”. É recomendado para acompanhar pratos de peixe, cozinha vegetariana, massas e saladas.

Já o Barão do Hospital Alvarinho 2020, em pleno berço da casta, “é um embaixador dos solos graníticos que se expressam na irreverente mineralidade em harmonia com nuances florais, aromas de fruta branca e alguns citrinos”. “Revela-se elegante, intenso e de grande complexidade ao mesmo tempo que se assume estruturado, com uma acidez viva e bem integrada e um longo final de boca com nota especiada, ideal para acompanhar pratos de peixe e mariscos, carnes de aves e alguns queijos e enchidos”, aponta a mesma nota.

Foto: Divulgação / Falua

Adquirida recentemente pela Falua, a Quinta do Hospital localiza-se na freguesia de Ceivães, concelho de Monção, dominando a estrada nacional no extremo nascente da localidade de Valinha, num dos maiores e mais impactantes vales do Minho.

Uma propriedade totalmente murada com uma casa senhorial – o Solar do Hospital -, com fachada brasonada do século XVI, testemunha o legado que remonta ao século XII, período da História em que D. Teresa terá doado as terras à Ordem Hospitalária de São João de Jerusalém ou Ordem do Hospital, para que os Hospitalários se instalassem no Condado Portucalense.

“A Quinta do Hospital cumpre a estratégia de expansão da Falua a outras Regiões Demarcadas, ao mesmo tempo que sublinha a escolha da sub-Região de Monção e Melgaço pela identidade e autenticidade que pretendemos para a operação de viticultura e produção de vinhos do Grupo. Estamos num território que se destaca pela produção de vinhos brancos de excelência e que reúne características distintivas dentro e fora da Região dos Vinhos Verdes, para além de termos o privilégio de preservar e promover a história deste local, que faz parte da História da nacionalidade portuguesa. Com a marca Barão do Hospital queremos fazer crescer o negócio de vinhos em Portugal, alicerçado em prestígio e maior valorização”, refere a Administração da Falua.

Detida pelo Grupo Roullier, a Falua conta com 25 anos de actividade no setor, e o investimento na Quinta do Hospital “cumpre o objetivo de potenciar todas as actividades do Grupo Roullier em Portugal, em particular na actividade da Falua nas áreas de viticultura e enologia”.

Populares